Pesquisar este blog

Carregando...

Follow by Email

LINK...

domingo, 4 de outubro de 2015

OS MUDRAS - COMO PRATICAR


- OS MUDRAS - COMO PRATICAR

A técnica dos Mudras é baseada na terapia do toque e sua prática regular e ajuda a equilibrar os cinco elementos em nossos corpos inferiores.

Tocar pontos específicos em nossas mãos, faz com que a energia possa circular corretamente sendo direcionada para um bem especifico fundamentado nos cinco elementos.

Nossos corpos são como máquinas que podem ser programadas e concertadas apertando pontos de luz em nossas mãos. Os mudras podem ser feitos em qualquer lugar. Pode em muitos casos ser feitos com apenas uma das mãos.

Nos mudras, devemos tocar certos dedos, sendo que os que sobram, não tem necessariamente que ficar esticados, eles podem ficar em uma posição confortável.

Se você está doente, pode e deve praticar os mudras. Mesmo um minuto pode e faz a diferença. Fazer um bom alongamento com as mãos ajuda bastante a performance e a capacidade de tempo.

Os mudras podem ser feitos em conjunto com qualquer tratamento sem prejuízo algum, com a vantagem de conseguir resultado positivo mesmo sem a fé no tratamento.

Sempre respire profundamente por alguns instantes antes de fazer sua seção de mudras e busque o sentimento de calma e tranquilidade que vem da respiração. Fique assim até sentir-se em paz e harmonizado.

Faça seus mudras concentrado e atento em todos os movimentos, pressionando apenas o suficiente para sentir o fluxo da energia, mas não tanto que as pontas dos dedos fiquem brancas.

O toque não precisa ser rijo, você poderá ficar esfregando levemente mantendo um movimento.

A utilização dos mudras tem como finalidade desenvolver as correntes de energia internas do corpo, e com a pratica, o poder de controlar estas energias. Desta forma podemos canalizar à outras partes do corpo, inundando-as de energia e restaurando-as.

Em determinados níveis, também podemos ajudar outras pessoas a reativarem suas energias, mesmo que distantes fisicamente de nós.

Qualquer momento e lugar são adequados para praticarmos os mudras, porém, dependendo do tipo de mudra, é preferível fazê-lo em um lugar tranquilo e sem ruídos, onde podemos manter nossa concentração mental, emocional e física.

Os mudras podem ser feitos de pé, deitado, sentado ou caminhando. Sentado, a melhor posição é com a coluna ereta e os pés no chão. Deitado, a melhor posição é de barriga para cima (com a coluna no chão).

De pé aconselhamos a separar ligeiramente as pernas, flexionando levemente os joelhos, aumentando o fluxo de energia, criando uma polaridade Alfa - Ômega. Caminhando devemos fazê-lo a um passo ritmado e normal.

Qualquer momento é adequado para desenvolver sua energia. No entanto, os melhores momentos são antes de levantarmos ou deitarmos, antes ou depois de comer (evite fazer com o estomago cheio, espere pelo menos uma hora antes de fazer o mudra), caminhando, em público ou nos intervalos no trabalho. Não se deve praticar muitos mudras de uma só vez.

Eleja dois ou três no máximo, praticando-os sempre que possível nas mesmas horas e durante uns dias. Quanto mais tempo praticá-los, mais rapidamente sentirá seus efeitos. (a constância é a chave do sucesso).

Devemos praticar cada mudra pelo menos por três minutos. Ao melhorarmos nossa habilidade para mantermos o mudra e invocar sua energia, devemos prolongar o tempo paulatinamente.

Grandes mestres mantém o mínimo de doze minutos e no máximo 45 minutos para cada mudra. Fazem entre três a quatro vezes o mesmo mudra diariamente, e principalmente, se desejarem eliminar um problema crônico. Os efeitos variam de pessoa para pessoa e o tempo é somente a nível de orientação.

Os efeitos podem ser percebidos rapidamente ou algum tempo depois. Os sintomas de efeito são quase sempre o calor, a eliminação do mal estar, um melhor estado emocional e aumento de clareza e potencial mental.



CONHECENDO OS SEUS DEDOS:

- 1 : O POLEGAR - O DEDÃO - O polegar é o único que pode ficar de frente para os seus irmãos da mesma mão. O elemento fogo e o meridiano dos pulmões são associados com o dedo polegar. O fogo do dedo polegar nutri a energia dos outros dedos e absorve o excesso de energia. Ele assim, restaura e equilibra. Ele faz o trabalho de incinerador do lixo, com o poder do fogo para criar a ordem.

O fogo depende do ar pois morre sem o oxigênio. O mesmo acontece com a respiração de nossas células. Nosso metabolismo em nossas células individuais só podem funcionar propriamente com uma quantidade adequada de oxigênio. Com o fogo e o ar podemos curar quase todos os males de nosso corpo.

- 2 : O DEDO INDICADOR - O elemento do ar representa a mente e o poder do pensamento. O pensamento é o iniciador do desejo e da ação. É o molde de nossos projetos com a terceira visão.

Este dedo está associado ao intestino e ao profundo meridiano do estômago. Também nos dá um instinto fiel, aumenta a capacidade de reflexão e traz muita inspiração. Esta é uma energia que vai ao nosso mais profundo íntimo e de volta para o cosmo.

- 3 : O DEDO DO MEIO - O MÉDIO - Associado ao elemento do éter, este é o dedo do céu, o dedo mais longo de nossa mão. Quando erguemos nossas mãos aos céus, ele é o pico da montanha do nosso ser. Estude a sua mão, olhe-a com calma. As energias deste longo dedo irradiam ao mais longe infinito.

Este dedo está relacionado aos nossos riscos. Sua qualidade está na alegria em tomarmos ações. Seu raio de ação vai desde os nossos atos terrenos, até ao mais longínquo cosmo e além. Aqui é a hora da entrega de nosso ego e preocupação com o eu, ao nosso EU Superior no Chakra do Coração.

- 4 : O DEDO DO ANEL - O DEDO ANULAR - Este dedo está associado ao elemento terra e ao nosso poder material. Ele nos dá o poder de afirmação e posicionamento na vida. Paciência e harmonia, serenidade, pureza e esperança. O Chakra do Plexo Solar mostra que este é o dedo da busca da vontade divina para a manifestação física.

- 5 : O DEDO MÍNIMO - O DEDO PEQUENO - Associado ao elemento água. É o dedo da comunicação e do emocional. Ligado ao meridiano do coração, não só o nutre e fortifica como preenche alegremente os relacionamentos. Este dedo está relacionado ao Chakra da Alma, mostrando a necessidade da alma em servir e cuidar do próximo.

Quando um dedo representando um dos elementos de nosso corpo entra em contato com o polegar que representa o elemento fogo, aquele elemento relacionado ao dedo é levado à purificação e ao equilíbrio. Assim, o elemento equilibrado, traz a cura a várias doenças ou mesmo, curando o desequilíbrio antes que a doença se manifeste.



Uma aula do Grupo de Estudos Virtual EuSouLuz: www.eusouluz.com.br