Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

sexta-feira, 28 de março de 2014

POMBA GIRA DA ESTRADA:



A Pomba Gira da Estrada não gosta de Encruzilhadas e nem de encruzilhadas T.




Ela é dos caminhos, das estradas...

Salve Samara, a rainha das 7 Estradas, Salve a minha Pomba Gira!
A Pomba -Gira da Estrada gosta de trabalhar para o amor verdadeiro, e costuma dar muito brilho para quem a ela se dirigir. Ajuda bastante para desenrolar negócios e gosta de limpar caminhos e ajuda bastante em descarregos.


Tudo ela faz com satisfação e alegria, mas, como toda a cigana... gosta de bons agrados... pulseiras, anéis, perfumes e lenços coloridos... Gosta de receber suas oferendas e pedidos nas Campinas das estradas de terra... sempre às segundas-feiras. Peça com fé e respeito que pomba-gira da Estrada vem alegre para lhe ajudar!


Gosta de se vestir de vermelho, amarelo e dourado, gosta de ler a mão.
Dê para a cigana da Estrada 1 rosa amarela numa rodovia larga, aberta e reta para abrir as estradas para os negócios, emprego, etc...
Dê para a cigana da Estrada 1 rosa vermelha numa estrada de terra bucólica e romântica para ter sorte no amor e nas paixões!
Use perfumes fortes de preferência com um toque de almíscar.Ao chegar, ela gargalha forte e se mostra muito soberana. É uma Pomba Gira alegre, mas, muito séria. Ninguém a vê dizendo palavrões e perdendo tempo.


Ela recebe presentes para resolver um grande problema em 7 caminhos diferentes, a saber:


_ 1 rosa amarela ou vermelha numa rodovia


_ 1 anel dourado numa rua larga e aberta


_ 1 fita amarela ou vermelha num caminho de terra


_ 1 pulseira dourada numa estrada de ferro


_ 1 lenço amarelo ou vermelho numa rua ou caminho beirando um rio


_ 1 vela amarela ou vermelha numa rua de cemitério


_ 1 frasco de perfume num caminho de uma praça

FONTE: POVO CIGANO BLOGSPOT

IMAGEM, MERAMENTE ILUSTRATIVA

O MISTÉRIO DAS MADONAS NEGRAS:

As madonas negras começaram a proliferar por toda a Europa a partir dos séculos 10 e 11. Muitas delas, como a Madona de Le Puy, possuem ligações misteriosas com o Oriente, possivelmente através das Cruzadas – acredita-se que elas fossem uma efígie adaptada das deusas célticas e egípcias.

Outras, como as magníficas Madonas Negras entronizadas de Orcival e Clermont, sugerem uma derivação da Grande Mãe em majestade, seu filho divino sentado lembra os Mistérios de Osíris, Atis e Adônis, sua autoridade emana a sabedoria de Santa Sofia de Bizâncio.

Todas essas deidades eram conhecidas por terem sido celebradas na Provença, clássico reduto cátaro, originalmente pelos gregos e posteriormente pelos romanos. Porém os celebrantes mais antigos podem ter sido os egípcios, já que eles e os fenícios usaram Marselha como porto.


Madonna Negra de Montserrat, Catalunha – Espanha

Como Mãe Terra, a Madona Negra era cultuada no mundo pagão com as faces das Deusas do Olimpo, mas, com o início da Era Cristã, esse culto passou a ser clandestino. Seus ecos que chegam até nós são os Mistérios de Elêusis, nos quaia se cultuavam Deméter e Perséfone.

As três grandes Deusas do leste: Ísis, Cibele e Diana de Éfeso, que eram representadas como deusas negras, foram estabelecidas no Ocidente antes da dominação romana.

Em Paris, já em 679 d.C., Dagoberto II estabelecia o culto àquela “que hoje recebe o nome de Nossa Senhora da Luz”, que é a nossa “Ísis Eterna”. Talvez esse seja o marco da transformação da Mãe Terra pagã para a Virgem cristã.

As Cruzadas, porém, foram as grandes divulgadoras da Madonas Negras. Estatuetas negras encontradas em fontes, grutas, galhos de árvores, das quais emanava um profundo sentimento do Sagrado, eram trazidas por eles, que as cristianizavam, colocando o manto e a coroa de Nossa Senhora sobre uma estatueta pagã.

Elas traziam uma força incontrolável de liberdade e seu culto era possuidor de um espírito de sabedoria própria, que não se submetia a nenhuma organização ou lei nacionalista.

É a volta do aspecto materno divino, que levanta o entusiasmo popular, trazendo-a a um primeiro plano da consciência coletiva. A Humanidade experiencia as mais recentes faces das Madonas Negras e Brancas, com as aparições marianas da Virgem de Lourdes e La Salete no século 19, e Fátima no século 20.

A maioria dos estudiosos das Deusas defende a ligação a cultos muito antigos, talvez até mesmo pré-históricos, relacionados com a terra, o útero, a Mãe Terra, a Deusa Mãe, que também era conhecida no paganismo como a Deusa de Fertilidade, de Fecundidade, tal como nos cultos célticos e mesmo nos cultos anteriores, como os cultos a Cibele, a Demeter e à deusa egípcia Ísis.

Esta última é, muitas vezes, representada com um bebê nos braços ou no colo, o deus Hórus, tendo-se o seu culto difundido por todo o território do Império Romano, definindo um “protópito” das posteriores imagens marianas do cristianismo, tendo até acontecido, no século 5º d.C., a rededicação de um templo de Ísis à Virgem Maria, em Soissons, na França.

Muitas das estatuetas foram encontradas nos lugares sagrados das deusas antigas, onde posteriormente ergueram-se as igrejas cristãs dedicadas a Maria ou algumas santas.

Foi comprovada, também, a conexão entre essas estatuetas e o culto gnóstico dos séculos 11 e 12 com os “troféus” trazidos pelas Cruzadas do Oriente Médio (estatuetas saqueadas dos templos das deusas acima mencionadas) e com a influência moura durante seu domínio na Espanha.

Na França, já foram localizadas mais de 300 Vierges Noires, das quais sobreviveram intactas cerca de 150, as demais tendo sido pintadas de branco pelos monges, destruídas por fanáticos ou roubadas.

As mais famosas Madonas Negras são as da Catedral de Chartres (França), de Montserrat (Espanha) e Czestochova (Polônia). Das estatuetas pós-renascentistas, podemos mencionar Nossa Senhora de Guadalupe (México) e Nossa Senhora Aparecida (Brasil).
Madonas Negras e Brancas

Diversos mosteiros e igrejas foram consagrados às Madonas. Alguns possuíam uma madona negra, e outros, branca. Por que essa diferenciação? Alguma relação com os conhecimentos iniciáticos dos cátaros, e especialmente, dos cruzados?

Sob o ponto de vista gnóstico, as cores das madonas representavam o grau esotérico que era passado nesses templos, que na verdade não passavam de Escolas Iniciáticas disfarçadas de igrejas católicas.

Os mosteiros contendo uma madona negra eram indicativo de que seus ocupantes eram estudantes de Alquimia Gnóstica iniciantes, ou seja, estavam iniciando seus estudos e práticas dos 3 Fatores. Na simbologia maçônica, os membros equivaliam ao Grau de Aprendiz.

Já os mosteiros contendo uma madona branca eram um indício de que os seus membros eram iniciados de graus mais avançados, o equivalente na Maçonaria Iniciática ao Grau de Companheiro.

sábado, 22 de março de 2014

BANHO DE ERVAS PARA LIMPEZA ENERGÉTICA E ESPIRITUAL:





Banho de ervas para limpeza energética e espiritual


por Bruno J. Gimenes


Olá, aqui é o Bruno J. Gimenes do Luz da Serra e da Fitoenergética.
Neste conteúdo especial eu vou lhe ensinar uma fórmula com a energia das ervas para você uma limpeza energética e espiritual que muito eficiente.
Essa técnica é rápida, eficiente, simples e barata.

OS BENEFÍCIOS DO BANHO DE ERVAS:
- Aliviar o Stress e a Ansiedade;
- Eliminar o cansaço;
- Acalmar a mente e clarear os pensamentos;
- Eliminar emoções e sentimentos negativos;
- Ajudar na sua elevação espiritual e na conexão com o seu Eu superior;
- Ajuda a eliminar a dor de cabeça de ordem emocional;
- Ajuda contra o medo de situações mais comuns;
- Ajuda a contra a insônia.

DESDE A INFÂNCIA

Quando eu era pequeno, eu sempre dei muito trabalho para os meus pais. Eu posso dizer que eu ficava ruim muito facilmente. O tal do quebranto ou mal olhado viviam acontecendo comigo.

Então, como o meu pai e a minha mãe sempre foram buscadores das curas naturais, eles utilizavam muitas vezes a defumação e o banho de ervas para nos ajudar. E funcionava!

Eu me lembro que me sentia tão bem, mas tão bem que eu até ficava intrigado com aquilo. Como podia algo me ajudar tanto?

Eu adorava ir benzer também. Eu me lembro de vários benzedores que me ajudaram em muitos momentos de dores e doenças inexplicáveis para a ciência, mas totalmente compreendidas para os queridos benzedores.

E eles sabiam o que fazer e como fazer porque sempre estiveram atentos as dores da alma. Infelizmente o alcance dos remédios da medicina alopática ( que é muito importante e necessária) é limitado ao corpo físico apenas, por isso não atua na causa que é energética. Quando me refiro a causa energética eu quero falar do campo de energia, conhecido como aura, que é uma emanação sutil e invisível aos olhos destreinados. A aura de uma pessoa é formada com base em vários fatores difíceis de serem citados em um único texto, contudo, uma coisa é certa: ela é afetada diretamente pela força dos pensamentos e sentimentos, tanto da própria pessoa quanto de todas as outras que as cercam.

Por isso, para que um tratamento realmente trate as emoções de uma pessoa, ele precisará alcançar a aura delas. E essa função é perfeitamente possível para as ervas, porque o que entra em jogo não são os princípios ativos químicos dos vegetais, mas o princípio energético.

CUIDADO!

Você precisa saber combinar as plantas certas para cada caso. Este trabalho requer conhecimento, porque você tem que saber equilibrar a energia de uma fórmula. Eu não tenho como lhe ensinar aqui como fazer isso, porque seria necessário um bom tempo ( para você saber mais, informe-se sobre o curso avançado em Fitoenergética e Magia com as Ervas ) e em um texto como esse não seria possível. Mas o que vou lhe mostrar é uma fórmula já pronta e balanceada, basta seguir e pronto.

ERVAS NECESSÁRIAS POR BANHO (TANTO FAZ QUE ESTEJAM FRESCAS OU DESIDRATADAS):
-1 folha de Boldo do Chile (ou qualquer espécie de boldo que você conheça ou tenha acesso);
-1 pequena casca de canela;
-1 Folha de laranjeira ( de qualquer espécie);
-1 Folha de Ipê-roxo ( ou uma pequena lasca da casca);
-1 Rodela fina de Maçã;
-1 Folha de Louro.

INFORMAÇÕES ESSENCIAIS PARA O BANHO DE ERVAS:
-Não há contra-indicações, portanto grávidas, gestantes e crianças podem usar tranquilamente;
-Use sempre 3 dias em seguido;
-Não importa o horário do banho;
-Não importa se você está fazendo algum outro tipo de tratamento;
- Para cada banho você precisa fazer um novo preparado, pois a validade da energia é de até duas horas, por isso, não é possível reservar para outro momento.
- Não reaproveite as ervas usadas;
- Siga exatamente a recomendação das ervas que devem ser usadas. Não deixe faltar nenhuma espécie e também não substitua por outra.
- Use água mineral de preferencia.
- A cada 3 dias de uso, espere 7 antes de fazer o próximo.
- O efeito total do Banho acontece somente se você fizer 3 dias em seguida, sem intervalos.

COMO PREPARAR O BANHO DE ERVAS
-Aqueça um litro de água até começar a formas bolhas na água. Não deixe ferver.
-Apague o fogo e coloque todas as plantas. Jamais aqueça em micro ondas.
-Faça uma oração pessoal: 1 - Primeiro de agradecimento a sua vida e as suas bênçãos, em seguida pendindo a bênção de Deus, da natureza e dos seres de Luz para o seu preparado.
-Agora mentalize que no seu preparado ( imagine, sinta ou acredite) pulsam as luzes verde e prata. Imagine elas como se fosse um coração pulsando o verde e o prata. Quando o verde fica mais fraco, o prata fica mais forte e vice-versa.
-Faça isso por 3 minutos e está pronto.
-Se você preferir, pode filtrar ou coar o preparado, retirando as ervas que foram usadas.

COMO USAR O BANHO DE ERVAS
-Leve o conteúdo preparado imediatamente para o ambiente do seu banheiro.
-Tome o seu banho e no momento que decidir, seja ele qualquer, despeje com suavidade e lentidão o conteúdo todo sobre a cabeça, certificando que vai tocando o corpo todo. Nesse instante você deve sair da ducha e ficar por um minuto sem se enxaguar com a água comum do banho.
-Depois pode voltar ao banho normalmente, mesmo que queira lavar-se novamente com os seus produtos de higiene! Fique a vontade, pois não anula o efeito da energia das ervas.
-Fique perceptivo aos efeitos do banho de ervas e sinta o seu estado de espírito mais sereno e mais harmônico. Delicie-se da sensação.

E AI? O QUE ACHOU?

Eu quero saber a sua opinião... Então comece agora para ver os resultados! Você vai se impressionar!
E para você continuar recebendo conteúdos como esse e também para assistir a duas aulas especiais sobre Fitoenergética e Magia das Ervas, clique aqui e inscreva-se agora gratuitamente - clique aqui!

Muita Luz!

sexta-feira, 21 de março de 2014

SIMPATIA PARA CONQUISTAR O QUE VOCÊ QUER!!!


 


Se você está procurando realizar um desejo, conquistar algo que você quer muito, poderá realizar isto fazendo esta simpatia.







Material necessário para realizar um desejo:
- 7 sementes de girassol
- 7 sementes de maça
- Uma vela púrpura
- Um pires
- Castiçal


Acenda a vela de cor púrpura coloque em um pires as 7 sementes de girassol e as 7 sementes de mação, aos poucos vá pingando com sebo de vela as sementes, quando estiver deixado as sementes bem envolvidas no sebo da vela, coloque ela no castiçal e deixe a vela queimar completamente.
Não esqueça de enquanto você faz o ritual pensar sempre naquilo que você deseja conquistar, seja um homem, seja arrumar um novo emprego, passar em um concurso.
Quando a vela apagar, retire o sebo da vela do pires e enterre no seu pátio ou vaso de planta.
As sobras de vela podem ser jogadas no lixo. 


FONTE: MAGIA DO BEM

SOL EM ÁRIES - O ANO NOVO ASTROLÓGICO DE 2.014:


http://www.marcelodalla.com/2014/

Olá amigos!

O Sol ingressa em Áries nesta quinta-feira, dia 20, marcando o equinócio de outono no hemisfério sul e o ano novo astrológico. No hemisfério norte acontece o equinócio de primavera, com imagens que ilustram a ideia do signo: as primeiras sementes que germinam, as primeiras folhas que brotam das árvores secas pelo inverso. Áries traz da ideia do 1, do impulso inicial, do ponto de partida.

Qualidades de Áries: pioneirismo, iniciativa, coragem, garra, espontaneidade, competitividade, energia. Áries quer desbravar, conquistar, caminhar sozinho, ser o senhor da sua vontade, ter autonomia e assumir o comando de seu destino. O Sol se exalta em Áries, reforçando suas qualidades, como a autoconfiança, a liderança, o poder e o espirito de liberdade. Se Áries consegue ir além de seu ego, transforma-se num herói, num guerreiro da Luz.

Mas a independência de Áries está comprometida, pois Marte segue retrógrado no signo oposto, Libra, até 19/05. O grande aprendizado do período é saber afinar os objetivos e propósitos com parceiros e o grupo, pois só assim é possível avançar. Agir com consciência e paciência pra esperar o tempo certo das coisas, revisar posturas do tipo "eu em primeiro lugar".

A irritabilidade, a sinceridade bombástica, a imprudência, a imaturidade, o imediatismo, a agressividade, a intolerância e o egoísmo são indesejáveis sempre, quanto mais agora. As qualidades de Libra - prudência, ponderação, harmonia - devem ser desenvolvidas e cultivadas para que o desequilíbrio não traga prejuízos. Tudo para que possamos acertar o alvo e alcançar melhores resultados em nossos projetos.

De qualquer forma, temos agora um bom período para novos inícios. Quais são as metas para o ano? Já sabe o que fazer? Quais contatos ativar, quais providências tomar? Seus projetos visam o bem comum? Se sim, vamos em frente que atrás vem gente!




Saturno também segue retrógrado até junho: que a nossa maturidade seja superior à nossa hostilidade e ao nosso imediatismo. Agora é hora de otimizar recursos, fortalecer as bases de nossos empreendimentos, lidar com qualquer questão sem superficialidades para que qualquer mal seja cortado pela raiz.

Júpiter segue em desarmonia com Urano e Plutão até o mês de maio. Vivemos um período de turbulência mundial, quando ideais de liberdade e expansão, o patriotismo, as questões de segurança (Júpiter em Câncer) se vêem ameaçados pelo poder institucionalizado (Plutão em Capricórnio), colocando em pauta reviravoltas, imprevistos, revoluções e rupturas (Urano em Áries).

Sempre é bom lembrar que a transformação começa em nós. Neste primeiro semestre, muitas questões que estão no limite podem transbordar sim, para que novas soluções possam surgir. Por tudo isso, não temos um bom período para assumir riscos. Melhor continuar neste processo de revisões que começou com Mercúrio retrógrado em fevereiro e segue agora com Marte e Saturno retrógrados. A partir de junho tudo se estabiliza.

No final de abril teremos uma cruz planetária formada por Marte, Júpiter, Urano e Plutão. O que está em jogo são os ideais equivocados e insanos, o egoísmo, a luta pela liberdade, os conflitos de poder, as relações entre os países, nosso senso de limites. Vide o caso da Ucrânia.

No hino nacional há uma parte que diz: "verás que um filho teu não foge à luta, nem teme, quem te adora, a própria morte." Será mesmo que precisamos lutar até a morte por nossos ideais? Este pensamento faz parte do modelo antigo, da Era de Peixes, que estamos deixando para trás. Há sim uma maneira mais inteligente, nobre e sábia de trabalhar pelo crescimento, pela liberdade e pela consciência. Sem guerras e pela paz!
Temas em pauta:
- A liberdade não pode ser confundida com falta de regras ou de responsabilidade.
- O crescimento deve ocorrer de forma ordenada para que não se perca energia e nem haja desperdícios.
- Nossos maiores objetivos devem ser trabalhados com determinação, planejados com critério para que possam avançar.
- O medo de perder autonomia não pode gerar agressividade.
- É importante buscar um consenso com parceiros ou com o grupo diante de impasses. Quem quiser passar por cima dos outros e agir sozinho pode dar com os burros nágua.
- As extravagâncias ou a impaciência devem ser controladas para não gerar rompimentos, rupturas ou prejuízos.

Marte em Libra pede ações conscientes e diplomáticas. Urano em Áries pede libertações e novas soluções. Júpiter em Câncer pede cuidado, carinho, acolhimento e proteção. Plutão em Capricórnio pede transformações no que está rígido, nas posturas conservadoras que não condizem com as novas necessidades. Eis o desafio: equilibrar esses temas com jogo de cintura e parcimônia. Ainda falarei mais sobre isso nos próximos artigos, pois o assunto dá pano pra manga.

Mercúrio ingressou em Peixes e vai se encontrar com Netuno nos próximos dias. Não é um bom posicionamento pro planeta da mente concreta, da lógica e dos assuntos práticos. Perdemos objetividade e precisão. Porém, ganhamos imaginação e sensibilidade. Em Peixes a linguagem de Mercúrio se torna sutil, cênica, surreal e intuitiva. Vale procurar novos meios de expressão, mais artísticos e transcendentais, como a poesia, a fotografia, a dança.

Melhor aguardar alguns dias para ganhar clareza sobre o que está confuso, redobrar a atenção para evitar esquecimentos e distrações. Isso vale pra todos, mas principalmente para geminianos e virginianos, que são regidos por Mercúrio. Para mais detalhes sobre este trânsito, indico o artigo do colega Antônio Rosa - MERCÚRIO INGRESSA EM PEIXES.

A Lua, ainda cheia, segue em Escorpião e nos convida para limpezas, curas, transformações. Bom período pra eliminar o que não queremos mais, pra deixar para trás algo velho e começar um novo ciclo mais leves. Vale começar um belo programa de exercícios físicos, um novo curso, ou um novo estudo. Bom também para perceber o que queremos e devemos manter, potencializar.

Resumindo: tudo fica mais difícil para quem age sem consciência, pois a humanidade deve dar um salto. Vivemos a transição para Era de Aquário, quando o velho modelo da competitividade selvagem deve dar lugar para a COLABORAÇÃO.

Sejamos felizes!
As dicas para cada signo estão na UOL - http://mulher.uol.com.br/horoscopo/previsao-diaria/

quarta-feira, 19 de março de 2014

HOJE, 19 DE MARÇO, É DIA DE SÃO JOSÉ, SAIBA HISTÓRIA, VIDA E ORAÇÃO:


História de São José


São José é descendente da casa real de Davi. É o esposo da Virgem Maria e pai adotivo de Jesus Cristo. Nos Evangelhos ele aparece na infância de Jesus. Pode-se ver as citações nos livros de Mateus Capítulos 1 e 2, e em Lucas 1 e2. Na Bíblia, São José é apresentado como um justo. Mateus, em seu Evangelho, descreve a história sob o ponto de vista de José. Já Lucas narra o tempo de infância do menino Jesus contando com a presença de José.
São José na História da Salvação

São José estava noivo de Maria e, ao saber que ela estava grávida, decidiu abandoná-la, pois o filho não era dele. Ele pensa em abandoná-la para que ela não fosse punida com a morte por apedrejamento

Mas ele teve um sonho com um anjo que lhe disse que Maria ficou grávida pela ação do Espírito Santo, e que o menino que iria nascer era Filho de Deus, então, ele aceitou Maria como esposa. Perto do tempo previsto do nascimento de Jesus, por um decreto romano ele foi para Belém partir do recenseamento, lá Maria deu à luz ao Menino Jesus e José estava presente no nascimento.

O anjo, porém, deu novo aviso a José, em sonho. Com efeito, o anjo avisou a José que Herodes queria matar o menino Jesus e mandou-o pegar o menino e sua mãe e fugir para o Egito com eles. José obedeceu. Assim, A sagrada família foi para o Egito e viveram lá durante quatro anos. Após este tempo, o anjo avisou novamente a José em sonhos, dizendo que eles poderiam voltar para Nazaré porque Herodes tinha morrido. José obedeceu e levou a Sagrada Família novamente para Israel.
Vida Simples

São José devotou sua vida aos cuidados de Jesus e Maria. Vivendo do trabalho de suas mãos, como carpinteiro, sustentou sua família com dignidade e exemplo. A profissão de carpinteiro propiciava dignidade à família. José era um judeu religioso e praticante. Ele consagrou o menino Jesus no Templo, logo depois que o menino nasceu. Este ato só era praticado na época por judeus piedosos. São José levava sua família regularmente às peregrinações de seu povo em Jerusalém, como, por exemplo, na Páscoa. Foi numa dessas peregrinações em que, na volta para Nazaré, o menino Jesus ficou em Jerusalém conversando com os doutores da lei. O menino tinha, então, doze anos. José e Maria, aflitos, voltam ao templo e encontram o menino Jesus debatendo com os doutores da lei. Nesta ocasião, Jesus afirma que “Tinha que cuidar das coisas de seu Pai”. Esta é a última vez que José é mencionado nas Sagradas Escrituras. Todos os indícios levam a crer que José faleceu antes de Jesus começar sua vida pública. Caso contrário, ele certamente teria sido mencionado pelos evangelistas, como o foi Maria.
Influência de José na formação da personalidade de Jesus

São José teve papel importantíssimo na formação da personalidade de Jesus enquanto pessoa humana. Claro, Jesus é o Filho de Deus. Porém, se analisarmos o comportamento de Jesus do ponto de vista humano, veremos que ele (Jesus) foi um menino e um homem que teve um pai presente, piedoso e influente. Um pai que ensinou ao filho o caminho da justiça, da verdade, do amor e do conhecimento da Palavra de Deus. Não é à toa que São José é chamado de “Justo” desde os Evangelhos. Por isso, São José é um dos maiores santos de todos os tempos.
Devoção a São José

São José foi inserido no calendário litúrgico Romano em 1479. Sua festa é celebrada no dia 19 de março. São Francisco de Assis e, mais tarde, Santa Teresa d’Ávila, foram grandes santos que ajudaram a divulgar a devoção a São José. No ano de 1870, São José foi declarado oficialmente como o Patrono Universal da Igreja. O autor desta declaração foi o Papa Pio IX. No ano de 1889, o Papa Leão XIII, num de seus grandes documentos,exaltou as virtudes deSão José. O Papa Bento XV declarou São José como o patrono da justiça social. Para ressaltar a grande qualidade e poder de intercessão de São José como “trabalhador”, O Papa Pio XII instituiu uma segunda festa em homenagem a ele, a festa de "São José operário". Esta, acontece no dia primeiro de maio.

São José é invocadotambémcomo o padroeiro dos carpinteiros. Na arte cristã ele é representadotendo um lírio na mão, representando a vitória dos santos. Algumas vezes ele aparece também com o menino Jesus ou nos braços, ou ensinando a Ele a profissão de carpinteiro.
Revelações sobreo poder de intercessão de São José

São José é, sem dúvida, uma dos santos mais importantes da Igreja. Ele é invocado como o santo que intercede a Deus por todas as nossas necessidades. São José tem, diante de Deus, privilégios únicos. Esta é uma das revelações que foram dadas à Serva de Deus chamada Santa Águeda:“Por sua intercessão alcançamos a virtude da castidade e a vitória sobre as tentações contra pureza; alcançamos o poderoso auxílio da graça para sair do pecado e voltar à amizade com Deus; alcançamos a benevolência da Santíssima Virgem Maria e a verdadeira devoção a ela; alcançamos a graça de uma boa morte e a especial proteção contra o demônio nesta hora.” A Igreja afirma que os espíritos do mal estremecem quando ouvem o nome de São José ser invocado. Pela intercessão de São José, podemos alcançar a saúde e a ajuda nas dificuldades. Através dele, as famílias podem alcançar a bênção de uma vida digna.

Nossa Senhora também revelou a Santa Águeda: "Os homens ignoram os privilégios que o Senhor concedeu a São José, e quanto pode sua intercessão junto de Deus. Somente no dia do Juízo os homens conhecerão sua excelsa santidade e chorarão amargamente por não haverem se aproveitado desse meio tão poderoso e eficaz para sua salvação e alcançar as graças de que necessitavam". SJMJ
Oração a São José

A vós, S. José, recorremos em nossa tribulação e, depois de ter implorado o auxílio de Vossa Santíssima Esposa, cheios de confiança solicitamos também o Vosso patrocínio. Por este laço sagrado de caridade que Vos uniu à Virgem Imaculada Mãe de Deus, e pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente Vos suplicamos que lanceis um olhar benigno para a herança que Jesus Cristo conquistou com seu Sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o Vosso auxílio e poder. Protegei, ó Guarda providente da Divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó Pai amantíssimo, a peste do erro e do vício. Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas; e assim como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, assim também defendei agora a Santa Igreja de Deus contra as ciladas de seus inimigos e contra toda adversidade. Amparai a cada um de nós com o Vosso constante patrocínio a fim de que, a Vosso exemplo e sustentados por Vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança. Amém.

sábado, 15 de março de 2014

ERVAS QUE CURAM A ALMA, COMO FAZER UM AUTO BENZIMENTO:






Ervas que curam a alma: como fazer um auto-benzimento
por Bruno J. Gimenes


Olá, eu sou o Bruno J. Gimenes do Luz da Serra, da Fitoenergética e de diversos outros sites da internet.

Eu já escrevi mais de 10 livros na temática das espiritualidade e das terapias vibracionas e complementares, contudo, a minha primeira obra, e a mais difícil de fazer foi Fitoenergética - A energia das Plantas no Equilíbrio da Alma. Este material é inédito no mundo e explica como a energia sutil das ervas, ou seja, o poder extrafísico - portanto invisível - pode ajudar na cura da alma. Nós consideramos dentro da visão da terapia holística que a verdadeira causa das doenças não está no corpo físico, mas na essência, ou como chamamos mais comumente: na consciência. E o estudo profundo por mais de cinco anos que fiz com a energia das plantas, com 118 espécies de vegetais, entre elas ervas, flores, frutas, raízes e sementes, mostrou que essa energia sutil (fitoenergia) é capaz de curar a alma em níveis profundos. (você pode ver um amostra da comprovação científica do trabalho assistindo esse vídeo )

E neste post eu quero ensinar uma entre as diversas técnicas que eu já estudei e desenvolvi durante os meus anos de trabalho com a energia das ervas.

Essa técnica que eu vou lhe ensinar é basicamente para ajudar você a:

1- Abrir caminhos, eliminar negatividades e remover confusões mentais e indecisões.
2 - Melhoria da saúde física e do estado espiritual.

Estamos misturando técnicas de envio à distância com a técnica milenar do benzimento com as ervas. Essas duas técnicas são muito profundas e exigem bastante estudo. Para você ter uma ideia, ensinamos em um curso que dura um ano, então para que você tenha uma ideia resumida e uma prática rápida que você pode fazer imediatamente, eu organizei essa fórmula express de tratamento.

Você irá precisar de coisas muito simples para praticar esse exercício:

1- Um lugar calmo e silencioso;
2 - Uma cadeira ou poltrona para sentar-se;
3- 3 folhas de louro (desidratado ou verde, tanto faz)

Passos da prática

1 - Procure um lugar calmo e tranquilo. Tenha certeza que não sofrerá interrupções. Então, faça uma oração rápida de agradecimento e conexão com Deus, da sua forma e do seu jeito.

2 - Sente-se na cadeira confortavelmente, respire profundamente algumas vezes e relaxe.

3 - Pegue as três folhas de louro na sua mão direita e segure-as com tranquilidade.

4 - Agora concentre-se em imaginar, visualizar ou acreditar que no centro da sua testa se forma um ponto de luz prata. Simultaneamente imagine, acredite ou simplesmente sinta que na região do seu coração forma-se um ponto luminoso verde. Então, sustente a crença ou a visualização desses dois pontos acesos. O ponto prata na sua testa e o ponto vede no seu coração. Fique sustentando a visualização dessas duas luzes.

5 - Pegue apenas uma entre as 3 folhas de louro. Encoste com suavidade na sua testa no ponto da luz prata. E diga:

Eu conecto a minha mente com a mente de Deus. Eu me conecto com a sabedoria de Deus. Eu sou a sabedoria de Deus em ação para o bem maior.

Fique assim por 30 segundos e depois coloque a folha de louro usada de lado.

6 - Pegue uma segunda folha de louro. Encoste com suavidade no seu peito no ponto da luz verde do seu coração e diga:

Eu conecto o meu coração com o coração de Deus. Eu me conecto com o amor de Deus. Eu sou o amor de Deus em ação para o bem maior.

Fique assim por 30 segundos e depois coloque esta segunda folha de louro usada de lado junto com a primeira.

7 - Pegue a terceira e última folha de louro e agora segure-a entre as suas duas mãos que devem estar em forma de prece postadas à frente do seu estômago.

Então, imagine, sinta ou acredite, que as luzes verde e prata que antes estavam no seu coração e testa, agora pulsam na suas mãos em prece. Então, sinta, imagine ou acredite, que as luzes verde e prata pulsam com suavidade como um coração. E elas se alternam, pulsando verde e prata, verde e prata, verde e prata. Quando o verde fica fraco, o prata fica mais forte. Quando a luz prata fica mais fraca o verde fica mais forte e assim ciclicamente.

8 - Quando você sentir que as luzes verde e prata pulsam automaticamente entre as suas mão postadas em forma de prece, unidas com a folha de louro, apenas diga mentalmente:

Eu me entrego à força da verdade da minha alma... EU me entrego à energia maior de Deus... EU me entrego à cura da natureza sobre mim e tudo que me envolve.

Obrigado, obrigado, obrigado!

9 - Fique assim por aproximadamente um minuto, mantendo os olhos fechados e a concentração no pulsar da luz verde e prata.

10 - Então, desperte com suavidade. Pegue as 3 folhas usadas na prática e descarte em um jardim ou vaso, expressando sua gratidão.

Notas importantes sobre a técnica.

- Não existe contra-indicação;
- Não provoca qualquer tipo de reação negativa;
- Pode ser feita até 3 x por semana;
- Pode ser ensinada para outras pessoas;
- Se você não conseguir visualizar as luzes verde e prata, mas acreditar com força e entrega, vai funcionar igualmente;
- Você não precisa ter nenhum dom especial e não precisa ser expert em nenhuma filosofia para fazer essa prática.
- Pode e deve ser usado qualquer tipo de problema, seja ele físico, mental, emocional ou espiritual.
- Tanto faz usar louro desidratado ou fresco.

Agora eu só quero combinar uma coisa com você. É o seguinte... Eu quero lhe pedir para que você comente o que achou deste conteúdo e também que você comente os resultados que teve com a prática. E eu quero saber também o que você tem achado dos conteúdos que eu e a Patrícia Cândido temos postado sobre a Fitoenergética e a Energia das Plantas.

E se você ainda não se inscreveu na nossa lista exclusiva para receber vídeos, artigos e dicas como essa, clique aqui e inscreva-se agora.

Um grande abraço e até a próxima.

Muita Luz

Bruno J. Gimenes


SENTINDO A PRESENÇA DE UM ESPÍRITO, O QUE FAZER?






Sentindo a Presença de um Espírito
por Nadya Prem


Um arrepio que se estende por um lado do corpo até a nuca, um toque suave, como de uma seda, na pele. Frio repentino, suor nas mãos.
Uma voz que chama, um ponto de luz.
Podemos sentir uma tristeza de repente, sem motivo aparente, nervosismo, medo ou depressão.
Bocejar e lacrimejar os olhos, ficar com um sono incontrolável...

Enfim, são vários os sintomas que podemos evidenciar, quando há a aproximação de um espírito em nossos campos dimensionais. Como se sofrêssemos uma leve invasão em nosso espaço sutil.
Alguns sentem frequentemente, outros já sentiram algo, pelo menos uma vez na vida e outros não têm consciência dessas aproximações.

No mundo material, nossa sintonia vibratória se torna muito lenta e pesada, devido à vida atribulada e a grande variedade de estímulos que recebemos do ambiente externo.
A correria do dia a dia nos impede, em grande parte, de atentarmos às dimensões sutis.
Comparando-se em quantidade, a cada espírito encarnado há muitos outros desencarnados, perambulando pela crosta terrena.

É um privilégio estar encarnado, usufruindo da oportunidade do aprendizado da vida material.
Porém, quantos espíritos se encontram presos à matéria mesmo após seu desencarne?

Além disso, temos os espíritos trabalhadores socorristas que se adensam ao umbral e aos encarnados, para auxiliarem, tanto a nós como aos desencarnados.
Temos também que lembrar nossos afetos espirituais, dessas e de outras vidas, que pelo pensamento e sentimento se ligam a nós.

A aproximação espiritual, no caso dos médiuns ostensivos, acontece geralmente de forma muito abrupta. Primeiro, são atacados pelas influências dos espíritos sofredores; porque além de não compreenderem o sentido mediúnico, sempre estão com a frequência vibratória muito aquém do aconselhável.

Então, o que fazer quando sentimos essa aproximação? Depende...
É necessário aprendermos a distinguir as emanações que caracterizam a natureza do espírito que está entre nós e compreender o nosso mundo astral.

Quando ainda não temos esse conhecimento podemos seguir os seguintes passos:

Percebida a presença do espírito, respire profundamente e mentalize a luz azul, circulando por seus corpos. Ela equilibra o sistema nervoso por onde sentimos as emanações.

Mentalize Jesus, Maria de Nazaré, a Fraternidade Branca ou outra entidade de luz com a qual se simpatize e peça sua presença e ajuda.
Vibre compaixão por esse espírito e não se deixe levar pelo medo que apenas piorará a situação, no caso de um espírito sofredor.
Foque sua atenção na respiração e faça uma oração.

A sua frequência vibratória, através dessas medidas, deve aos poucos se elevar, alterando sua sintonia, ajudando a afastar qualquer assédio indesejável.

Sei que não é tão simples, na prática, libertar-se desse envolvimento espiritual, mas procure não se apavorar.

O desconhecido causa insegurança. Fugir não resolve a situação. Quantos transtornos psicológicos e enfermidades se alojam quando deixamos o nosso corpo e nossa alma á deriva? Tornar-se um joguete das influências energéticas e astrais?

Aprender a lidar com seus sentidos sutis e com os contatos espirituais, demanda tempo, estudo e prática. Entretanto, o caminho do autoconhecimento e da dimensão transpessoal é único e revelador. Para percorrê-lo, você terá que abrir a porta, lá no porão de seu mundo interior.

Onde estão as chaves?
Eu posso ajudar a encontrá-las. Vamos lá?

Tomar conhecimento de nossa dimensão espiritual que está sempre em atividade, concomitantemente à nossa vida material e independente de nossa vontade; seus aspectos e peculiaridades. Compreender o que há por detrás do desconhecido, abrindo caminho para o domínio de nosso ser integral, tornando-nos livres e conscientes de nossas escolhas.

Namastê!

Quer saber mais sobre o mundo dos espíritos e o ser integral? Entre em contato comigo por e-mail: nadyaprado@uol.com.br
Participe do meu blog Psicologia Espiritualista

Inscreva-se no meu grupo www.facebook.com/groups/espiritoespirito



HOJE 15 DE MARÇO É DIA DE SÃO LONGUINHO: HISTÓRIA, VIDA E ORAÇÃO DE SÃO LONGUINHO


História de São Longuinho



São Longuinho, o santo dos objetos perdidos.

"Longuinho" foi um dos soldados romanos destacados para acompanharem o castigo, a crucificação e a morte de Jesus. Chamava-se, na verdade, Longinus, nome que significa "Uma Lança". Por isso, acredita-se que ele tenha sido o soldado que perfurou com uma lança o lado de Jesus, de onde brotou sangue e água, como São João afirma em seu Evangelho (Jo 19,34). São Longuinho, como é conhecido, foi provavelmente o soldado que reconheceu Jesus como o "Verdadeiro Filho de Deus", logo após a morte do Mestre. Ele é citado pelos evangelistas São Mateus 27,54, São Lucas 23,47 e São Marcos 15,39 no momento da morte de Jesus.


História

Conta-se que Longinus era um soldado de baixa estatura que servia na alta corte de Roma antes de ser destacado para servir em Israel. Servindo na corte de Roma, ele vivia nas festas dos romanos. Por causa de sua baixa estatura, ele conseguia ver tudo o que se passava por baixo das mesas. Com isso ele achava vários pertences das pessoas e sempre devolvia os achados para seus donos. Daí surgiu sua fama de bom soldado e de sempre encontrar coisas perdidas. Esta fama do soldado Longinus, do mundo pagão, passou para o convertido São Longuinho.


Conversão de São Longuinho

O Evangelho de São João, testemunha ocular da morte de Jesus, diz que quando o soldado perfurou o lado do Senhor, dali saíram sangue e água. (Jo 19,34). A Tradição diz que essa água que saiu do lado de Cristo, respingou em Longinus e ele ficou curado de um problema que tinha nos olhos. E a água do lado de Cristo curou não só os olhos físicos de Longinus, como também, e principalmente, os olhos de sua alma, pois atribui-se a ele as palavras de um soldado presente na hora da morte de Jesus: "Verdadeiramente este homem era Filho de Deus". A partir de então, sua vida não foi mais a mesma. Tocado pela graça de Deus, ele se converteu, passou a acreditar em Jesus, e abandonou o exército romano. São Longuinho é uma prova do poder do amor e da misericórdia de Deus. Jesus curou a vida de um soldado que o matava.


Perseguidor se transforma em mártir

Após abandonar o exercito romano por causa de sua conversão, São Longuinho fugiu para Cesárea e, depois, Capadócia, hoje Turquia. Mas foi descoberto pelo Governador da Capadócia e denunciado a Pôncio Pilatos. No processo, foi acusado de desertor e condenado a pena de morte. Se ele renunciasse à sua fé em Jesus Cristo seria perdoado. Mas ele se manteve firme e não renegou Jesus Cristo. Por isso, foi torturado, teve seus dentes arrancados e sua língua cortada. Depois, foi decapitado. O soldado que ajudara na crucificação e morte de Jesus, tempos depois dava sua vida por causa do mesmo Senhor.


Canonização

São Longuinho foi canonizado pelo Papa Silvestre II, quase mil anos depois, no ano de 999. O processo de canonização já tinha caminhado bastante conforme os trâmites exigidos pela Igreja. Porém, vários documentos que faziam parte do processo, ficaram perdidos ao longo de anos. Então, o Papa pediu a intercessão do próprio São Longuinho para que o ajudasse a encontrar os documentos perdidos. E aconteceu que, pouco tempo depois, os documentos foram encontrados e a canonização aconteceu conforme a lei da Igreja manda que seja.


A lança de São longuinho

Existe uma lança numa igreja da cidade de Viena, na Áustria, que é considerada como sendo a lança de São Longuinho. É uma relíquia da Igreja muito venerada, pois teria sido a lança que perfurou o Sagrado Coração de Jesus e dele fez sair sangue e água.


Representação e festa

Nas pinturas e estátuas artísticas, São Longuinho é representado como um soldado com uma lança voltada para seus olhos. Sua festa é comemorada no dia 15 de março.


Devoção

Por causa da fama do soldado Longinus, espalhou-se a devoção de se rezar para São Longuinho pedindo para ele ajudar a encontrar objetos perdidos. Depois de encontrados, se dá três pulinhos e se faz uma oração para agradecer ao Santo. Os pulinhos podem ser dispensados. O importante é a fé e o belíssimo testemunho de vida de São Longuinho.


Oração a São Longuinho

"Ó glorioso São Longuinho, a vós suplicamos, cheios de confiança em vossa intercessão. Sentimo-nos atraídos a vós por uma especial devoção, sabemos que nossas súplicas serão ouvidas por Deus nosso Pai, se vós tão amado por Ele, nos fizer representar. Lembrai-vos São Longuinho, prodigiosamente tocado pela graça de Jesus agonizante, em sua última hora, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que recorrem a vossa proteção, fosse por vós desamparado. Assim, dignai-vos interpor em meu favor, vossa valiosa intercessão perante Deus, para que me conceda viver e morrer como verdadeiro cristão, e me auxilie a encontrar o objeto que tanto necessito. Amém. Dizer o nome do objeto que procura e rezar um Pai Nosso e uma ave Maria".