Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

sábado, 21 de abril de 2012

ORAÇÕES E PONTOS CANTADOS DE MARIA PADILHA:

São 12 horas em ponto e o sino já bateu. Sei que nesta hora, pela força do vento a poeira vai subir, e com ela também subirá todo o mal que estiver no meu corpo, no meu caminho e na minha casa. Tudo se afastará da minha vida. É com a força e Axé de Maria Padilha que meus caminhos, a partir deste momento, em que os ponteiros se separam, estarão livres de todos os males materiais e espirituais, pois a luz que clareia o caminho de Maria Padilha também há-de clarear os meus caminhos, para isso estarei sempre na posse desta oração.



CANTIGAS A MARIA PADILHA

Abre essa tumba quero ver tremer,
Abre esse tumba quero ver balançar,
X2

Maria Padilha das Almas,
O cemitério é o seu lugar.

É na Calunga que a Maria Padilha mora
É no barranco que a Maria Padilha vai girar.
X2

Maria Padilha das Almas
O cemitério é o seu lugar.





Exu Maria Padilha
Trabalha na encruzilhada
Toma conta, presta conta…
No romper da madrugada.

Pomba-Gira minha comadre
Me proteja noite e dia
Trabalhando nas encruzilhadas
Com suas feitiçarias.



Maria, Maria Padilha Ela é…
Uma mulher faceira
Que trabalha á Meia Noite
E também a madrugada inteira.

Sete rosas encarnadas
Vou levar para essa Maria
Para afastar de mim,
Toda a feitiçaria.

Maria, Maria Padilha Ela é.



Ela é Maria Padilha
Da sandalinha de pau
Ela trabalha pró bem
Mais ela trabalha pró mal

Oia pombajiré, oia pombajirá, oia pombajirá



De onde é que Maria Padilha vem
Aonde é que Maria Padilha mora
Ela mora na mina de ouro
Onde o galo preto canta
Onde criança não chora.



O povo dos Infernos é quem vai levar
Levar o que não presta pró além mar

Exu Rei da Lira é Lúcifer!
Maria Padilha…
Rainha Exu mulher!



Moça me dá
Um cigarro do seu
pra eu fumar
Que nem dinheiro eu tenho pra comprar
x2

Vivo sozinho
Vivo na solidão
Maria Padilha me dê
A sus protecção




Cemitério é praça linda
É lugar pra passear
Cemitério é praça linda
É lugar pra passear
Numa catacumba branca
Maria Padilha mora lá
Mora lá, mora lá,
Maria Padilha mora lá,
Mora lá, mora lá,
Maria Padilha mora lá,




Com uma rosa e uma cigarrilha
Maria Padilha já chegou,
E na Kalunga
Ela é Rainha
Ela trabalha com muito amor
Sete cruzeiros da Kalunga
É a morada dessa mulher
Ela é!
Maria Padilha,
Rainha do Candomblé…



Quem não me respeitar
Oh! Logo se afunda
Eu sou Maria Padilha
Dos 7 cruzeiros da Kalunga



Moço, você conhece aquela moça
Que trabalha no escuro
Olhando osso,
Osso por osso,
Dente por dente,
Dia trás dia,
Hora trás hora
Ela é Maria Padilha
Ela é Maria Mulher,
Ela trabalha na Figueira,
Por ordem de Lúcifer.



Caminhou por toda a Terra
Na kalunga ela ficou
Lá na Encruza ou lá na rua
Ela é …
Camarada sua,
Maria, Maria Padilha Ela é.



Maria Padilha já chegou
Trago pra Ela uma linda flor
Festa no Terreiro, festa no gongá,
Chegou Maria Padilha para todo o mal levá.



Maria Padilha,
Soberana da estrada,
Rainha da encruzilhada,
E também do candomblé,
Suprema é uma mulher,
de negro,
Alegria do Terreiro,
Seu feitiço tem axé,
Mas ela é, ela é,
Ela é…
A Rainha da Encruza,
A mulher de Lúcifer.



A Padilha não brinca,
Ela não é brincadeira não,
A quem mexe com ela fica maluco
Vira defunto e se torna caveira
E depois de caveira vira poeira
E vai morar com Exu Caveira.



Maria Padilha
Rainha do Candomblé
Firma Curimba
Que tá chegando mulher.



Maria Padilha é…
Rainha do Candomblé
Maria Padilha mora,
Nas portas de um cabaré.



Maria Padilha
Trás linda figa de ouro
Oi saravá Rainha linda de quimbanda
Sua protecção é um tesouro!




Quando eu toco tambor
Eu só toco pra Ela
Seu olhar é sereno
Seu olhar me fascina.
Ela vem girando na linha das Almas
É a Maria Padilha.