Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

OS 12 ARQUÉTIPOS COMUNS:




O termo “arquétipo” tem suas origens na Grécia antiga, as palavras raiz são archein que significa “original ou velho” e typos que significa “padrão, modelo ou tipo”, o significado combinado é “padrão original” do qual todas as outras pessoas similares, objetos ou conceitos são derivados, copiados, modelados, ou emulados.

O psicólogo Carl Gustav Jung usou o conceito de arquétipo em sua teoria da psique humana, ele acreditava que arquétipos de míticos personagens universais residiam no interior do inconsciente coletivo das pessoas em todo o mundo, arquétipos representam motivos humanos fundamentais de nossa experiência como nós evoluímos consequentemente eles evocam emoções profundas.

Embora existam muitos diferentes arquétipos, Jung definiu doze tipos principais que simbolizam as motivações humanas básicas, cada tipo tem seu próprio conjunto de valores, significados e traços de personalidade, além disso, os doze tipos são divididos em três grupos de quatro, ou seja, Ego, Alma e Eu, os tipos em cada conjunto compartilha uma fonte de condução comum, por exemplo, tipos dentro do conjunto Ego são levados a cumprir agendas definidas pelo ego.

A maioria se não todas as pessoas têm vários arquétipos em jogo na construção da sua personalidade, no entanto, um arquétipo tende a dominar a personalidade em geral, ele pode ser útil para saber quais arquétipos estão em jogo em si e nos outros, especialmente nos entes queridos, amigos e colegas de trabalho a fim de obter uma visão pessoal sobre comportamentos e motivações.

Os Tipos de Ego

1. O Inocente
Lema: Livre para ser você e eu
Desejo principal: Chegar ao paraíso
Objetivo: ser feliz
Maior medo: Ser punido por ter feito algo de ruim ou errado
Estratégia: Fazer as coisas certas
Fraqueza: Chato por toda a sua inocência ingênua
Talento: Fé e otimismo
O Inocente também é conhecido como: utópico, tradicionalista, ingênuo, místico, santo, romântico, sonhador.


2. O Cara Comum, o Órfão
Lema: Todos os homens e mulheres são iguais
Desejo central: Ligação com os outros
Objetivo: Fazer parte
Maior medo: Ficar de fora ou se destacar da multidão
Estratégia: Desenvolver sólidas virtudes comuns, seja para a Terra ou o contato comum
Fraqueza: Perder o próprio Eu em um esforço para se misturar ou por uma questão de relações superficiais
Talento: O realismo, a empatia, a falta de pretensão
A pessoa normal também é conhecida como: O bom menino velho, o homem comum, a pessoa da porta ao lado, o realista, o cidadão sólido, o trabalhador rígido, o bom vizinho, a maioria silenciosa.

3. O Herói
Lema: Onde há uma vontade, há um caminho
Desejo central: Provar o valor para alguém através de atos corajosos
Objetivo: Especialista em domínio de um modo que melhore o mundo
Maior medo: Fraqueza, vulnerabilidade, ser um “covarde”
Estratégia: Ser tão forte e competente quanto possível
Fraqueza: Arrogância, sempre precisando de mais uma batalha para lutar
Talento: Competência e coragem
O herói também é conhecido como: O guerreiro, o salvador, o super-herói, o soldado, o matador de dragão, o vencedor e o jogador da equipe.

4. O Cuidador
Lema: Ame o seu próximo como a si mesmo
Desejo central: Proteger e cuidar dos outros
Objetivo: Ajudar os outros
Maior medo: Egoísmo e ingratidão
Estratégia: Fazer coisas para os outros
Fraqueza: Martírio e ser explorado
Talento: Compaixão e generosidade
O cuidador também é conhecido como: O santo, o altruísta, o pai, o ajudante, o torcedor.

Os Tipos de Alma

5. O Explorador
Lema: Não me cerque
Desejo central: A liberdade de descobrir quem é através da exploração do mundo
Objetivo: A experiência de um mundo melhor, mais autêntico, mais gratificante na vida
Maior medo: Ficar preso, conformidade e vazio interior
Estratégia: Viajar, procurar e experimentar coisas novas, fugir do tédio
Fraqueza: Perambular sem destino tornando-se um desajustado
Talento: Autonomia, ambição, ser fiel a sua alma
O explorador também é conhecido como: O candidato, o iconoclasta, o andarilho, o individualista, o peregrino.

6. O Rebelde
Lema:As regras são feitas para serem quebradas
Desejo central: Vingança ou revolução
Objetivo: Derrubar o que não está funcionando
Maior medo: Ser impotente ou ineficaz
Estratégia: Interromper, destruir ou chocar
Fraqueza: Cruzar para o lado negro do crime
Talento: Ousadia, liberdade radical
O rebelde também é conhecido como: O ilegal, o revolucionário, o homem selvagem, o desajustado, o iconoclasta.

7 O Amante
Lema: Você é único
Desejo central: Intimidade e experiência
Objetivo: Estar em um relacionamento com as pessoas no trabalho e no ambiente que eles amam
Maior medo: Ficar sozinho, ser um invisível, se indesejado, ser mal amado
Estratégia: Tornar-se cada vez mais atraente fisicamente e emocionalmente
Fraqueza: Com o desejo de agradar aos outros corre o risco de perder sua identidade externa
Talento: Paixão, gratidão, valorização e compromisso
O amante também é conhecido como: O parceiro, o amigo íntimo, o entusiasta, o sensualista, o cônjuge, o construtor de equipe.

8. O Criador
Lema: Se você pode imaginar algo, isso pode ser feito
Desejo central: Criar coisas de valor duradouro
Objetivo: Realizar uma visão
Maior medo: A visão ou a execução medíocre
Estratégia: Desenvolver a habilidade e o controle artístico
Tarefa: Criar cultura, expressar a própria visão
Fraqueza: Perfeccionismo, soluções ruins
Talento: Criatividade e imaginação
O Criador também é conhecido como: O artista, o inventor, o inovador, o músico, o escritor, o sonhador.

Os tipos de Eu

9. O Tolo
Lema: Só se vive uma vez
Desejo central: Viver para o momento com pleno gozo
Objetivo: Ter um grande momento e iluminar o mundo
Maior medo: Se aborrecer ou chatear os outros
Estratégia: Jogar, fazer piadas, ser engraçado
Fraqueza: Frivolidade, desperdício de tempo
Talento: Alegria
O tolo também é conhecido como: O bobo da corte, o malandro, o palhaço, o brincalhão, o comediante.


10. O Sábio
Lema: A verdade vos libertará
Desejo central: Encontrar a verdade
Objetivo: Usar a inteligência e a análise para compreender o mundo
Maior medo: Ser enganado, iludido, ou ser ignorante
Estratégia: Buscar informação e conhecimento, auto reflexão e compreensão dos processos de pensamento
Fraqueza: Pode estudar detalhes para sempre e nunca agir
Talento: Sabedoria, inteligência
O Sábio também é conhecido como: O perito, o erudito, o detetive, o conselheiro, o pensador, o filósofo, o acadêmico, o pesquisador, o pensador, o planejador, o profissional, o mentor, o professor, o contemplador.

11. O mágico
Lema: Eu faço as coisas acontecerem.
Desejo central: Compreensão das leis fundamentais do universo
Objetivo: Realizar sonhos
Maior medo: Consequências negativas não intencionais
Estratégia: Desenvolver uma visão e viver por ela
Fraqueza: Se tornar manipulador
Talento: Encontrar soluções ganha-ganha
O mágico também é conhecido como: O visionário, o catalisador, o inventor, o líder carismático, o xamã, o curandeiro, o feiticeiro.


12. O Governante
Lema: O poder não é qualquer coisa, é a única coisa
Desejo central: Controle e poder
Objetivo: Criar uma família ou uma comunidade bem sucedida e próspera
Estratégia: Exercer o poder
Maior medo: O caos, ser destituído
Fraqueza: Ser autoritário, incapaz de delegar
Talento: Responsabilidade, liderança
O Governante é também conhecido como: O chefe, o líder, o ditador, o aristocrata, o rei, a rainha, o político, o gerente, o administrador.

As quatro Orientações cardeais

As quatro orientações cardeais definem quatro grupos, com cada grupo contendo três tipos (como a roda de arquétipos acima ilustra), cada grupo é motivado por seu respectivo foco orientador: satisfação do ego, liberdade, socialidade e ordem, esta é uma variação nos grupos dos três tipos anteriormente mencionados, no entanto, todos os tipos dentro do Ego, Alma e Eu compartilham da mesma fonte de condução, os tipos que compõem a orientação dos quatro grupos têm diferentes unidades de origem, mas a mesma orientação de motivação, por exemplo, o cuidador é impulsionado pela necessidade de cumprir agendas do ego através do atendimento das necessidades dos outros que é uma orientação social, considerando que o herói também é impulsionado pela necessidade de cumprir agendas do ego o faz através de ação corajosa que comprova a autoestima, compreender os agrupamentos ajudará na compreensão da dinâmica de motivação e autopercepção de cada tipo.

Carl Golden

Origem: soulcraft

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

terça-feira, 27 de outubro de 2015

HISTÓRIA DE VIDA DE SÃO JUDAS TADEU, DIA 28 DE OUTUBRO COMEMORAMOS SEU DIA!!!!




São Judas Tadeu é um dos doze apóstolos de Jesus. Era filho de Cléofas (irmão de São José) e de Maria de Cléofas (irmã de Nossa Senhora). Assim, ele era primo de Jesus. Diziam que se parecia muito com o Mestre. São Judas era também irmão de São Tiago, chamado “O Menor”, e de São Simão. Ambos discípulos de Jesus. O nome Judas significa “Deus seja louvado”.
Bodas de Caná

Alguns estudiosos chegam a cogitar na possibilidade de São Simão, ser o noivo do casamento em Caná da Galiléia, onde Jesus operou seu primeiro milagre, transformando água em vinho. São Judas teria presenciado o milagre e esta pode ter sido a causa de ele ter se tornado discípulo de Jesus. Lucas também chama Judas de "Zelote" - Lc 6,15. Alguns estudiosos afirmam que "zelote" significa zeloso. Outros afirmam que ele poderia ser membro do movimento revolucionário dos zelotes, que lutavam contra a dominação romana em Israel.
Escritor São Judas Tadeu

São Judas é o autor da menor carta do Novo Testamento: "A Carta de Judas".
A epístola de Judas foi escrita com muito amor e dedicação. Judas se preocupava com a pureza da crença na pessoa de Jesus Cristo e com a boa imagem dos cristãos perante a população. Talvez ele até quisesse escrever algo diferente, mas ao ouvir os falsos relatos de alguns cristãos, decidiu escrever esta carta chamando a atenção e alertando toda a Igreja nascente para terem cuidado com os falsos profetas.
Martírio

A história, baseada nos escritos apócrifos da "Paixão de Simão e Judas", relata que depois de anunciar o Reino de Deus no Egito, Simão encontrou-se com Judas e eles foram evangelizar a Pérsia. Escritos do século VI descrevem o martírio de ambos.

Simão e Judas foram martirizados na Pérsia, na cidade de Sufian. Eles foram mortos por pregarem destemidamente a fé em Jesus Cristo. Por causa da pregação deles, grande foi o número de persas que se converteram ao cristianismo. Isso incomodou os poderosos da Pérsia. Por isso, foram condenados à morte. Vários estudiosos das escrituras acreditam que São Judas foi decapitado por carrascos que usavam como ferramenta o machado afiado. Esta era a pena capital mais usada pelos persas na época.

Muitos se converteram ao verem o testemunho destemido de São Judas diante da morte. O corpo de São Judas está sepultado na Basílica de São Pedro, no Vaticano. O Papa Paulo III escreveu uma bula concedendo indulgência plenária para todos aqueles que rezarem em seu túmulo no dia 28 de outubro, dia da sua festa.
Representação de São Judas Tadeu

Na arte cristã, São Judas Tadeu é representado como um homem segurando um machado, como referência à maneira pela qual ele foi martirizado.
Devoção a São Judas Tadeu

Acredita-se que as relíquias de São Judas Tadeu possam estar nas cidades deRheims e Touluse, na França. Há séculos, São Judas é venerado pelos cristãos como um dos santos mais populares da Igreja. Ele é invocado como o “Santo das Causas Perdidas”.
Intercessão de São Judas Tadeu

Muitas vezes São Judas Tadeu é confundido com Judas Iscariotes, aquele que traiu Jesus por 30 moedas. Por isso, o nome Judas caiu na desonra e passou a ter um significado de traidor, criminoso, assassino, desprezível ou diabólico. Santa Brígida diz que Jesus quis reparar esse mal. Ao aparecer a Brígida da Suécia, que vivia um momento difícil em sua vida, Jesus disse para ela pedir a intercessão de São Judas Tadeu, pois Ele, Jesus, queria conceder graças às pessoas do mundo todo. Por isso, ainda hoje, a devoção a São Judas Tadeu é forte em todo o mundo. São tantas as graças alcançadas pela intercessão do Santo que ele é conhecido como o advogado das causas perdidas ou difíceis de serem resolvidas.
Oração a São Judas Tadeu

(Para ser rezada em grandes aflições, quando parecemos desamparados de todo socorro visível ou para casos desesperados)

São Judas Tadeu, glorioso apóstolo, fiel servo e amigo de Jesus, o nome do traidor é causa de serdes esquecido por muitos, mas a Santa Igreja honra-vos e invoca-vos universalmente como padroeiro de casos desesperados, sem remédio. Intercedei por mim que sou tão miserável pondo em prática, eu vo-lo rogo, o privilégio particular que vos é concedido a fim de trazer ajuda pronta e visível onde isso é quase impossível. Vinde valer-me nessa grande necessidade para que eu possa receber as consolações e socorros do Céu em todas as minhas aflições, necessidades e sofrimentos, particularmente (aqui dizer a graça que deseja obter...) e que possa bendizer a Deus convosco e todos os eleitos por toda a eternidade. Eu vos prometo, bem aventurado São Judas Tadeu, ter sempre presente esta grande graça e não cessar de honra-vos, como meu especial e poderoso Padroeiro e farei quanto possa para espalhar a devoção para convosco. Amém.

São Judas Tadeu, rogai por nós e por todos os que vos honram e vos invocam.

Rezar um Pai-Nosso, uma Ave-maria e um Glória ao Pai

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

ISTO É O QUE ACONTECE QUANDO ALGUÉM TEM UMA EXPERIÊNCIA FORA DO CORPO:


Isto pode acontecer em uma infinidade de maneiras, mas sempre ocorre sem problemas e sem dor. É provavelmente a experiência mais profunda, confusa e totalmente alucinante que podemos ter enquanto estamos neste planeta. Como professora e clínica no campo da psicologia, eu tive o prazer de ouvir centenas de maneiras como isto aconteceu com muitas pessoas e sempre fico muito feliz e animada em ouvir novamente. Estou emocionada pela oportunidade de descrever estas experiências porque me permite reviver as minhas próprias experiências pessoais, que ocorreram de várias maneiras diferentes. Em cada vez, elas me deixaram com uma certeza de que só se pode entender totalmente através da experiência direta. Esta experiência é a de deixar o próprio corpo e sentir a verdadeira essência de quem realmente somos, nos separando do corpo físico. O grande mistério da vida é posto em liberdade.

Ao sair do corpo, nos tornamos consciência pura de uma maneira sem limites e desinibida. Sentimo-nos como se não houvesse nenhum peso ou substância ligada ao que nós somos, mas sabemos que existe uma nova forma. Eu ainda sou eu. Estou completamente ciente e certamente mais consciente do que nunca. Eu ainda existo, mas com mais agilidade e clareza do que pode ser imaginado. Eu posso ver muito além do que está na minha frente, mas ver é uma sensação multisensorial. Eu também ouço com clareza, o som é tão bonito que eu sinto através de todo o meu ser. Na verdade, cada sensação está além da compreensão e certamente é demais para um cérebro e corpo físico absorver. É somente após a liberação do corpo que a harmonia completa de capacidades multissensoriais podem realmente ser sentidas.

A comunicação é telepática e instantânea. No mesmo instante em que faço uma pergunta em minha mente já recebo a resposta sobre a questão. Eu sei a resposta no instante em que eu pergunto. Eu posso perguntar qualquer coisa que eu gostaria de saber, todo o conhecimento está lá, sobre o passado e o futuro eu ainda tenho que experimentar. Fazer perguntas não é tanto a minha preocupação, porque a sensação de estar fora do corpo físico é tão incrível que eu só quero estar lá. Nesse exato momento eu gostaria de estar lá e em nenhum outro lugar.

Então como é que podemos ter uma experiência incrível como esta que revela o segredo da vida dentro do corpo humano ? Uma maneira é através de experiências de quase morte, porque quando o corpo “morre” por um breve período de tempo, é permitido ocorrer à liberação da força da vida/espírito. Isto pode acontecer em acidentes, por meio de cirurgia, doença profunda, ou em qualquer outra forma que conhecemos onde a vida deixa de existir brevemente. Uma mulher foi atingida por um raio duas vezes dentro de uma hora e foi separada do seu corpo em ambas as ocasiões. Um homem se encontrou em pé atrás do cirurgião que realizava um procedimento em seu corpo durante toda a cirurgia. Em outro exemplo, uma mulher observa seu corpo a partir do teto, como resultado de uma reação anafilática. Existem muitas maneiras pelas quais a força da vida dentro do corpo pode se desprender e nos permitir sair do corpo físico.

Noutros casos o corpo não “morre”, mas sim, está sob condições que permitem uma experiência semelhante. Dor extrema ou doença profunda podem fazer com que a força vital/espírito se liberte do corpo. Uma mulher relatou que estava no hospital com dor extrema, quando de repente a dor cessou enquanto ela observava seu corpo de cima da cama. Ela descreveu sua experiência como uma sensação agradável e que seu corpo não fazia parte da experiência. Dor emocional através de eventos traumáticos também pode resultar na separação do corpo e da força vital/espírito. A força da vida se desloca para um lugar de completa paz e alegria absoluta, ficando livre da sensação de dor de qualquer tipo.

Muitos relatam ter uma sensação semelhante induzida pela meditação profunda e sonhos lúcidos onde também deixam o corpo em um lugar enquanto a essência da vida/espírito está em outro. Estes estados têm sido usados por pessoas em todo o planeta para descobrir novos reinos e aprender sobre a própria vida, outros relatam ter jornadas através de reinos que lhes ensinam o propósito da vida, com instruções sobre como modificar seus comportamentos a fim de cumprir seu objetivo.

Então, isso realmente não importa como ou quando acontece. Para algumas pessoas é uma experiência que muda sua vida. Outros têm várias ocorrências com múltiplas lições aprendidas. Isto faz, no entanto, parecer que existem vários fatores importantes quando ocorre. Em primeiro lugar, é mais real do que qualquer coisa que o corpo físico pode experimentar. Libertar-nos do corpo permite que as sensações sejam experimentadas além do que os cinco sentidos podem eventualmente permitir. Em segundo lugar, é inesquecível.

Mesmo se tentarmos esquecer a experiência e voltarmos para o mundo físico como nós o vemos, o segredo foi descoberto e nunca mais poderá ser completamente apagado da memória. Em terceiro lugar, isto não é um exercício intelectual que pode ser conhecido ou experimentado com o cérebro/mente. É uma viagem, uma experiência além de qualquer coisa que podemos saber ou entender até que aconteça diretamente conosco. Quando isso acontecer com você, vai mudá-lo para sempre. Por último, quando mesmo a distância trocamos informações sobre estas experiências ou na presença de outras pessoas que também tiveram uma experiência semelhante, nos sentimos em casa. Nós sentimos um laço de parentesco, de familiaridade e uma ligação, porque mais uma vez, sentimos a verdadeira essência divina que realmente somos.

©Teresa L. DeCicco, PhD

Origem: collective-evolution

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

O PODER ESPIRITUAL DOS CABELOS LONGOS -- CULTURA AMERÍNDIA





Nas culturas Nativo Índio Americanas, homem e mulheres são reconhecidos pelo comprimento e glória de seus cabelos. O corte dos cabelos por opressores há muito tempo representa a submissão e derrota do Povo através da humilhação. Para os ameríndios,a forma como se penteia o cabelo significa o Alinhamento do pensamento, o trançado representa a Unidade de pensamento, o laço é a Garantia de pensar e cor, a Convicção do pensamento.

Cada penteado representa uma estrutura da mente.

O cabelo longo é compreendido como a extensão do pensar, como o fio da meada. Penteados são especialmente importantes para diversas festas e reuniões, cada estilo indica alegria ou tristeza em um determinado momento, se a pessoa é casada ou solteira, sua idade e status na tribo. É a representação dos sentimentos e sua situação na vida mundana. Diferentes estilos indicam a qual tribo se pertence e se são tempos de guerra ou de paz. O cabelo não é apenas um acessório fashion para a estética, ele é literalmente a expressão espiritual do ser e sua fonte de força, intuição e poder.


A ciência do cabelo longo

Nós geralmente pensamos que o cabelo é simplesmente uma preferencia pessoal, mas na realidade, é muito mais do que isso. A natureza coloca cada cabelo/pelo em nosso corpo por uma razão. Os pelos das pernas regulam o sistema de glândulas e estabiliza o campo eletromagnético pessoal. Os pelos nas axilas protegem a área que é muito sensível, onde os sistemas nervoso simpático e parassimpático se encontram, o que afeta o cérebro e seu nível de energia.

As sobrancelhas protegem os olhos do sol e do calor. O pelo facial nos homens cobrem o centro no queixo (barba) e os protege da energia excessiva da Lua. O cabelo do topo da cabeça é longo enquanto o do corpo é curto. Se sua função fosse apenas esquentar (calor), o cabelo/pelo do corpo seria longo também. Além de que o cabelo no topo da cabeça protege a moleira da exposição excessiva ao sol, canalizando-a e melhorando a absorção de vitamina D do corpo. Nós somos praticamente as únicas criaturas dessa forma. Alguns dizem que o cabelo é como uma antena que percebe o mundo sutil em torno de você, para dizer quando as pessoas estão mentindo, de sentir as coisas antes que elas aconteçam, etc …

A inteligência natural do corpo mantém os cabelos e pelos. Se você permite seu crescimento livremente, ele irá crescer até certo ponto em que perderá sua força até que volte a crescer novamente. Talvez você tenha notado entre os Sikhs que não cortam o cabelo que o seu comprimento varia para cada pessoa da tribo. Cada corpo tem seus próprios requerimentos. No cabelo também é refletido a saúde do indivíduo.



Foi comprovado cientificamente que as pessoas que tem cabelos longos tendem a ser mais energéticas e menos inclinadas a depressão. O cabelo longo também auxilia gerando calor, protegendo do frio do inverno ao invés das pessoas de cabelo curto que para isso tem que gastar muito mais energia corpórea. Outro fato interessante, quem corta o cabelo durante toda a vida obriga o organismo a crescer 22 metros de cabelo de substituição. Já quem mantém seu cabelo sem cortar, produz apenas 1,5 metros durante sua vida.

Pense sobre a história de Samsão e Dalila da Bíblia, ele perde sua força quando ela corta seu cabelo! Outro exemplo do poder do cabelo é encontrado na China, quando os povoados eram conquistados por Genghis Khan, ele fez todos cortarem os cabelos e a usarem franja sobre a testa com a finalidade de humilhar e cobrir terceiro olho, inibindo intuição e conhecimento sutil.
Outras funções

O cabelo é um condutor de energia do corpo! Você já viu como o fio da antena de um rádio AM é enrolada em um círculo? Isso acontece por algo chamado de indução, que acontece com qualquer condutor de energia eletromagnética para induzir uma corrente em condutores adjacentes. Ele conduz a energia do corpo.

Além de absorver informações, o cabelo também tem a capacidade de emitir padrões de energia e frequências para o meio ambiente. Isto também foi visto em experiências que envolvem o cabelo realizadas pelo fotografo Kirlian em que ele faz um paralelo entre aAura e as cores, para mais informações sobre seu projeto clique aqui.

O Yogi Bhajan foi um rico emigrante indiano e guru, que introduziu Kundalini Yoga para os Estados Unidos. Sobre cortar o cabelo, ele disse:


“Nosso estilo de cabelo nos dias de hoje é apenas por moda, mas se investigarmos a fundo, descobriremos que temos nos privado de uma das mais ricas fontes de energia vital para o ser. Quando os cabelos são deixado atingir a sua idade completa, o comprimento maduro, o fósforo, cálcio e vitamina D são todos produzidos e introduzidos ao fluido linfático e eventualmente, ao fluido espinhal através das duas condutas na parte superior do cérebro. Esta troca iônica cria memória mais eficiente e leva a uma maior energia física, melhora a resistência, e paciência … O seu cabelo não está lá por engano. Ele tem um propósito definido, que os santos sentem e os homens rirem.”

Eu acho que os nativos tinham razão ao tratarem os fios como um componente necessário para a sua vida espiritual. Eu pessoalmente já tive o cabelo bem curto, mas tenho o deixado crescer há anos. Eu me sinto mais natural e mais sintonizada a mim mesma quando está longo. Se realmente foram feitos à imagem de algo divino, porque não abraçar o nosso estado natural? :)

Fonte: Spirt and Metaphysics

https://ograndejardim.wordpress.com/2015/04/25/o-poder-espiritual-dos-cabelos-longos-cultura-amerindia/

sábado, 17 de outubro de 2015

SANTA EDWIGES, A SANTA DOS ENDIVIDADOS:



Santa Edwiges
16 de Outubro


"Tanto na vida como na morte devemos adorar humildemente as determinações da divina providência" (Santa Edwiges ao receber a notícia da morte do marido).


Mais uma vez devemos lembrar o quanto o século XIII foi rico em santidade um século de grandes santos, fundadores, doutores reis e rainhas, nobres e pobres destinação. Neste mês escolhemos a duquesa Santa Edwiges.
No alvorecer do ano de 1174 a Alemanha serve de berço a sua ilustre filha, Edwiges. Filha de Bertholdo, duque de Carinthia, Margrave de Meran e Conde de Tirol. Sua mãe era, igualmente, da linhagem nobre e de profundas convicções religiosas.
Com o passar dos anos a pequena Edwiges, destaca-se pela determinação e pela coragem de manifestar sua fé, publicamente numa sociedade marcada pelas futilidades da corte. A sua maior alegria e distração eram as leituras piedosas e os exercícios espirituais.
Quando completou 12 anos, a jovem Edwiges, em obediência aos seus pais, aceitou casar-se com Henrique o vivaz duque da Polônia e Silésia. Edwiges e Henrique, no dia do casamento, prometeram além do que é de costume, também o zelo pela santidade, que o sacramento exige.
Ambos trabalhavam para o bem comum, os pobres encontravam, no Castelo de Edwiges e Henrique, o necessário para saciar a fome e o frio nas noites geladas de inverno.
Fazia-se penitências nos dias santos de guarda, assim como em todo tempo da quaresma. Em tudo este santo casal tinha como objetivo, a maior glória de Deus. Edwiges assim se expressava: "Quanto mais ilustre se for pela origem, tanto mais se deve distinguir pela virtude, e quanto mais alta for a posição social, tanto mais obrigação se tem de edificar ao próximo pelo bom exemplo".
Uma prole abençoada por Deus, sendo 7 (sete) os filhos do nobre e piedoso casal, educados na fé e no santo temor de Deus.
Naquele lar cristão, as virtudes da fé, da esperança e da caridade eram vividas por todos inclusive pelos serviçais do castelo, tratados com dignidade, e amor. Trilhavam todos o caminho da perfeição, exigidas pelo evangelho.
Edwiges visitava os hospitais, era a mãe consoladora daqueles, que, em nada mais encontravam consolo. Fazia curativos, ajudava a lavar os doentes, assistia os moribundos e os vestia. Era também o amparo dos órfãos e da viúvas, em todas as necessidades.
Atendendo ao seu pedido, Henrique I, seu esposo construiu o convento na cidade de Breslau, para as religiosas da Ordem de Cister. Muitas e incontáveis meninas foram educadas neste convento, lá se ensinava, além dos princípios cristãos, as letras,a aritmética e os valores morais.
Dona Ediwiges, a mãe dos pobres e desvalidos, vestia-se com modéstia e simplicidade, seus trajes eram simples e sóbrios.
Uma guerra, veio trazer a dor e o sofrimento ao castelo de Edwiges. Seu esposo foi preso pelos inimigos, ao receber a notícia, Edwiges,, cheia de fé, levantou-se e com coragem seguiu em direção ao campo de batalha, e falou com tanta insistência e convicção que o duque Conrado, libertou o seu amado esposo Henrique, que logo adoeceu e veio a falecer.
...."Nosso consolo deve consistir no cumprimento da vontade de Deus", respondia Edwiges a todos que lhe apresentavam pesares.
Três anos mais tarde um novo golpe de dor para o coração daquela viúva mãe. O filho mais velho, Henrique II, morreu na batalha contra os Tártaros.
Assemelha-se a Virgem e Senhora das Dores, e pelo resto de sua vida encerrou-se no convento de Trebnitz, onde sua filha Gertrudes era abadessa. Lá, no convento, fez-se a última e a mais serviçal de todas, observando com fidelidade absoluta as regras da ordem.
Seus sacrifícios e penitências foram intensificados no convento, por muito tempo permanecia descalça mesmo com o rigor do inverno. Dormia três horas, apenas, durante o dia, era vigilante e zelosa para com os momentos de oração e adoração.
Sua devoção mais querida era o meditar a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Em suas meditações derramava lágrimas de dor pelos pecados do mundo e que feriam o corpo desfigurado de Cristo.
A Ssma. Virgem era sempre a sua terna consoladora mãe, seus olhos brilhavam ao pronunciar o santo nome da doce Virgem Maria.
Ainda em vida, Deus por meio de seus insistentes rogos, concedeu incontáveis milagres. Sempre que traçava sobre os enfermos o sinal da Santa Cruz, um milagre acontecia.
Em vida, Edwiges doou todos os seus bens aos pobres e desvalidos socorreu os órfãos e as viúvas em suas necessidades. Seus filhos, apesar de todos os bens que herdaram eram solícitos e generosos como seus santos pais.
Edwiges, sentindo que os seus dias estavam para terminar, intensifica suas orações e pede o recebimento dos sacramentos a reconciliação e da unção dos enfermos. Todas as palavras são por ela acompanhadas com fervor e emoção. Todos os presentes se comovem com sua aparência luminosa e seu olhar radiante de felicidade.
Era o dia 15 de outubro de 1243, Edwiges estava com 69 anos, seu corpo esta sepultado e é venerado no convento de Trebnitz (Silésia).
O papa Clemento IV, declarou Edwiges Santa, e padroeira da Polônia.
* Santa Edwiges, foi o socorro dos endividados em vida, hoje no céu seu poder de intercessão, junto a Jesus, é infinitamente maior.


Santa Edwiges, rogai por nós,
Amém!

30 TERMOS ESPIRITUAIS IMPORTANTES QUE É BOM VOCÊ CONHECER:



Conforme uma pessoa sobe a escada da progressão espiritual nesta vida, existem determinados termos que descrevem vários estágios do desenvolvimento. A fim de maximizar a oportunidade desta vida, existem pelo menos trinta termos espirituais importantes para você se familiarizar. Todos esses termos são parte da razão pela qual encarnamos na Terra, dominar o significado de cada um deles é comparado à iniciação. Quando você domina a iniciação você prova que está pronto para passar para a próxima experiência.

A seguir estão os 30 termos espirituais importantes para você conhecer:

1. Despertar: É a percepção de que você é mais do que apenas um corpo físico e que você está aqui para realizar mais do que apenas ser um escravo do sistema. A consciência surge quando seus códigos são ativados pela luz fotônica a fim de que você comece a perceber quem você é e o que você veio realizar nesta vida.

2. Vibração: Toda a matéria é energia. Átomos são elétrons que oscilam para frente e para trás em uma determinada frequência. A medida da velocidade desta frequência é conhecida como densidade vibracional. Estamos despertando para a necessidade de elevar a nossa vibração de uma frequência de 3ª dimensão para uma frequência de 5ª dimensão.

3. Alma: A substância etérea ou espírito particular a um único ser vivo. A alma é imortal e sua energia pode ser vista ao redor do corpo físico como a aura. A alma é um aspecto da consciência da energia a partir de uma essência maior de uma mônada e tem uma personalidade que continua a existir após a “morte” do corpo físico. O propósito da alma é a evolução através das orientações das Leis Universais.

4. EU superior: É o aspecto mental etéreo de alta vibração de sua alma que serve como ligação entre sua alma e sua Mônada. Descobrir como se comunicar com o seu EU superior que é seu guia é essencial no processo do despertar espiritual. Buscar o seu interior é o método para encontrar seu EU superior. A verdade e as respostas para qualquer pergunta podem ser respondidas por seu EU superior e é uma parte vital no desenvolvimento do seu discernimento.

5. Mônada: É a “Superalma” que criou o aspecto da consciência de sua alma. A mônada é composta por um aspecto masculino e um feminino, quando encarnados em uma densidade vibracional inferior esses dois aspectos se separam e continuam a se dividir ainda mais nas vidas que experimentam. Imagine uma roda de madeira de uma bicicleta em que o cubo é a parte masculina ou feminina da mônada e os raios são os aspectos da consciência da alma ou vidas. Todos os tempos de vida da Mônada ocorrem no “AGORA”, fora do espaço e do tempo e as experiências de todas as vidas paralelas podem ser acessadas por cada alma assim que a conexão é reconhecida e fortalecida.

6. Criador/Fonte: É um termo usado para descrever o “Tudo o Que é” dentro da nossa experiência. O Criador de tudo é uma fonte de energia que criou os anjos e dimensões e, em seguida, enviou aspectos de si mesmo (o Criador é tanto masculino quanto feminino) para as dimensões de baixa vibração, a fim de ter experiências e ter experiências. A Mônada envia então estes aspectos que são partes de si mesma como almas para as baixas densidades para obter experiências. A criação é infinita e não pode ser totalmente compreendida dentro de um pensamento/conhecimento tridimensional. Recuperar o conhecimento que você é um aspecto do Criador dentro de um corpo físico é a realização mais importante do despertar.

7. Dimensão/Multidimensionalidade: O Tudo o Que é criou dimensões a fim de experimentar vários níveis de vibração, porque é tão grande que não pode experimentar de outra maneira. A dimensão é uma frequência específica de vibração. Todas as dimensões estão conectadas e se sobrepõem umas as outras e todas as dimensões são interdependentes umas das outras, o que descreve o termo multidimensional. Existem muitos níveis dentro de cada dimensão.

8. Grupo de Alma/Almas gêmeas: Quando o Tudo o Que é criou as mônadas criou-as fora dos raios de sua luz branca. Quando esta luz é diferenciada fica nas cores do arco-íris. As mônadas foram divididas em grupos de cores conhecidos como raios. Por exemplo, uma mônada de raio azul terá uma finalidade ou características diferentes do que uma mônada de raio verde. Mônadas de raio azul têm mais em comum e vibram com a mesma taxa que outras mônadas de raio azul, assim, elas são naturalmente atraídas umas pelas outras. Além disso, as mônadas se dividem em almas e grupos vibracionais são formados dentro de cada alma. Estas almas encarnam em conjunto para ajudar umas as outras a avançar espiritualmente. Almas gêmeas de um grupo de alma em particular se reconhecem umas as outras quando se encontram em uma vida. A alma gêmea pode encarnar como sua mãe ou pai em uma vida e, em seguida, ela pode se alternar para ser a filha ou filho em outra vida. Ela pode ser marido ou esposa ou ela é uma pessoa influente em sua vida que ajuda a equilibrar a energia da vida passada ou aprender a lição necessária. Almas gêmeas de um grupo de alma se amam tanto que elas podem se oferecer para ser um aspecto difícil de sua vida, o que é uma bênção disfarçada, pois estas lições proporcionam um salto em seu caminho espiritual.

9. Noite escura da alma: É usada para descrever um processo de limpeza e de reequilíbrio que envolve enfrentar sua própria sombra. Sua própria sombra é o aspecto de sua alma que carrega as experiências vibracionais mais escuras ou mais baixas das diversas vidas. Nesta fase, parece que tudo dá errado e que você foi abandonado por seus guias e anjos. É o que leva a questionar tudo e a resolver seus problemas. Assim que você sair desta noite escura da alma você olha para trás de uma perspectiva superior, como uma bênção, sentindo-se mais iluminado e mais limpo do que nunca.

10. Espírito Guia: Além de revisar os nossos projetos antes de virmos para cá, fazemos contratos com entidades sagradas do “outro lado” para cuidar de nós, nos proteger, ajudar e nos aconselhar, nesta jornada terrena que optamos por realizar. Estes são os nossos guias espirituais. O trabalho do guia espiritual é estimular, encorajar, cutucar, dar suporte, aconselhar e nos guiar no nosso caminho na vida. Os guias espirituais enviam mensagens muitas vezes através da mente subconsciente. O que nós sempre entendemos como instinto ou nossa consciência ou sonhos extraordinariamente nítidos, são os guias espirituais transmitindo mensagens. Os guias espirituais e todos os outros espíritos são tanto do sexo masculino quanto do sexo feminino. Os guias espirituais também podem ter aspectos de vibração mais elevada de si mesmo, ou vidas paralelas. Os guias espirituais estão sempre prontos e esperando por você para contatá-los, mas não podem interferir em todos os assuntos por causa da Lei do livre arbítrio. Estes conselheiros ajudam a conceber e avaliar o nosso projeto conosco e estão ao nosso lado a cada passo do caminho desde a encarnação até a “morte”. Além deste guia dedicado, temos outros guias que podem auxiliar por um tempo e depois sair, dependendo da especialidade do seu campo consultivo. Cada um de nós tem um guia que é alguém que está sempre muito próximo e é de confiança da nossa alma. Todos os guias espirituais passaram pelo menos um tempo de vida na Terra. Devido a isso, eles são capazes de sentir empatia pelos erros, problemas, medos, tentações e todas as fragilidades que encontramos no mundo.

11. Anjo Guardião: O Tudo o Que é criou os anjos para refletir o amor de volta para si mesmo. Assim ele pode ser conhecido como o amor final. Estes anjos têm um grande desejo de servir o Criador de todas as formas, por causa do grande amor que eles têm pelo Criador. Às vezes estes anjos assumem tarefas específicas no serviço. Orientar a humanidade é uma maneira em que os anjos podem estar a serviço. Esses anjos atuam como guias e são da mais alta vibração de amor. Alguns anjos realmente estão encarnados, mas a maioria não. Para agir em uma dimensão inferior os anjos precisam enviar um aspecto de sua consciência, assim como uma mônada faz. Os aspectos da consciência do anjo estão sempre em torno de nós, mantendo o espaço para a criação do amor em nossos corações. Os anjos podem criar milagres, que é apenas uma maneira de mudar a realidade para experimentarmos um resultado favorável a nós. Assim como os guias espirituais, seu anjo da guarda está esperando você reconhecer que ele existe e pedir ajuda.

12. Chama Gêmea: A mônada é um aspecto da consciência da Fonte que tem uma polaridade feminina (yin) e uma polaridade masculina (yang). Após descer para a 3ª dimensão, estes aspectos se separam, embora eles permaneçam conectados no nível superior da mônada. Estamos sempre ansiando por encontrar nosso aspecto da outra polaridade para satisfazer uma necessidade gerada pela nossa separação, no entanto, a experiência de separação de nossa alma gêmea e do nosso Criador nos impulsiona para o crescimento espiritual e a compreensão de quem somos. Chamas Gêmeas raramente encarnam no mesmo tempo de vida por causa da necessidade de experiência diversificada, no entanto recentemente mais chamas gêmeas encarnaram juntas para ajudar umas as outras na ascensão.

13. Livre Arbítrio: Nós existimos em um Universo de livre arbítrio. As Leis Universais nos permitem o poder com a responsabilidade de escolher como definir e perceber a nossa realidade. O livre arbítrio é responsável pela existência das trevas no planeta e, portanto, em todo o Universo, pois o Criador deu a todas as almas a capacidade de criar o que quiserem. A maior ironia da escolha do livre arbítrio é ser diferente de luz/amor o que ameaça destruir a experiência de viver em uma existência de livre arbítrio. Universos que não são de livre arbítrio funcionam através de metas e acordos onde um grupo de consciência superior indica a direção para a experiência.

14. Lei Universal: Um conjunto de diretrizes acordadas em um Universo particular que orienta a alma ao longo do caminho para níveis superiores na evolução. É o que define a evolução e a existência e devem ser as próximas leis da Terra à medida que avançamos em direção a uma consciência mais elevada.

15. Contrato de Alma: Antes de encarnar nós planejamos certos acontecimentos que nos permitem realizar coisas que nós definimos no nosso contrato de alma. Algumas destas coisas incluem quem são os pais ou responsáveis, o tipo de situação socioeconômica em que vamos nascer, a assinatura de energia que teremos por ter nascido em um signo do Zodíaco. Há muitas pessoas nesta vida que fizeram contratos de alma com seus pais, com seu cônjuge, com os professores do ensino básico.

16. Encarnação: É o ato de uma alma quando envia um aspecto de sua consciência para um corpo físico. A alma entra no feto no útero da mãe antes do bebê entrar pelo canal do parto. Quando uma alma encarna desta forma, assume o risco de não se lembrar de que está ligada ao Criador. O objetivo da encarnação é proporcionar uma oportunidade para a evolução da alma, no entanto ao encarnar uma pessoa pode ficar presa na roda do carma.

17. Ascensão: É o termo usado para descrever quando nos movemos de uma consciência vibracional inferior para uma consciência mais elevada. Trata-se de reconhecer que temos conhecimento do poder de quem somos e que co-criamos a realidade em que vivemos, enquanto existentes em um alto estado vibracional de amor. Isto é realizado ao conscientemente nos conectarmos com as experiências do registro Akáshico liberadas do interior do DNA com a ajuda do EU superior. Isso é feito por meio da fusão e equilíbrio com a essência vibracional superior de quem você é na manifestação física. A ascensão é reconhecer quem você é e se conectar a esse aspecto de si mesmo, elevando a sua consciência através da vibração. Para algumas pessoas, o principal objetivo desta vida é ascender.

18. Propósito de Vida: É o principal objetivo de uma pessoa ou os objetivos que ela escolheu realizar antes de encarnar. O propósito de vida pode ser uma carreira, com o objetivo de ser um músico famoso trazendo a beleza da música para o planeta. Também pode ser um ato de equilíbrio, como reencarnar com a alma gêmea e cumprir um papel, a fim de limpar a lousa do carma entre as duas almas. Pode haver muitas tarefas envolvidas em um propósito de vida que conduzem a uma tarefa maior, se todas as outras tarefas são executadas. Por exemplo, pode haver várias tarefas de despertar e cura envolvidas e se todas elas forem concluídas com sucesso, o resultado final pode ser a ascensão. Se uma pessoa não concluir um propósito de vida normalmente vai reencarnar para tentar novamente. Compreenda que o propósito de vida é mais fácil do que a maioria das pessoas imagina ser, geralmente é o que eles mais gostam de fazer na vida.

19. Lei do Carma: Newton afirma que para cada ação existe uma reação igual ou oposta. Quando encarnamos em um corpo físico e vivemos uma vida sob o véu do esquecimento, podemos incorrer em carma se não tratarmos os outros com o mesmo cuidado e amor que devemos tratar a nós mesmos. Assim, acabamos encarnando repetidas vezes nesta escola da vida para finalmente, aprendermos esta regra de ouro. Isto foi denominado de roda do carma e porque estamos chegando ao final de um ciclo da reencarnação, transmutar o carma nesta vida é geralmente um dos principais propósitos de vida de muitas pessoas. Felizmente temos uma ferramenta chamada de Lei Universal da Sabedoria para nos ajudar a concluir esta tarefa, permitindo-nos o acesso a toda a sabedoria acumulada que reunimos em todas as nossas vidas. Uma das ferramentas mais importantes desta lei é o perdão, que encerra o padrão de repetição e, assim, neutraliza o carma.

20. Chacra: A palavra chacra é sânscrito para “vórtice” ou “roda”. Os chacras são centros de energia dentro do nosso corpo físico. Existem sete chacras principais entre a coroa ou parte superior da cabeça até a base da coluna. Existem também muitos chacras menores que regulam a energia dentro do corpo.

Cada um dos sete chacras corresponde a uma grande glândula endócrina no corpo e cada uma delas controla áreas e funções físicas específicas.

21. Atualização de DNA: O DNA é o código genético que possibilita a nossa existência multidimensional. Além do padrão de dimensão superior não física, o DNA contém as instruções necessárias para um organismo vivo físico crescer e funcionar. O DNA se encontra no núcleo de cada célula do nosso corpo, exceto nas células vermelhas do sangue e é totalmente repetido em cada célula. As fitas latentes do DNA vibracional mais elevado em nossas células foram chamadas de “DNA lixo” pelos cientistas. Um dos objetivos que a maioria de nós definiu nesta encarnação foi receber aatualização do DNA que está disponível para nós, à medida que nos movemos para a Era de ouro e fora da 3ª dimensão. Esta atualização do DNA vai abrir a porta para experimentarmos a vida multidimensional enquanto existimos em um corpo físico que é exclusivo para os seres físicos no nosso Universo.

22. Meditação: Uma das mais poderosas ferramentas espirituais. A meditação é um ritual que cria um estado em que o corpo fica relaxado conscientemente e a mente é capaz de se tornar calma e focada. A preparação para a meditação inclui aterramento, respirar profundamente, pedir orientação e proteção espiritual. O objetivo da meditação é acalmar os pensamentos do lado esquerdo do cérebro (mente de macaco), a fim de permitir que possa fluir a informação do lado cérebro do direito (inspiração, conexão com o EU superior). Os aspectos de vibração mais elevada de nós mesmos para trazer clareza na vida. Outro objetivo da meditação pode ser ter conversas através de telepatia com outros espíritos ou guias. A meditação também pode ser usada para limpar as energias negativas e para trazer mais luz para dentro do corpo.

23. Aura: É o campo energético que é único para cada ser vivo. Sua aura interior é um reflexo de sua saúde espiritual e sua aura exterior é o seu campo de energia luminosa. Ambas estas auras emanam de sua pele para fora. Sua aura interior vai se expandir entre 15 a 30 centímetros de seu corpo, enquanto a sua aura exterior vai se estender a vários m de seu corpo. Dependendo de qual estado emocional você está experimentando atualmente, a sua aura vai se transformar em uma cor que combine com a emoção.

Com a prática, pode-se ver as cores da aura de outra pessoa, a fim de identificar a energia desequilibrada dentro do corpo. O campo áurico fraco pode fazer uma pessoa se sentir drenada, é uma boa prática espiritual manter sua aura protegida e forte.

24. Proteção/Limpeza Espiritual: Os nossos guias espirituais e anjos podem fornecer proteção espiritual das interferências em nosso campo energético à medida que avançamos em nosso caminho para um modo de vibração mais elevada de existência. Parte do processo de aprendizagem nesta vida envolve ser submetido à baixa vibração, a fim de aprender a identificar, transmutar e limpar as energias mais baixas que possam existir em nosso campo áurico. Estas energias podem ter sido parte de uma vida passada que levamos adiante nas próximas vidas, mas não pode ser levada adiante para a 5ª dimensão, ou podem ser entidades de carona que se infiltraram no nosso campo áurico através de fissuras. A compensação dessas energias é necessária a fim de passarmos para a vibração do amor da 5ª dimensão. Depois que elas são apagadas, ao pedirmos proteção contra outras energias e entidades de baixa vibração ajuda a continuar a elevarmos a nossa vibração. Uma meditação guiada para a limpeza é uma maneira de limpar e se proteger. A água é um excelente agente de limpeza quando infundida com amor e intenção, banhos de sal do mar com bicarbonato de sódio também podem ajudar com a limpeza. Os cristais também são uma excelente maneira de limpar e se proteger, à medida que eles absorvem e transmutam as energias.

25. Merkaba: “Mer” significa Luz, “Ka” significa Espírito, e “Ba” significa Corpo. Mer-Ka-Ba, ou “carruagem da ascensão”, significa o espírito/corpo rodeado por campos de contra rotação de luz. De acordo com Drunvalo Melchizedek, o campo merkaba é uma estrutura permanente e altamente ordenada merkábica de espirais interligados de energia eletromagnética de contra rotação (rodas dentro de rodas) que existem como parte integrante de toda a criação. A ativação do campo merkaba dentro do nosso corpo vai nos permitir o acesso às dimensões mais elevadas através da consciência. O campo merkaba ativado parece com uma esfera multicolorida girando.

26. Nova Terra: Este é o termo usado para descrever a Terra da 5ª dimensão que será acessada através da mudança em direção à ascensão. O requisito para experimentar uma Nova Terra será a combinação da vibração de acordo com a Lei da Realização Vibracional, como a Nova Terra estará vibrando em uma frequência de 5ª dimensão.

27. Perdão: É um ato de bondade que devemos estender a nós mesmos e aos outros no processo de cura. O perdão também é uma parte importante para transmutar carma entre outras almas. Ho’oponopono é um antigo código havaiano de perdão usado para corrigir as coisas que deram errado na vida de uma pessoa. O perdão pode ser alcançado face a face, por pensamento silencioso e pela intenção, ou escrevendo uma carta e queimando-a como uma maneira de simbolizar sua aceitação. Perdoar a si mesmo é uma maneira altamente vibracional de amar a si mesmo e é importante para subir a escada da ascensão espiritual.

28. Amor/Amar a si Mesmo: O amor é a maior conquista vibracional. O amor é tudo o que há literalmente já que é a vibração do Criador. Amar a si mesmo é uma parte importante para curar as energias presas à medida que avançamos para a existência na 5ª dimensão. Tal como definido pela lei da atração, quando você ama a si mesmo você se abre para ser capaz de receber amor. Ao receber amor, somos capazes de existir em uma vibração de amor em alinhamento com a Nova Terra.

29. Gratidão: No caminho espiritual, a gratidão anda de mãos dadas com a atração da abundância. Todos devem dar graças pela abundância e pelas oportunidades das lições que recebem na vida. O poder e a vibração da gratidão podem ser definidos na forma como ele pode afetar a água no artigo do Dr. Emoto Masuru “O Milagre da Água”. A gratidão é um dos maiores atos de vibração de amor que uma pessoa pode apresentar. Dar graças por ter conseguido através da intenção e da oração é mais verbalizado.

30. EQM/Revisão de Vida: A Experiência de Quase Morte (EQM) pode ocorrer quando o espírito de uma pessoa deixa o corpo e vai para outra dimensão (4ª) e, em seguida, retorna para o corpo para continuar a vida física. Histórias de EQM são úteis para perceber que nossa alma não morre com a morte do corpo físico e que somos espíritos tendo uma experiência em um corpo físico. Isto ajuda uma pessoa a transmutar o medo de morrer, que é um aspecto importante da progressão espiritual. As pessoas que relatam sobre EQM muitas vezes falam sobre ter uma revisão de vida como um filme de tudo o que aconteceu em sua vida. Isso traz a percepção de que tudo o que fazemos é importante e que a nossa vida é gravada nos registros akáshicos. Nós somos o juiz durante uma revisão de vida e parte da sabedoria espiritual inclui perceber que podemos expiar nossas ações agora, graças a experiências de EQM quando é explicado pela revisão de vida.

O processo de despertar é a realização da alma que eleva a vibração conforme é necessário, com a ajuda de seu EU superior no processo de ascensão. Isso permitirá que a vida em uma Nova Terra seja construída sobre as Leis Universais. Estamos todos conectados a Fonte que criou a nossa alma e nossa mônada ou conglomerado multidimensional de nossas vidas passadas. Nós encarnamos com nossos companheiros de alma e com a ajuda dos nossos guias espirituais e anjos da guarda vamos completar nossos contratos de alma e cumprir o nosso propósito de vida. A noite escura da alma traz oportunidades de transmutar o carma e limpar os nossos chacras. Isso permitirá atualizarmos o nosso DNA o que fará a nossa merkaba girar. Através do conhecimento aprendemos a importância do perdão, de amar a nós mesmos e ter gratidão nesta vida. Nós podemos curar nossa aura por meio da meditação, que irá nos proteger para subirmos a escada espiritual e avançarmos em direção à união com a nossa alma gêmea para desfrutarmos de um nível mais elevado de existência do amor e do livre arbítrio.

© Michelle Walling

Origem: Na 5ª dimensão

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

terça-feira, 13 de outubro de 2015

O QUE É APOMETRIA?




Recebi uma interessante pergunta no email do blog pedindo uma definição simples para a pergunta: O que é Apometria?: "Como explicar de uma forma bem sutil Apometria? Eu sei o que é, mas me faltam as palavras certas. Já li e reli várias definições, mas preciso explicar de uma forma clara e de fácil entendimento."


Resposta: Quanto a sua pergunta, aí depende. Se for pra uma pessoa que não conheça nada ou muito pouco de Espiritismo, não adianta tentar dar uma idéia muito exata sobre o que é a técnica, pois a pessoa não vai dispor de conhecimentos mais amplos que são necessários, como a idéia de dissociação dos corpos inferiores, afrouxamento dos laços fluidos, pulsos magnéticos, projeções mentais realizadas pelos médiuns, entre outras questões pertinentes ao atendimento apométrico. Então você pode tentar explicar resumidamente de uma forma para quem não conhece nada ou muito pouco e, de outra maneira, para quem já conhece alguma coisa (como por exemplo, funciona um trabalho de desobsessão).


Para quem não conhece nada ou muito pouco, você pode dizer que trata-se de uma técnica que se utiliza da energia (vital, ectoplasma) dos médiuns, em harmonia com os amigos espirituais, para atuar em casos mais complicados ou severos de obsessão ou nos casos de cirurgia espiritual, sem que os médiuns estejam incorporados. Essa é a definição mais simples.


A outra definição mais abrangente é: Uma técnica, de intercâmbio mediúnico, voltada para o tratamento de casos de obsessões mais complexas e casos de saúde mais complexos que exijam cirurgia espiritual ou profundo tratamento no duplo etérico através da eriatria, feita com o ectoplasma dos médiuns.


É uma técnica que atua na dissociação (afastamento) temporária dos corpos da pessoa, fechamento de faixas de passado (o oposto de regressão), reequilíbrio energético, alinhamento dos chacras, entre outras situações, nas quais os médiuns atuam através da vontade e da força do pensamento na criação e manutenção de estruturas energéticas (formas pensamento e egrégoras) no plano astral, permitindo aos médiuns um trabalho mais consciente de intercâmbio com os amigos espirituais, ou seja, mais ativo e menos passivo, colaborando também para o crescimento, estudo e pesquisa dos médiuns, pois favorece a ampliação temporária (durante o trabalho apométrico) das faculdades mediúnicas dos médiuns devido à ligação mental que é desenvolvida por eles junto às egrégoras e formas pensamento que são utilizados pela Espiritualidade Superior e que por isso mesmo amplia, temporariamente, as capacidades energéticas dos chacras dos médiuns.


Há, também, a utilização dos chamados pulsos magnéticos que atuam como veículo da vontade mental do médium para favorecer a dissociação dos corpos, também conhecida como desdobramento magnético (diferente da projeção astral) quando o duplo etérico e o corpo astral ficam ligeiramente projetados para fora do corpo físico, permitindo que a consciência do médium ainda consciente no corpo físico, adquira uma sensibilidade temporária maior em relação a percepção do mundo espiritual e ao mesmo tempo permite que o paciente, que também recebe os pulsos e a dissociação fique mais sensível ao trabalho energético que é realizado sobre o seu corpo físico, astral, o duplo e o mental inferior.


É uma técnica, por fim, que se baseia na fraternidade e na caridade, com o objetivo de ajudar os envolvidos encarnados e desencarnados a superarem desequilíbrios energéticos ou ciclos kármicos de sentimentos negativos e que por trabalhar com as equipes do mundo espiritual voltadas para a fraternidade e a caridade procura ajudar através da misericórdia divina, mas ao mesmo tempo observando a justiça divina, respeitando as fichas kármicas de cada paciente, segundo o mérito para a cura ou abrandamento do problema ou a necessidade kármica que cada um traz consigo, tendo sempre como objetivo colaborar para uma melhoria moral do paciente.


Essa é a base de forma bem resumida e o mais sintetizada possível para explicar o que é e como funciona a Apometria, que não se trata de cura milagrosa, panacéia ou desobsessão automática, ,mas sim motivando o entendimento de que a verdadeira cura é a compreensão verdadeira do espírito (seja encarnado ou desencarnado) da necessidade em buscar sinceramente uma melhoria das próprias atitudes, do próprio equilíbrio energético (lucidez consciencial) pois é essa compreensão que evitará, no futuro, que o espírito necessite passar por provações kármicas que nada mais são do que mecanismos retificadores da justiça divina, não com fins punitivos, mas educativos, com o objetivo de favorecer o despertar da lucidez consciencial, despertar que é o primeiro passo para o verdadeiro trabalho consciente sobre as próprias imperfeições.

Para saber mais e como funciona na prática uma reunião de Apometria (assim como o que a Apometria não faz) aconselho o link a seguir, completando a definição sobre o que é Apometria:


http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2012/12/uma-reuniao-de-apometria.html







Fanpage Profecias o Ápice em 2036 no Facebook:
https://www.facebook.com/josemaria.alencastro2036



Fórum Profecias 2036:
http://www.profecias2036.com.br/forum/



Read more: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2015/10/o-que-e-apometria.html#ixzz3oRisrMMa

domingo, 4 de outubro de 2015

HISTÓRIA DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS:







São Francisco de Assis nasceu em Assis, Itália, em 1182. Era filho de Pedro Bernardone, um rico comerciante, e Pia, de família nobre da Provença. Na juventude, Francisco era muito rico e esbanjava dinheiro com ostentações. Porém, os negócios de seu pai não lhe despertaram interesse, muito menos os estudos. O que ele queria mesmo era se divertir. Porém, São Boaventura, seu contemporâneo, escreveu sobre ele: “Mas, com o auxílio divino, jamais se deixou levar pelo ardor das paixões que dominavam os jovens de sua companhia”.
Vida de São Francisco

Na juventude de Francisco, por volta de seus vinte anos, uma guerra começou entre as cidades italianas chamadas Perugia e Assis. Ele queria combater em Espoleto, entre Assis e Roma, mas caiu enfermo. Durante a doença, Francisco ouviu uma voz sobrenatural. Esta lhe pedia para ele "servir ao amor e ao Servo". Pouco a pouco, com muita oração, Francisco sentiu em seu coração a necessidade de vender seus bens e “comprar a pérola preciosa” sobre a qual ele lera no Evangelho.

Certa vez, ao encontrar um leproso, apesar da repulsa natural, venceu sua vontade e beijou o doente. Foi um gesto movido pelo Espírito Santo. A partir desse momento, ele passou a fazer visitas e a servir aos doentes que sem encontravam nos hospitais. Aos pobres, presenteava com suas próprias roupas e também com o dinheiro que tivesse no momento.
O Chamado

Num dia simples, mas muito especial, num momento em que Francisco rezava sozinho na Igreja de São Damião, em Assis, ele sentiu que o crucifixo falava com ele, repetindo por três vezes a frase que ficou famosa: "Francisco, repara minha casa, pois olhas que está em ruínas". O santo vendeu tudo o que tinha e levou o dinheiro ao padre da Igreja de São Damião, e pediu permissão para viver com ele. Francisco tinha vinte e cinco anos.

Pedro Bernardone, ao saber o que seu filho tinha feito, foi busca-lo indignado, levou-o para casa, bateu nele e acorrentou-o pelos pés. A mãe, porém, o libertou na ausência do marido, e o jovem retornou a São Damião. Seu pai foi de novo buscá-lo. Mandou que ele voltasse para casa ou que renunciasse à sua herança. Francisco então renunciou a toda a herança e disse: "As roupas que levo pertencem também a meu pai, tenho que devolvê-las". Em seguida se desnudou e entregou suas roupas a seu pai, dizendo-lhe: “Até agora tu tem sido meu pai na terra, mas agora poderei dizer: ‘Pai nosso, que estais nos céus”.
Renúncia de São Francisco de Assis

Para reparar a Igreja de São Damião, Francisco pedia esmola em Assis. Terminado esse trabalho, começou reformar aIgreja de São Pedro. Depois, ele retirou-se para morar numa capela com o nome de Porciúncula. Ela fazia parte daabadia de Monte Subasio, cuidada pelos beneditinos. Ali o céu lhe mostrou o que realmente esperava dele.

O trecho do Evangelho da Missa daquele dia dizia: "Ide a pregar, dizendo: o Reino de Deus tinha chegado. Dai gratuitamente o que haveis recebido gratuitamente. Não possuas ouro, nem duas túnicas, nem sandálias...” A estas palavras, Francisco tirou suas sandálias, seu cinturão e ficou somente com a túnica.
Milagres de São Francisco de Assis

Deus lhe concedeu o dom da profecia e o dos milagres. Quando Francisco pedia esmolascom o fim de restaurar a Igreja de São Damião, ele dizia: "Um dia haverá ali um convento de religiosas, em cujo nome se glorificará o Senhor e a Igreja". A profecia se confirmou cinco depois com Santa Clara e suas religiosas. Ao curar, com um beijo, o câncer que havia desfigurado o rosto de um homem, São Boaventura comentou para São Francisco de Assis: "Não se há que admirar mais o beijo do que o milagre?"
Fundação da Ordem dos Frades Menores (O.F.M.)

Francisco começou a anunciar a verdade, no ardor do Espírito de Cristo. Convidou outros a se associarem a ele na busca da perfeita santidade, insistindo para que levassem uma vida de penitência. Alguns começaram a praticar a penitência e em seguida se associaram a ele, partilhando a mesma vida. O humilde São Francisco de Assis decidiu que eles se chamariam Frades Menores.

Surgiram assim os primeiros 12 discípulos que, segundo registram alguns documentos, “foram homens de tão grande santidade que, desde os Apóstolos até hoje, não viu o mundo homens tão maravilhosos e santos”. O próprio Francisco disse em testamento: “Aqueles que vinham abraçar esta vida, distribuíam aos pobres tudo o que tinham. Contentavam-se só com uma túnica, uma corda e um par de calções, e não queriam mais nada”. Os novos apóstolos reuniram-se em torno da pequena igreja da Porciúncula, ou Santa Maria dos Anjos, que passou a ser o berço da Ordem.
A nova ordem religiosa de São Fracisco de Assis

Em 1210, quando o grupo contava com doze membros, São Francisco de Assis redigiu uma regra pequena e informal. Esta regra era, na sua maioria, os conselhos de Jesus para que possamos alcançar a perfeição. Com ela foram à Roma apresentá-la ao Sumo Pontífice. Lá, porém,relutavam em aprovar a nova comunidade. Eles achavam que o ideal de Francisco eramuito rígidoa respeito da pobreza. Por fim, porém, um cardeal afirmou: "Não podemos proibir que vivam como Cristo mandou no Evangelho".

Receberam a aprovação e voltaram a Assis, vivendo na pobreza, em oração, em santa alegria e grande fraternidade, junto a Igreja da Porciúncula. Mais tarde, Inocêncio III mandou chamar São Francisco de Assis e aprovou a regra verbalmente. Logo em seguida o papa impôs a eles o corte dos cabelos, e lhes enviou em missão de pregarem a penitência.
São Francisco de Assis, um exemplo de vida

São Francisco de Assis manifestava seu amor a Deus por uma alegria imensa, que se expressava muitas vezes em cânticos ardorosos. A quem lhe perguntava qual a razão de tal alegria, respondia que “ela deriva da pureza do coração e da constância na oração”.

A santidade de São Francisco de Assis lhe angariou muitos discípulos e atraiu também uma jovem, filha do Conde de SassoRosso, Clara, de 17 anos. Desde o momento em que o ouviu pregar, compreendeu que a vida que ele indicava era a que Deus queria para ela. Francisco tornou-se seu guia e pai espiritual. Nascia assim a Ordem Segunda dos Franciscanos, a das Clarissas. Depois, Inês, irmã de Clara, a seguia no claustro; mais tarde uma terceira, Beatriz se juntou a elas.
Sabedoria divina

Certa vez, São Francisco de Assis, sentindo-se fortemente tentado pela impureza, deitou-se sem roupas sobre a neve. Outra vez, num momento de tentação ainda mais violenta, ele rolou sobre espinhos para não pecar e vencer suas inclinações carnais.

Sua humildade não consistia simplesmente no desprezo sentimental de si mesmo, mas na convicção de que "ante os olhos de Deus o homem vale pelo que é e não mais". Considerando-se indigno do sacerdócio, São Francisco de Assis apenas chegou a receber o diaconato. Detestava de todo coração o exibicionismo.

Uma vez contaram-lhe que um dos irmãos amava tanto o silêncio que até quando ia se confessar, fazia-o por sinais. São Francisco respondeu desgostoso:"Isso não procede do Espírito de Deus, mas sim do demônio; é uma tentação e não um ato de virtude". Francisco tinha o dom da sabedoria. Certa vez, um frade lhe pediu permissão para estudar. Francisco respondeu que, se o frade repetisse com amor e devoção a oração "Glória ao Pai", se tornaria sábio aos olhos de Deus. Ele mesmo, Francisco, era um grande exemplo da sabedoria dessa maneira adquirida.
São Francisco de Assis e os animais

A proximidade de Francisco com a natureza sempre foi a faceta mais conhecida deste santo. Seu amor universalista abrangia toda a Criação, e simbolizava um retorno a um estado de inocência, como Adão e Eva no Jardim do Éden.
Os estigmas de São Franscisco de Assis

Dois anos antes de sua morte, tendo Francisco ido ao Monte Alverne em companhia de alguns de seus frades mais íntimos, pôs-se em oração fervorosa e foi objeto de uma graça insigne.

Na figura de um serafim de seis asas apareceu-lhe Nosso Senhor crucificado que, depois de entreter-se com ele em doce colóquio, partiu deixando-lhe impressos no corpo os sagrados estigmas da Paixão. Assim, esse discípulo de Cristo, que tanto desejara assemelhar-se a Ele, obteve mais este traço de similitude com o Divino Salvador.
Devoção a São Francisco de Assis

No verão de 1225, Francisco esteve tão enfermo, que o cardeal Ugolino e o irmão Elias o levaram ao médico do Papa, em Rieti. São Francisco de Assis perguntou a verdade e lhe dissessem que lhe restava apenas umas semanas de vida. "Bem vinda, irmã Morte!", exclamou o santo.

Em seguida pediu para ser levado à Porciúncula. Morreu no dia três de outubro de 1226, com menos de 45 anos, depois de escutar a leitura da Paixão do Senhor. Ele queria ser sepultado no cemitério dos criminosos, mas seus irmãos o levaram em solene procissão à Igreja de São Jorge, em Assis.

Ali esteve depositado até dois anos depois da canonização. Em 1230, foi secretamente trasladado à grande basílica construída pelo irmão Elias. Ele foi canonizado apenas dois anos depois da morte, em 1228, pelo Papa Gregório IX. Sua festa é celebrada em 04 de outubro.
Oração a São Francisco de Assis

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois, é dando que se recebe,

é perdoando que se é perdoado,

e é morrendo que se vive para a vida eterna.

OS MUDRAS - COMO PRATICAR


- OS MUDRAS - COMO PRATICAR

A técnica dos Mudras é baseada na terapia do toque e sua prática regular e ajuda a equilibrar os cinco elementos em nossos corpos inferiores.

Tocar pontos específicos em nossas mãos, faz com que a energia possa circular corretamente sendo direcionada para um bem especifico fundamentado nos cinco elementos.

Nossos corpos são como máquinas que podem ser programadas e concertadas apertando pontos de luz em nossas mãos. Os mudras podem ser feitos em qualquer lugar. Pode em muitos casos ser feitos com apenas uma das mãos.

Nos mudras, devemos tocar certos dedos, sendo que os que sobram, não tem necessariamente que ficar esticados, eles podem ficar em uma posição confortável.

Se você está doente, pode e deve praticar os mudras. Mesmo um minuto pode e faz a diferença. Fazer um bom alongamento com as mãos ajuda bastante a performance e a capacidade de tempo.

Os mudras podem ser feitos em conjunto com qualquer tratamento sem prejuízo algum, com a vantagem de conseguir resultado positivo mesmo sem a fé no tratamento.

Sempre respire profundamente por alguns instantes antes de fazer sua seção de mudras e busque o sentimento de calma e tranquilidade que vem da respiração. Fique assim até sentir-se em paz e harmonizado.

Faça seus mudras concentrado e atento em todos os movimentos, pressionando apenas o suficiente para sentir o fluxo da energia, mas não tanto que as pontas dos dedos fiquem brancas.

O toque não precisa ser rijo, você poderá ficar esfregando levemente mantendo um movimento.

A utilização dos mudras tem como finalidade desenvolver as correntes de energia internas do corpo, e com a pratica, o poder de controlar estas energias. Desta forma podemos canalizar à outras partes do corpo, inundando-as de energia e restaurando-as.

Em determinados níveis, também podemos ajudar outras pessoas a reativarem suas energias, mesmo que distantes fisicamente de nós.

Qualquer momento e lugar são adequados para praticarmos os mudras, porém, dependendo do tipo de mudra, é preferível fazê-lo em um lugar tranquilo e sem ruídos, onde podemos manter nossa concentração mental, emocional e física.

Os mudras podem ser feitos de pé, deitado, sentado ou caminhando. Sentado, a melhor posição é com a coluna ereta e os pés no chão. Deitado, a melhor posição é de barriga para cima (com a coluna no chão).

De pé aconselhamos a separar ligeiramente as pernas, flexionando levemente os joelhos, aumentando o fluxo de energia, criando uma polaridade Alfa - Ômega. Caminhando devemos fazê-lo a um passo ritmado e normal.

Qualquer momento é adequado para desenvolver sua energia. No entanto, os melhores momentos são antes de levantarmos ou deitarmos, antes ou depois de comer (evite fazer com o estomago cheio, espere pelo menos uma hora antes de fazer o mudra), caminhando, em público ou nos intervalos no trabalho. Não se deve praticar muitos mudras de uma só vez.

Eleja dois ou três no máximo, praticando-os sempre que possível nas mesmas horas e durante uns dias. Quanto mais tempo praticá-los, mais rapidamente sentirá seus efeitos. (a constância é a chave do sucesso).

Devemos praticar cada mudra pelo menos por três minutos. Ao melhorarmos nossa habilidade para mantermos o mudra e invocar sua energia, devemos prolongar o tempo paulatinamente.

Grandes mestres mantém o mínimo de doze minutos e no máximo 45 minutos para cada mudra. Fazem entre três a quatro vezes o mesmo mudra diariamente, e principalmente, se desejarem eliminar um problema crônico. Os efeitos variam de pessoa para pessoa e o tempo é somente a nível de orientação.

Os efeitos podem ser percebidos rapidamente ou algum tempo depois. Os sintomas de efeito são quase sempre o calor, a eliminação do mal estar, um melhor estado emocional e aumento de clareza e potencial mental.



CONHECENDO OS SEUS DEDOS:

- 1 : O POLEGAR - O DEDÃO - O polegar é o único que pode ficar de frente para os seus irmãos da mesma mão. O elemento fogo e o meridiano dos pulmões são associados com o dedo polegar. O fogo do dedo polegar nutri a energia dos outros dedos e absorve o excesso de energia. Ele assim, restaura e equilibra. Ele faz o trabalho de incinerador do lixo, com o poder do fogo para criar a ordem.

O fogo depende do ar pois morre sem o oxigênio. O mesmo acontece com a respiração de nossas células. Nosso metabolismo em nossas células individuais só podem funcionar propriamente com uma quantidade adequada de oxigênio. Com o fogo e o ar podemos curar quase todos os males de nosso corpo.

- 2 : O DEDO INDICADOR - O elemento do ar representa a mente e o poder do pensamento. O pensamento é o iniciador do desejo e da ação. É o molde de nossos projetos com a terceira visão.

Este dedo está associado ao intestino e ao profundo meridiano do estômago. Também nos dá um instinto fiel, aumenta a capacidade de reflexão e traz muita inspiração. Esta é uma energia que vai ao nosso mais profundo íntimo e de volta para o cosmo.

- 3 : O DEDO DO MEIO - O MÉDIO - Associado ao elemento do éter, este é o dedo do céu, o dedo mais longo de nossa mão. Quando erguemos nossas mãos aos céus, ele é o pico da montanha do nosso ser. Estude a sua mão, olhe-a com calma. As energias deste longo dedo irradiam ao mais longe infinito.

Este dedo está relacionado aos nossos riscos. Sua qualidade está na alegria em tomarmos ações. Seu raio de ação vai desde os nossos atos terrenos, até ao mais longínquo cosmo e além. Aqui é a hora da entrega de nosso ego e preocupação com o eu, ao nosso EU Superior no Chakra do Coração.

- 4 : O DEDO DO ANEL - O DEDO ANULAR - Este dedo está associado ao elemento terra e ao nosso poder material. Ele nos dá o poder de afirmação e posicionamento na vida. Paciência e harmonia, serenidade, pureza e esperança. O Chakra do Plexo Solar mostra que este é o dedo da busca da vontade divina para a manifestação física.

- 5 : O DEDO MÍNIMO - O DEDO PEQUENO - Associado ao elemento água. É o dedo da comunicação e do emocional. Ligado ao meridiano do coração, não só o nutre e fortifica como preenche alegremente os relacionamentos. Este dedo está relacionado ao Chakra da Alma, mostrando a necessidade da alma em servir e cuidar do próximo.

Quando um dedo representando um dos elementos de nosso corpo entra em contato com o polegar que representa o elemento fogo, aquele elemento relacionado ao dedo é levado à purificação e ao equilíbrio. Assim, o elemento equilibrado, traz a cura a várias doenças ou mesmo, curando o desequilíbrio antes que a doença se manifeste.



Uma aula do Grupo de Estudos Virtual EuSouLuz: www.eusouluz.com.br