Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

sábado, 30 de agosto de 2014

CINCO PASSOS PARA DESPERTAR SUA FORÇA INTERIOR:


por Maria Silvia Orlovas - morlovas@terra.com.br





Os Mestres ensinam que somos seres de luz, seres espirituais experimentando a vida na matéria, mas vamos combinar que não é nada fácil se lembrar disso no dia a dia. Afinal, são muitos os desafios e às vezes nos sentimos fracos, sem coragem, sem forças para continuar.
Em geral, os pensamentos estão tão viciados nos problemas, que temos dificuldade para nos abrir para um outro jeito de encarar a caminhada. Por isso, fiz uma lista de atitudes que podem ajudar você a resgatar sua força interior. Lembrando sempre que palavras, atos e pensamentos devem estar em uníssono. Precisamos dessa consistência entre aquilo que pensamos, falamos e agimos, pois esse é o princípio da nossa força.

1. Aceite os testes. Muitas vezes, nossa vida fica muito difícil por que não aceitamos o que está acontecendo com a gente. É comum acharmos que não merecemos essa dor, não merecemos enfrentar um conflito, um abandono e, com isso, ainda que estejamos vivendo essa situação no mundo objetivo, internamente, estamos resistindo de todas as formas. Ficamos doentes, estressados, calados, guardamos sentimentos, enfim, criamos todos os tipos de condições para evitar a dor. Assim, uma experiência que poderia ser rápida, acaba demorando para passar. E você, que não terá como evitar, sairá ferido, magoado e pode ser que como não absorveu a lição e assumiu a resistência como força, poderá ser convidado pelo destino a novamente enfrentar o mesmo tipo de situação.

2. Entenda que ceder não significa perder. Muitas vezes intuimos, ou até sentimos que estamos errados, mas para não demonstrar uma fraqueza, resistimos a uma situação sem solução. Evitando de qualquer forma mostrar que perdemos. Não entregamos os pontos, afinal, fomos educados, crescemos numa sociedade que coloca os vitoriosos, ricos, bem-sucedidos em destaque e oferece a todos os demais que têm uma vida normal, uma condição sem brilho especial, sem luz. Assim, se não ficarmos atentos, estaremos ensinando aos nossos filhos serem competitivos, sem respeitar a individualidade e talentos que muitas vezes podem ser diferentes e até desafiadores.

3. Recue quando necessário e se dê um tempo. Questionar o nosso caminho é muito saudável. Lembrando que aquelas pessoas que não têm um diálogo interno costumam sofrer muito, e até adoecer. Por que com o diálogo, com as questões que vão aparecendo, nós crescemos, assumimos posições, fazemos escolhas e nós respeitamos. Sem autorrespeito, nenhum sucesso fará sentido. Você já deve ter visto pessoas ricas, que "têm tudo" se sentindo sem valor, vazias, encontrando no consumo a válvula de escape para suas dores. Pode ser até que você, em algum momento de sua vida, tenha se sentido atraído para soltar suas mágoas e frustrações num shopping. Dívidas nascem assim. A busca para fugir da dor causa muitos prejuízos tanto na sua conta bancária quanto nas emoções. Assim, antes de comprar, consumir, brigar, dê um passo atrás. Ouça seu coração ou, no mínimo, ouça suas dúvidas, por que aí esta começando a sua cura.

4. Faça escolhas. Sempre você pode escolher. Sempre você pode se dar um tempo para pensar melhor. Nessas horas, uma boa meditação, às vezes, uma terapia ajuda muito. Conheço muita gente que aprendeu que tem que fazer, agir, trabalhar e se entope de responsabilidades, quer cuidar de todo mundo e acaba se esquecendo de suas próprias necessidades, e com isso se frustra ainda mais. Pois se sente carente, quer ter a aprovação dos demais, e quase sempre isso não acontece. Infelizmente, é muito comum a gente perder parte da força interior quando se sente injustiçado, quando sente que se doou para alguém, ou para alguma causa e recebeu de retorno o desprezo, brigas ou competição. Por isso, antes de entrar numa empreitada, num relacionamento, mesmo que de amizade, ou até de trabalho, olhe bem para onde vai, pense bem sobre o que está esperando desse movimento e veja se deve ou não se envolver. A vida oferece muitos riscos e muitas vezes o mais sábio é fazer, enfrentar mesmo, com muita coragem, mas sempre existem uns sinais. O universo sempre aponta alguma coisa... o coração sente, então, ouça, conecte-se, dê um tempo e faça sua escolha.

5. Tenha coragem. Sempre pensamos em coragem como algo que nos impulsiona para frente, para a ação, para a conquista, e não olhamos a coragem como uma consciência de que podemos voltar atrás, buscar em nós mesmos proteção, amparo e acolhimento. Precisamos de muita coragem para vencer o orgulho, pedir perdão, assumir para nós ou para alguém da nossa convivência que fizemos uma escolha ruim, que teremos que recomeçar, que perdemos. E quem não perde? Quem não erra? Quem não se engana?
A vida é cheia de situações aparentemente obscuras. Pois, às vezes, falta força e sabedoria interior para discernir o que é certo ou errado e às vezes falta uma benção mesmo, algo de conexão espiritual para nos proteger e afastar do mal caminho, das mas companhias. Por isso invista no seu caminho interior. Invista na meditação, oração, e em todas as curas espirituais, isso da muita força. Você é um ser de luz, que pode errar e que muitas vezes erra sem querer, nem por isso é uma pessoa fraca ou sem valor.