Pesquisar este blog

Carregando...

Follow by Email

LINK...

domingo, 8 de fevereiro de 2015

MEDIUNIDADE OSTENSIVA:



Mediunidade Ostensiva



Pergunta que recebi na fanpage:



“José: é possível alguém que não veio com o corpo físco e perispiritual preparado para exercer a atividade mediúnica (no amplo sentido), receber tal preparo para, a partir daí, poder realizar alguma tarefa relativa à mediunidade ostensiva? Abraço!” (Pergunta enviada pelo Diego)


Olá Diego. Primeiramente é importante diferenciar três situações diferentes: o médium que veio preparado para exercer uma ou mais mediunidades ostensivas, o médium que veio com esse preparo mas ainda está com esse potencial adormecido e aquele que não veio com o perispírito (corpo astral e mental inferior) e o duplo adaptados para o espírito exercer o mediunato ostensivo com o corpo físico.


O perispírito e o duplo etérico podem ser comparados a um aparelho tecnológico, uma TV por exemplo. Todas as TVS têm capacidade de sintonizar alguma imagem, mas a qualidade da imagem repercutida no aparelho, a semelhança do que ocorre no fenômeno mediúnico quando um espírito se manifesta através de um médium utilizando o perispírito e o duplo do medianeiro, vai depender da qualidade do sinal (espírito comunicante) e da capacidade do aparelho. Uma TV em preto e branco 14 polegadas mesmo com um sinal digital jamais conseguirá produzir a mesma imagem que uma TV 4k de 60 polegadas e ultradefinição produzirá.


O médium ostensivo que veio com esse potencial mas está com a mediunidade adormecida é como uma TV de ultradefinição ainda na caixa: precisa ser aberta, montada, preparada, devidamente conectada, sintonizada, para aí sim começar a reproduzir os sinais que recebe, diferente do médium que não traz consigo potenciais ostensivos, ainda que traga potenciais em algum grau de intercâmbio mediúnico. Por essa razão que durante o desenvolvimento mediúnico alguns médiuns afloram grandes capacidades mediúnicas e outros afloram a mediunidade em menor intensidade e muitas vezes mesmo após muitos anos tais capacidades nunca se equiparam aquelas dos médiuns ostensivos, pois nesse caso são como TVs em preto e branco de 14 polegadas: não tem como reproduzir maiores detalhes ou definições além daquilo que já mostram, por mais ajustes, abertura de chacras ou modificações na estrutura perispiritual.


Mas porque isso acontece? Estaria a espiritualidade privilegiando determinadas pessoas com “super poderes” e outras, mesmo que esforçadas, parecem remar, remar e mal sair do lugar? A resposta é simples: a mediunidade, na maioria das vezes é provação, mas também é mérito, e explico pra você porque:


A grande maioria dos médiuns ostensivos ou aqueles que apresentam alguma mediunidade mais desenvolvida são, em sua maioria, almas que ao longo de várias e várias encarnações buscaram a senda do oculto, do desenvolvimento mental criativo, que cultivaram alguma forma de contato ou manipulação com as energias ocultas, espirituais e que, na maioria das vezes, utilizaram isso para fins menos nobres, utilizando o conhecimento restrito e iniciático para propósitos egoístas e vantagens unicamente pessoais, desde os magos ou bruxas que utilizavam seu conhecimento para destruição de outras pessoas, astrólogos que usavam do seu conhecimento para manipular as pessoas, religiosos que utilizavam conhecimentos magísticos ligados a oratória, reis, rainhas e súditos que utilizavam rituais de manipulação negativa da energia sexual entre tantos outros exemplos ao longo da história.


Por esse motivo, essas almas recebem a oportunidade de resgatar uma grande quantidade de débitos, junto a centenas ou milhares de pessoas, exatamente através do potencial que desenvolveram ao longo de várias encarnações, só que muitas vezes de forma ainda mais intensa: aqueles que treinavam a vidência em encarnações passadas, encarnam desde a mocidade com uma ampla capacidade de enxergar o mundo astral e justamente em virtude dos seus débitos e da ligação com bolsões de espíritos sofredores que muitas vezes essa pessoa ajudou a levar a tal situação, acabam tendo visões terríveis, sem muitas vezes compreender o que estão enxergando, isso quando não são taxados de loucos.


Para as pessoas que não tem o “dom” da vidência pode parecer que é um privilégio para as pessoas que o possuem, mas mesmo para os médiuns que conseguiram trabalhar sua mediunidade, desenvolvê-la, a vidência pode ser terrível em algumas situações, tem casos de médiuns videntes que precisam, simplesmente, evitar passar na frente de cemitérios, pois o cenário de centenas de almas muitas vezes em desespero por não saber que morreram ou em estado deplorável pelos abusos cometidos enquanto encarnados, faz com que esse cenário no mundo astral nessas regiões seja terrível mesmo para os médiuns mais experientes.


Da mesma forma os projetores. Muitas pessoas que se interessam pela espiritualidade, sonham em um dia serem “guardiões”, realizar projeções conscientes, mas na maioria das vezes, mais de 90%, os projetores vão é ajudar nas zonas umbralinas e enxergam coisas terríveis, repercussões energéticas que muitas vezes reverberam por dias, mesmo em projetores experientes e que tem uma forte defesa emocional e racional para encarar tais situações. Dessa forma, tirando o “glamour” que muitas pessoas sentem em certos potenciais mediúnicos como a vidência e a projeção astral (e seu natural contato com a realidade espiritual), no dia a dia, a maioria dos médiuns ostensivos mais precisa penar e “quebrar pedra” do que "curtir" seu dom.


Os “refrescos” que são permitidos pelos guardiões aos médiuns no mundo astral são os dias de aula, como narrarei no meu próximo livro sobre a transição planetária no Brasil, quando os alunos vão estudar, receber novas informações, orientações e mesmo assim isso acontece no astral intermediário.


Raras são às vezes, 1 em 100 e se tanto, que o médium projetor vai pro astral superior se refestelar nas "gramas do paraíso" e tomar um chá das 5h com mestres ascensos, essas raridades são prêmio e não hábito.


Em muitos casos, os médiuns que não possuem uma ou mais faculdades mais desenvolvidas ou ostensivas são aqueles que no passado utilizaram mal seu potencial de percepção e intercâmbio com o oculto, e, por sentirem falta de seus antigos “poderes” tem como provação não apenas desenvolver a humildade junto a outros companheiros de estudo da espiritualidade, mas também estudar e desenvolver qualidades morais desprezadas no passado ou ainda, em outros casos, temos os médiuns sem alguma grande mediunidade desenvolvida ou ostensiva mesmo com muito treino, disciplina e anos de esforço simplesmente porque são almas que à poucas encarnações começaram a buscar esse caminho de desenvolvimento e não apresentam ainda o “tônus” mediúnico, similar a capacidade de resistência elétrica dos modernos aparelhos, capaz de sustentar uma intercâmbio mais intenso ou lúcido.


Em virtude de algumas limitações que o “aparelho” (perispírito e duplo etérico) pode apresentar para a manifestação de uma mediunidade ostensiva do espírito encarnado em um corpo físico no seu intercâmbio com o mundo astral é que cada vez mais as experiências com projeção consciente e semi-consciente tem crescido entre as pessoas, pois é algo mais fácil de ser trabalhado pelo mundo espiritual, em virtude das limitações do corpo físico sobre o médium durante o sono serem menores.





Além disso, é uma ótima oportunidade dos interessados “malharem” sua espiritualidade de forma sadia: desenvolvendo o equilíbrio emocional, uma postura mais racional para entender as sensações e emoções vivenciadas, desenvolver o estudo e práticas de concentração e relaxamento (desde yoga e qi Jong), da mentalização, pois é isso que a Espiritualidade Superior deseja: que as pessoas treinem e lidem com a espiritualidade de forma mais consciente, buscando a compreensão e não apenas os fenômenos em si, buscando desenvolver suas próprias potencialidades, de criatividade, de sintonia, valorizando os próprios esforços, superando a cada dia as barreiras e limites e isso é um trabalho que ninguém pode fazer pela pessoa, senão ela própria, ao longo desta e das próximas encarnações.


Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036


Fórum Profecias 2036:
http://www.profecias2036.com.br/forum/




Read more: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2014/07/mediunidade-ostensiva.html#ixzz3RBj8Tl7T