Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O COMPANHEIRO DO SOL:

*O COMPANHEIRO DO SOL* - AutresDimensions




Questão: Orionis, em agosto de 2008 havia dito que veríamos, em cerca de um ano, Hercobulus, o que é?

“Hercobulus (ou Hercólubus) está visível.

Coloquem lunetas de visão em Infravermelho e vocês o verão.

Hercobulus foi filmado por toda parte pelo mundo, não sob suas latitudes, infelizmente, mas digo-lhes que não é importante porque Hercobulus é um planeta que provoca efeitos que vocês já percebem.

Os aquecimentos de todos os planetas do sistema solar estão ligados a este planeta.

Os cometas que chocaram os planetas, durante seu verão (inverno no hemisfério sul), estão diretamente ligados a Hercobulus.

Os planetas, os asteróides e os cometas que vocês verão em seu Céu muito em breve estão diretamente ligados a Hercobulus, portanto, Hercobulus está visível, mas não é visível, assim, a olho nu, em qualquer momento do dia.

Ele se encontra muito exatamente atrás de Sagitário e, como o sol está à frente, vocês não podem vê-lo, exceto talvez ao cair do sol ou ao levantar, muito cedo, do sol, segundo o lugar onde vocês estão, hemisfério norte ou hemisfério sul.

Entretanto, ele chega atrás de Sagitário.

É o combate que ocorreu em 15 de agosto (de 2009).

A partir do momento em que a estrela, chamada Betelgeuse, tornou-se uma supernova, ela enviou a Luz ao mesmo lugar onde se encontrava Hercobulus e, atravessando Hercobulus, ela diminuiu sua qualidade vibratória.

No mesmo momento, ela também golpeou algo que é denominado Nibiru e creio que muitas pessoas confundiram (e, aliás, Incansável (menção ao canalizador), também, será preciso dizer-lhe, Nibiru e Hercobulus).

São duas entidades diferentes e todos colocaram o mesmo qualificativo sobre a mesma coisa, mas não é a mesma coisa.

Hercobulus, de que lhes falou Orionis, é o planeta (é uma estrela, de fato, não um planeta), é uma estrela sombra, que intervém aproximadamente todos os 3.600 anos.

É chamada uma estrela sombra, portanto ela é apenas visível a partir do momento em que ela será iluminada pelo sol, mas não estou mesmo certo de que vocês vejam isso, dado que o calendário foi um tanto apressado.”


OMRAAM (Aïvanhov) (19.09.2009) – Autres Dimensions


***



Questão: se Júpiter se torna um segundo Sol, isso tem uma incidência sobre a estase?

“Bem amado, jamais Júpiter terá o tamanho suficiente para tornar-se um segundo Sol.

Júpiter está se tornando o que é denominado um ‘Pulsar’.

Um Pulsar emite irradiações próximas do Sol, mas não é um Sol.

Não haverá segundo Sol.

Haverá o aparecimento de uma Luz semelhante a um Sol, que é simplesmente o companheiro denominado Némésis ou Hercobulus, que será visível aos seus olhos de carne, visível no momento unicamente em Infravermelho e sob certas latitudes e longitudes, em alguns momentos da rotação da Terra.

A partir do momento em que o sobrevôo acima do eclíptico de Hercobulus superar um ângulo de 30º, ele se tornará visível de acordo com as posições da Terra ao redor de sua rotação solar, de maneira evidente para os olhos humanos.

Isso não é, tampouco, um segundo Sol.

Existe um efeito sobre a Terra, uma grande confusão nesta noção de segundo Sol.

A força galáctica, a Confederação Intergaláctica, a irradiação da Luz Fonte de Alcyone, as radiações do Ultravioleta, a irradiação do Espírito Santo retransmitida por Sirius, o conjunto de modificações observáveis sobre esta Terra e sobre esse sistema solar, resulta da ação de certo número de fatores astrofísicos bem reais, responsáveis por certo número de transformações observáveis mesmo em sua Lua.

Alguns de vocês já se aperceberam.

Júpiter emite já como um ‘Pulsar’.

A atmosfera de Júpiter está profundamente modificada, permitindo à sua irradiação nova, efetivamente, afetar, desde fevereiro de 2009, suas estruturas.

Mas, daí a chamar Júpiter de segundo Sol, há uma distância.”



ARCANJO ANAEL (21.11.2010) – Autres Dimensions


***



Texto editado por Zulma Peixinho


************