Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

sábado, 22 de outubro de 2011

SATÉLITE DE 1.6 TONELADAS DEVE REENTRAR NA ATMOSFERA NO DOMINGO:

Satélite de 1.6 tonelada deve reentrar na atmosfera no domingo

 
Atualização - 22 de outubro
Acompanhe as últimas horas do satélite desgovernado ROSAT Apesar das incertezas que pairam sobre o momento da reentrada de qualquer satélite desgovernado, todos os modelos de previsão de decaimento apontam que o satélite alemão ROSAT deverá atingir o ponto de ruptura neste domingo, 23 de outubro.

Alguns prognósticos de decaimento, como o do Comando de Defesa Espacial dos EUA, USSTRATCOM, apontam para a reentrada ocorrendo logo nos primeiros minutos do domingo, às 00h34 pelo Horário de Brasília. Outros, como o gerado pelo Apolo11.com, mostram que o satélite iniciará a ruptura no período da tarde, próximo às 14 horas pelo horário de Brasília.
No entanto, três modelos similares mostram o satélite reentrando na atmosfera ainda no período da manhã brasileira, entre 04h17 e 08h22 pelo horário de Brasília. Veja abaixo cinco prognósticos de reentrada do satélite ROSAT e as respectivas margens de erro.

  • USSTRATCOM: 23 out 02h34 UTC (00h34 Hora de Brasília). Margem de erro: +/- 7 horas

  • Aerospace Corporation: 23 out 11h12 UTC (09h12 Hora de Brasília). Margem de erro +/- 10 horas

  • Grupo independente Satorbs (EUA): 23 out 04h17 UTC (02h17 Hora de Brasília). Margem de erro: +/- 4 horas

  • Observador Ted Molczan: 23 out 10h22 UTC (08h22 Hora de Brasília). Margem de erro +/- 7 horas.


  • Apolo11.com: 23 out 16h00 UTC (14h00 Hora de Brasília). Margem de erro: 10 horas São Paulo
    Na noite desde sábado o satélite ROSAT passará sobre o céu da cidade de São Paulo entre 21h56 e 22h01. No momento da passagem o Sol estará 31 graus abaixo do horizonte e o satélite a 207 km de distância, a uma altitude de apenas 191 km. Devido à baixa altitude, será possível tentar ver a passagem do objeto, bastante elevado sobre o horizonte.
    O mapa acima mostra a trajetória prevista sobre a cidade de São Paulo nesta noite de sábado.
    Para seguir o satélite e prever se passará sobre sua cidade, use o SATVIEW


    Atualização - 21 de outubro
    Satélite ROSAT pode reentrar na atmosfera acima do Atlântico
    Cálculos de reentrada feitos pelo Apolo11 mostram que o satélite alemão ROSAT deve reentrar na atmosfera terrestre na manhã de domingo, acima do oceano Atlântico. O evento ocorrerá quando o artefato estiver a 121 km e altitude, após cruzar a América do Sul em direção ao norte da Europa.

    Os cálculos foram feitos na manha de sexta-feira e levam e conta o alto fluxo solar de 156, que há mais de dois dias vem alterando as características das camadas mais altas atmosfera, interferindo na altura e queda do satélite.
    Os dados mostram que a ruptura de ROSAT deve ocorrer sobre a latitude 19.2 N e 57.2 W, acima das Ilhas Virgens Americanas, a cerca de 900 km do leste da República Dominicana.
    É importante lembrar que este é o ponto médio da previsão de reentrada, com erro aproximado de 10 horas. Essa incerteza deve diminuir à medida que novos dados de decaimento são fornecidos, assim como possíveis alterações na densidade do fluxo solar, que tem grande influência no arrasto produzido no satélite nas altas camadas da atmosfera.
    Da mesma forma que o satélite norte-americano UARS, que reentrou na atmosfera terrestre em setembro de 2011, ROSAT também produzirá fragmentos com alto poder de impacto, uma vez que mais de 800 quilos de equipamentos são compostos de material de alta resistência térmica. Mesmo reentrando durante o período diurno, a ruptura produzirá fragmentos incandescentes facilmente visíveis a olho nu.
    Por ser um telescópio, a principal peça do equipamento é o espelho primário, com peso aproximado de 400 quilos. Após reentrarem, essas peças cairão em queda livre a uma velocidade de 450 km/h.
    Acompanhe
    O aplicativo de rastreio SATVIEW mostra a posição atual do satélite e permite estimar quando o mesmo passará sobre sua localidade dentro de 5 dias. Mesmo se você estiver fora do Brasil também é possível prever sua rota. Além disso, o aplicativo tem um chat à disposição dos usuários, que poderão conversar sobre o evento. Para acessar o SATVIEW, clique aqui .



    A exemplo do que ocorreu recentemente com o satélite estadunidense UARS, o satélite alemão ROSAT também deverá reentrar na atmosfera terrestre nos próximos dias. O equipamento tem 1.6 toneladas e por possuir materiais altamente densos e resistentes, produzirá lixo espacial com alto poder de impacto na superfície.

    Lançado em junho de 1990 da base de Cabo Canaveral, nos Estados Unidos, Rosat é um telescópio espacial de raios-x que produziu importantes dados científicos até fevereiro de 1999, quando deixou de operar. Foi batizado com esse nome (Röntgensatellit) em homenagem ao físico alemão Wilhelm Röntgen, que em novembro de 1895 produziu pela primeira vez radiação eletromagnética nos comprimentos de onda dos raios-X.
    Quando foi colocado em órbita Rosat mantinha a altitude nominal de 580 km e em julho de 2011 esse valor já havia caído para 315 km. Em setembro, a altitude era de apenas 280 km e as primeiras estimativas de reentrada mostravam que a ruptura ocorreria em 11 de outubro. Agora, cálculos feitos pelo Apolo11 indicam que a reentrada ocorrerá próximo às 22 horas (BRT) de 23 de outubro, quando a nave estiver a 135 km acima do nível do mar.
    Em 19 de outubro ROSAT já se encontrava a 218 km de altitude, tendo caído aproximadamente 15 km em menos de 24 horas.
    De acordo com a agência espacial alemã, um total de 1.6 toneladas de fragmentos deverá resistir à reentrada, já que são formados por vidro e fibra de carbono, altamente resistentes ao calor. Por ser um telescópio, a principal peça do equipamento é o espelho primário, com peso aproximado de 400 quilos. Após reentrarem, essas peças cairão em queda livre, a uma velocidade estimada de 450 km/h.

    ROSAT tem órbita inclinada em 52 graus, muito parecida com a do UARS, que reentrou na atmosfera em setembro. Assim, o satélite deverá cair entre as latitudes 52.00N e 52.00S, com o Brasil novamente na rota dos destroços.
    O aplicativo de rastreio SATVIEW mostra a posição atual do satélite e permite estimar quando o mesmo passará sobre sua localidade dentro de 5 dias. Mesmo se você estiver fora do Brasil também é possível prever sua rota. Além disso, o aplicativo tem um chat à disposição dos usuários, que poderão conversar sobre o evento. Para acessar o SATVIEW, clique aqui .

    Fotos: No topo, espelho principal do telescópio ROSAT, uma das peças que deverá resistir à reentrada na atmosfera. Acima, tela do aplicativo Satview, que mostra o satélite acima da Europa. Crédito: Nasa, DLR, Satview, Apolo11.com.


  • Direitos Reservados
    É vedada a utilização deste texto

    Leia nosso Termo de Uso e saiba como publicar este material em seu site ou blog