Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

sexta-feira, 5 de abril de 2013

RITUAIS E VIVENCIAS SAZONAIS DA INICIÁTICA LITÚRGICA DOS CIGANOS:

Rituais e Vivencias Sazonais da Iniciática Litúrgica dos Ciganos

As manifestações no processo iniciatico obedecem a uma classificação ampla, como vivencias sazonais, estudos de aperfeiçoamento, estudos do processo iniciatico, nascimento da magia e ritos cerimoniais e muitas outras formas de manifestação que se apresentarão conforme o neofito for trilhando a estrada. As vivencias sazonais acontecem conforme a mudança de estações.
No verão as manifestações são em torno das noites de lua nova e chama-se “Urai” (em romani significado império), neste se observa as paradas do vento, os formatos que ficam os restos de fogueira e as iniciações ritualísticas dos sacerdotes da magia cigana, mostrando a força que o mago cigano terá ao observar os eventos com visão além das aparências.
No outono as manifestações são em torno do amanhecer e chama-se “Acaens” (que em romani significa olhos) neste se trabalha todos os estudos de aperfeiçoamento, ritos de retirada de maldição em torno de famílias, atendimento dos consulentes a distancia, com cartas ou mapas específicos, mostrando ao mago que a magia natural e elemental pode agrupar outras linhas espirituais que congregam do mesmo uso das forças da natureza, um exemplo disto são as bruxas, principalmente nas retiradas de maldição.
No inverno as manifestações são em torno das noites claras de lua cheia e chama-se “Dirachim”(que em romani significa noite clara), neste se trabalha todos os passos do processo iniciatico, com estudos, manipulações de magia, acendimento da fogueira com elementais do vento, mostrando ao cigano que esta sendo iniciado, que todas as manipulações fazem com que o mago renasça a cada rito e que a medida que se ganha experiência, percebe-se que sempre existirá mais graus a serem alcançados, e que quando estamos voltados para um cerimonial muito elevado, conseguimos entrar em sintonia nos templos astrais, volitando com muita facilidade.
Na primavera as manifestações ficam em torno dos dias de brisa leve ao entardecer e chama-se“Kabulin” (que em romani significa amor) neste se trabalha o nascimento da magia e ritos cerimoniais, aprende-se a identificar os elementos necessários para um tipo especifico de magia, elementos cerimoniais, magias de consagração e equilíbrio dos envolvidos, mostrando ao mago como nasce uma magia e os “porques” dos seus elementos, contactando a utilidade, e vendo a doação de cada um.
Ainda temos os ritos e manifestações que podem fazer parte em qualquer tempo sazonal, que são ritos de exploração, que incorporam a técnica da imaginação ativa, conhecida como viagem astral ou a concentração sobre uma visão espiritual. Em geral inclue uma cerimônia formal de abertura e encerramento, com algum trabalho original, em sua parte central que não costuma ser preparado antes. Esse trabalho pode ser um estudo em grupo ou individual, que por ser feita na atmosfera mais elevada das condições rituais. Também os de libertação quando o mago fica perturbado por alguma motivo e necessita de realizar processos de termino de hábitos ou padrões mentais não adequados. Este rito se manifesta com determinados tipos de oração. Podem ter o objetivo de acalmar as almas dos que. Podem também ter o objetivo de limpar e neutralizar de perseguições espirituais que trilham em áreas obscuras, e re equilibrar para que seja retomado o trabalho espiritual ajudando os que necessitam. Deve-se observar que as vestimentas e os objetos cerimoniais são muito importantes, embora não seja indispensável, vemos que quando entramos num ritual, nos despimos de nossa personalidade cotidiana e vestimos uma versão mágica - a que corresponde ao rito. Somos então, auxiliados pelos símbolos e pela vestimenta. Os objetos fazem parte do aparato. Serve para captar energia da totalidade para aplicação especifica. Outros símbolos comuns são as cartas, o espelho, o anel, a erva salvia, os leques, as catanholas e assim por diante, sem falar dos muitos tipos de incenso que podem ser queimados no incensário. Em grande parte, são objetos muito antigos, seu real valor está na constância com que trabalhamos com eles na magia e na meditação. Um cigano deve manter disciplina e constância em seus exercícios, objetos e rituais, tal como um músico. Com o agravante de que na magia, as possíveis conseqüências são mais sérias, especialmente se forem feitas em grupo.
Adendos dos Ritos
Temos que ter em mente, que para manipular os elementos mágicos, devemos ter algumas prioridades, algum plano, uma espécie de metodologia. A princípio, para que a magia tenha efeito, sua energia deve estar toda focada a ele, ou seja, a sua necessidade no momento. Vou colocar alguns tópicos que devem ser seguidos para a montagem de uma magia e claro para o seu futuro sucesso.
1. Fazer uma lista de prós e contras, verificando sua real necessidade, para não se arrepender depois.

2. nunca se esqueça que as palavras proferidas Têm Poder!

3. Visualize o seu "pedido" realizado e suas conseqüências.

4. Tenha muito cuidado com o que pedir, pois pode se realizar...

5. Verifique se quer algo pra si ou quer banir algo de si.

6. Veja qual é a melhor fase da lua, se melhor durante o dia ou à noite, ou seja energia solar ou lunar - para realizar a sua magia.

7. Estude as ervas, pedras, cristais e ervas etc., em questão, tudo tem que combinar.
8. Depois que a magia estiver montado, ou seja, escrito, revise-o, veja se não falta nada ou ainda se não há excessos.

9. Escolha muito bem as entidades com quem irá trabalhar, tenha conhecimento sobre os mesmos. Não evoque o que não conhecer.

10. Nunca se esqueça dos aparatos, para a sua proteção.

11. Magias, não funcionam da noite para o dia, deve-se ter em mente que toda a energia estará trabalhando nele, mas mantenha sempre seu pensamento positivo. Acredite!

12. Você precisa achar o seu método de trabalho mágico, por exemplo: há os que acendem velas e queimam ervas, há os que cantam e dançam, há os que simplesmente canalizam suas energias lançando assim o seu pedido, há os que necessitam de um ritual completo, há pessoas que com versos rimados, conseguem o que querem. Claro que sempre atendendo os pré-requisitos acima, lua, horário, etc. isso só você saberá, e só experimentando é que conseguirá se adequar a algum tipo de manipulação de magia.

13. Separe todo o seu material, instrumentos, escolha o local apropriado, concentre-se, visualize, trabalhe com as forças da natureza, e mãos a obra! E nunca se esqueça de dizer: Que assim Seja! É sempre bom confirmar.
Outros aspectos que devem sempre ser considerados são as correspondências dos elementos, que são assim:
Elemento Ar: Direção Leste, Modo – Incenso, Cor Amarela, Hora do Amanhecer, Forte na Primavera, Sopro da Vida, Trabalhe-se a Fé, e destaca-se a Infância.

Elemento Fogo: Direção Sul, Modo – Vela, Cor Vermelha, Hora do Meio Dia, Forte no Verão, Acende a Luz Interior, Doa Esperança, destaca-se na Juventude.
Elemento Água: Direção Oeste, Modo – Taça, Cor Azul, Hora do Entardecer, Forte no Outono, Nutre o Amor, Inspira Caridade, destaca-se na Maturidade.
Elemento Terra: Direção Norte, Modo – Bruta ou Rolada, Cor Verde, Hora da Meia Noite, Forte no Inverno, Inspira Cumprimento das Leis, Doa Compreensão, destaca-se na Terceira Idade.

Podemos também acrescentar o constante pedido do que se quer ao clamor enlouqüente do nome dos ciganos astrais que você quer. Devem ser vibrados, pronunciados com todo respeito e amor. Quando pronunciados, devemos estar com uma postura diferente, as mãos sobre o coração com os dedos apontados para o alto, mantendo uma leve pressão. Produz equilíbrio físico e mental. A vibração das palavras corretamente pronunciadas pode ser sentida em algumas partes do corpo, especialmente nas palmas das mãos e solas dos pés. Depois de praticar algum tempo, a mente fica tão condicionada que assim que os nomes são pronunciados, todo o resto de imagens flui em sua consciência. Nesse caso, você terá construído uma evocação mágica! É a seqüência de palavras e atos que interliga e mantém tudo o que foi mencionado e considerado até este ponto, tendo como propósito principal auxiliar na concentração e visualização, pois tudo depende do estado de consciência de cada um.
Considerando sempre a lua adequada para cada caso.
LUA CRESCENTE
Tudo o que alimenta o corpo, que reforça e constrói aumenta duplamente durante a Lua crescente. Durante essa fase, cada novo empreendimento pode ser desenvolvido com mais facilidade do que durante a Lua minguante. Já verrugas tratadas nessa fase, voltam. Ou até pioram. Nessa fase devemos também deixar todos os males que crescem por cima ou dentro do corpo em paz, intocados.
LUA CHEIAEm suas poucas horas, uma energia muito forte se mostra de várias maneiras. "Lunáticos" começam a andar no sono, feridas sangram mais do que o normal, ervas colhidas tem mais força e a quantidade de acidentes e crimes aumenta. Sem contar com as vacinas, que jamais devem ser aplicadas em tal época.
LUA MINGUANTEAs operações tem resultados melhores, os trabalhos caseiros ficam mais leves, a roupa se limpa com menos sabão, e mesmo quem come um pouco mais não engorda tão depressa. Trabalhos no jardim e na roça tem melhores resultados. Quem prepara cosméticos deve fazê-lo nessa fase. porque irão durar mais. Os órgãos do corpo se desintoxicam melhor nessa fase e a obturação de dentes e colocação de pontes deve ser feita na Lua minguante também, porque irão durar mais.
LUA NOVA
Jejum nessa fase evita uma série de doenças, pois o corpo se desintoxica facilmente. Bom período para o início de coisas novas (e o abandono de coisas velhas), como vícios por exemplo. Os efeitos não são tão fortes e a pessoa reage com mais calma, mais positivamente.