Pesquisar este blog

Carregando...

Follow by Email

LINK...

sábado, 2 de maio de 2015

DEZ TOQUES PARA HARMONIZAR A MEDIUNIDADE:




por Maria Silvia Orlovas - morlovas@terra.com.br





Resolvi escrever esse artigo pois conheço muito gente sofrendo por conta da mediunidade, gente boa, inteligente, mas perdida, e até magoada com Deus e com o universo, porque não entende a si mesmo e nem o que sente ou o que o mundo está oferecendo.
Se você se sente assim, um pouco perdido, com medo, ou querendo desistir dos seus dons e talentos “especiais” confira esse artigo.

Sinto-me confiante em escrever tudo isso porque vivi cada um desses desafios. Não venci todos eles, mas continuo tentando e posso dizer que hoje estou em paz com essa possibilidade de sentir o mundo da forma expandida que a mediunidade oferece.

1. Aceite sua condição. Se você ouvir alguém dizer que você é Médium não se irrite, nem saia correndo por medo do compromisso de “desenvolver sua mediunidade” porque esse desenvolvimento é absolutamente natural. Mediunidade poderia ser considerada mais um dos sentidos do homem, não exatamente algo especial ou complicado.

2. Descubra o seu dom. Todos são Médiuns. Sim, mas cada um na sua percepção, missão e capacidade. As pessoas são diferentes e a mediunidade é parecida com saber ou não matemática. Alguns tem uma capacidade natural de lidar com números, outros terão que estudar, mas são ótimos alunos, outros ainda, por mais que estudem farão apenas o básico.

3. Encontre um lugar ou uma forma de usar seu talento. O Médium tem que trabalhar com isso. Não é bem assim. O Médium com certeza terá uma natural tendência para perceber o mundo de uma forma diferente dos demais, nem melhor, nem pior, apenas diferente, e sendo assim, naturalmente numa condição saudável procurará compreender melhor suas percepções, e com certeza também procurará um grupo de pessoas com afinidades para aprender mais, comparar suas impressões etc.. Tudo natural. Porém, caso essa pessoa descarte seus sentimentos e emoções diferentes, a chance de ter problemas é grande, porque as situações vão pesando e emoções não tratadas podem se tornar doenças.

4. Encontre sua forma de expressão. Mediunidade significa incorporar espíritos desencarnados. Sim e não. Tem muitos tipos de mediunidade. Sempre comparo o Médium a uma antena parabólica que se conecta com vibrações afins. Esta conexão depende das escolhas que você está fazendo na sua vida. Médiuns ou pessoas comuns escolhem com quem andar, no que acreditar, no que praticar. Existem Médiuns maravilhosos usando seus dons na arte, música, pintura, escrita, ou mesmo sendo terapeutas, psicólogos etc..

5. Mantenha a humildade. Médiuns são pessoas especiais. Não. Não somos especiais, somos pessoas com aprendizados diferenciados. Podemos sim, desenvolver trabalhos amorosos e bons, ajudar as pessoas com a nossa visão expandida e com nossos dons de cura, etc, mas isso dependerá do desenvolvimento dessa capacidade.

6. Fortaleça suas crenças espirituais. Médiuns em desarmonia podem adoecer. Sim, isso é a mais pura verdade. Mas qualquer pessoa em desarmonia adoece. O Médium como sempre é uma pessoa emocionalmente mais sensível, normalmente sofre mais com isso, mas se você logo cedo aprender a rezar, meditar, praticar yoga, fazer caminhadas contemplativas e tiver uma alimentação saudável, poderá curar sua vida. Já que você tem esse “poder”, use a seu favor.

7. Trabalhe seu lado espiritual e emocional. Médium precisa trabalhar seu lado espiritual e emocional. Com certeza. O médium precisa além de estudar coisas espirituais, seguir algum grupo, crença e também é necessário aprender com as emoções. Fazer terapia, estudar psicologia, ler e estudar sobre oráculos, símbolos, numerologia, astrologia etc, ajuda muito. Autoconhecimento não é algo religioso, mas ajuda demais no processo de evolução.

8. Aprenda a lidar com as pessoas. Muitas vezes, o Médium se envolve em grupos religiosos e se frustra com os lugares, ou com os amigos, ou mesmo com os dirigentes. Sim esse tipo de situação é bem comum, e isso acontece por que estará frequentando um lugar publico, com pessoas com criações diferentes, desejos diferentes, etc. Ainda assim é preciso enfrentar os desafios da convivência, e tentar vencer tudo isso. O Médium precisa praticar a convivência, e o não julgamento. Respeitando o espaço de cada um. Se assim for você será mais feliz, e terá oportunidade de praticar de forma mais amorosa e tranquila o que aprende nos livros.

9. Desenvolva seu poder pessoal. Médiuns sofrem ataques espirituais. Muitas vezes, isso acontece mesmo, pois quando você vem com um dom, um talento será necessário aprender, e praticar. Então, quanto mais cedo, procure um lugar para frequentar para aprender a lidar com suas intuições, sonhos, impressões. Estude sobre seus guias, e o que significa incorporar, receber mensagens, canalizar, mas não crie dependência das pessoas. Você tem a sua luz, seu caminho e deve aprender muitas coisas por si mesmo, lendo, estudando e praticando tudo o que aprender. Invista em cursos, aprenda terapias alternativas, e pratique com você mesmo em primeiro lugar.

10. Ofereça um pouco do seu tempo e energia para ajudar o próximo. Médiuns não vêm para salvar o mundo. Verdade! Cuidado com o ego, a vaidade, porque muita gente boa, com incríveis dons, perdeu-se no caminho se achando superior às outras pessoas. Mediunidade é um dom, um talento, e também uma obrigação. Se você tem essa luz brilhando na alma, por favor, observe que há um grande caminho a ser percorrido por você, seja qual for sua crença, por que o médium é sensível em qualquer lugar, seja num grupo budista, numa igreja cristã ou num centro espírita. O que pessoas assim precisam é desenvolver a luz do amor e da sabedoria para sempre se manterem em equilíbrio.