Pesquisar este blog

Carregando...

Follow by Email

LINK...

domingo, 28 de junho de 2015

10 RITUAIS PARA PROTEGER A SUA CASA:


Das crenças populares nasceram os rituais de defesa energética. Inspire-se nas receitas desta reportagem e mantenha sua casa livre das negatividades sutis




No ritual de proteção da casa, escolha os elementos que lhe trazem paz e imprima fé neles.


Dizem que colocar espada-de-são-jorge na porta de casa afasta o mau-olhado. Há quem acredite que um punhado de sal grosso em cada cômodo impeça as energias negativas de adentrar na morada. Para outros, rezar um pai-nosso com muita fé desintegra todo o mal que vem da rua.
A verdade é uma só: as crenças dos muitos povos que se estabeleceram no Brasil, mas principalmente as dos índios e africanos, acabaram por gerar em nós uma brasilidade meio, digamos, curandeira. A tal ponto que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), ligado ao Ministério da Cultura, reconheceu as benzedeiras de duas cidades de Santa Catarina como patrimônio imaterial da cultura.
Acreditamos que os sistemas de segurança, como grades e câmeras, podem assegurar nossa casa, mas não perdemos de vista os poderes de defesa energética de ervas, pedras, cristais, defumações e de uma reza bem feita.
“O brasileiro é muito religioso. Faz parte de nossa cultura criar rituais simbólicos com esses elementos para entrarmos em contato com o espiritual”, explica o xamã Alexandre Meireles, de São Paulo.
Como o lar é nosso abrigo, o lugar de comunhão familiar, descanso e meditação, tão importante quanto sua saúde física é a que rege o universo das energias. “As brigas, as preocupações, os pensamentos negativos e as coisas ruins que trazemos da rua podem desestabilizá-lo”, explica Silvana Occhialini, presidente do Instituto Brasileiro de Feng Shui.
Para fazer uma boa limpeza e garantir proteção espiritual, convidamos cinco profissionais, de crenças diversas, a revelarem suas pérolas curadoras da casa, exibidas nas próximas páginas. “Não é preciso que alguém as faça por você. Acesse sua centelha divina, encontre a força que vem do coração e coloque nesses rituais a intenção que deseja”, recomenda a erveira paraense dona Coló. Se sentir vontade de modificar os rituais propostos, siga sua intuição. O que vale é sua fé.


Ritual 1
Materiais
- Quatro cristais de quartzo branco ou quatro pedras de turmalina negra
- Quatro pequenos ímãs
Como fazer
Coloque em cada uma das extremidades da casa – junto à parede da entrada e à parede oposta mais distante – dois ímãs com dois quartzos brancos, ou duas turmalinas negras. Na parede da porta principal, faça cruzes no ar ou qualquer outro desenho (como um coração) que simbolize proteção para você. Visualize uma redoma de energia dourada se formando dos cristais ou das pedras até abranger a casa toda. Diga mentalmente ou em voz alta: “Minha casa está segura e protegida de toda e qualquer energia contrária ao bem. Que sejam cortados qualquer perigo e quaisquer intenções de inimigos físicos e espirituais”. Uma vez por mês, lave os cristais ou as pedras e reative o campo de proteção dourada.


Ritual 2
Materiais
• quatro cristais de quartzo branco, ou quatro pedras de turmalina negra
• quatro pequenos ímãs
Como fazer
Na tigela com água, derrame algumas gotas do perfume de sua preferência e, depois, deposite o cristal. Com as mãos sobre o recipiente, coloque sua energia, invocando proteção para a casa. Em seguida, pegue o maço de arruda, molhe-o no líquido e vá abençoando todo o lar, dizendo: “Há uma só presença aqui e é a presença do amor. Pelo amor eu vivo e me movo. Tudo e todos que não estiverem pelo amor não ultrapassarão esta porta”. Quando terminar, jogue fora a arruda e o restante da água na frente de sua casa ou, se morar em apartamento, no ralo. Ponha o cristal na terra ou em um vaso próximo da porta de entrada.


Ritual 3
Materiais
• um copo de vidro novo, cheio de água
• um pedaço de carvão virgem
Como fazer
Insira o carvão dentro do copo com água e coloque-o atrás da porta de entrada. Faça uma mentalização para que todas as energias negativas sejam sugadas pelo carvão. Troque esta proteção a cada três meses ou, antes, se o carvão submergir. A água deve ser jogada no mar, num rio ou ralo, e o carvão, no lixo. O mesmo copo pode ser usado para um novo ritual.
Gilmar Abreu, sacertode e orientador do Templo de Orixá Ogunde, vinculado ao Oduduwa Templo dos Orixás.


Ritual 4
Materiais
• fósforos
• carvão vegetal
• um pires
• folhas secas de arruda e alfazema
Como fazer
Esta prática deve ser feita pelo menos uma vez por mês, sempre ao entardecer. Inicie fechando todas as portas e janelas. Depois, vá para o cômodo mais distante da porta de entrada. Posicione-se no centro do ambiente e acenda o carvão vegetal no pires. Sobre ele, adicione as folhas secas de arruda e alfazema para defumar o local. Quando estiver bem esfumaçado, passe para os cômodos seguintes, mantendo-se sempre na área central. No total, a defumação deve durar cerca de 30 minutos. Quando terminar, jogue todo o carvão queimado, as ervas e o pires no lixo e coloque-o imediatamente para fora de casa.


Ritual 5 (continuação do 4)
• spray de óleo essencial de arruda e capim-santo (lemongrass)
Como fazer
Borrife o óleo essencial de arruda e capim-santo (lemongrass) nos cantos de todos os cômodos. Enquanto isso, faça a seguinte reza: “Senhor que estais no céu. Todo-poderoso que ama o Sol, a Lua e as águas da natureza, fazei com que hoje à tarde, quando o Sol se ausentar no Ocidente, que ele leve de minha casa todas as más innuências, trazendo para o dia de amanhã, ao raiar do Sol, todas as virtudes e felicidades para minha família e para meu lar. Peço também toda a Sua proteção espiritual. Que assim seja. Amém”.
Levi Mendes Jr. Vivian Frida Lustig, terapeuta alquimista, coach e astróloga.


Ritual 6
• velas coloridas ou brancas, de qualquer formato
Como fazer
Escolha um ambiente da casa. De pé ou sentado, renita sobre a proteção que deseja para seu lar, invocando paz, amor e fé e pedindo que a energia divina esteja sempre ali, com você e sua família. Mantenha-se concentrado e acenda velas a seu redor, espaçadas entre uma e outra. Irá se formar uma mandala, com você no centro. Você pode optar por mcar ali até as velas queimarem totalmente ou apagá-las no mm da meditação. Pode ainda acendê-las novamente num outro momento ou não, retirando-as do lugar onde a mandala foi feita.


Ritual 7
• sino (de preferência, o tibetano)
Como fazer
Comece pela porta de entrada e, em sentido horário, percorra todos os ambientes, batendo o sino e pedindo ao universo luz, bênçãos, proteção, alegria e tudo mais que você deseja para si próprio e para seu lar.
Silvana Occhialini, fundadora do Instituto Brasileiro de Feng Shui


Ritual 8
• sete cabeças de alho roxo
• figa de arruda
• figa de guiné
• estrela de davi
• um pedaço de cipó-azougue
• saquinho de tecido branco ou verde
Como fazer
Insira todos os elementos no saquinho e costure-o. Feche os olhos, silencie a mente e entre em contato com seu eu divino. Coloque as mãos sobre seu amuleto, invocando a Deus suas bênçãos de proteção para o lar e para toda a família. Depois, pendure-o na porta de entrada ou no lugar mais próximo a ela, mas tem de ser dentro de casa.


Rituais 9
• cumbuca funda, ou tigela de barro
• uma folha de comigo-ninguém-pode
• uma folha de pinhão roxo
• punhado de sal grosso
• uma cabeça de alho roxo
• pimentas-malaguetas
Como fazer
No fundo do recipiente, disponha as folhas de comigo-ninguém-pode e de pinhão roxo em forma de cruz. Sobre elas, acrescente o sal grosso até o topo da tigela ou da cumbuca. Bem no meio, enterre a cabeça de alho roxo e, em volta, finque as pimentas-malaguetas. Faça seu pedido com fé e coloque a proteção no lugar dentro de casa que desejar.


Rituais 10
• balde, ou bacia, com água
• sal
Folhas* de:
• maria-sem-vergonha
• caruru, ou bredo
(sem espinho)
• alfavaca, ou manjericão
• guiné
• costela de adão
• serralha
• pau-d’água
Como fazer
Lave todas as folhas e as coloque numa bacia, ou num balde, com um litro de água. Acrescente uma colher de chá de sal. Macere as plantas, esfregando-as com as mãos. Depois, retire-as dali, deixando no recipiente somente o líquido. As folhas devem ser jogadas na natureza, como num jardim, na grama ou no mato. Mergulhe um pano nessa água e limpe com ele móveis, janelas, portas e piso. Concentre-se nessa tarefa acreditando, de coração, que todas as energias negativas estão sendo retiradas de seu lar e que boas energias estão adentrando para proteger sua casa.

Texto: Keila Bis | Fotos: Veer/Stock Photos/ Latinstock