Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A CIGANA, ROBERTO CARLOS:


Na distância vi seu vulto desaparecer

Nunca mais seu rosto eu pude ver

Na distância vi seu vulto desaparecer

Nunca mais seu rosto eu pude ver

Uma vez você apareceu na minha vida

Eu não percebi você de mim se aproximar

Não sei de onde você veio e nem perguntei

Talvez de alguma estrada que eu ainda não passei

Seu olhar me disse tanta coisa num momento

Parecia que podia ler meu pensamento

E no seu sorriso mil segredos percebi

Então nos seus mistérios de repente eu me perdi

Na distância vi seu vulto desaparecer

Nunca mais seu rosto eu pude ver

Na distância vi seu vulto desaparecer

Nunca mais seu rosto eu pude ver

Minha mão você tomou nas mãos e conheceu

Minha vida inteira e o seu encanto me envolveu

Toda minha história leu nas linhas que mostrei

O que estava escrito e o meu amor eu lhe entreguei

Na distância vi seu vulto desaparecer

Nunca mais seu rosto eu pude ver

Na distância vi seu vulto desaparecer

Nunca mais seu rosto eu pude ver


Hoje você anda por lugares que eu não sei

Vive nos meus sonhos e nas lembranças que guardei

Disse tanta coisa quando leu a minha mão

Você só não previu a minha solidão