Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

domingo, 28 de maio de 2017

A LUA, FASES E PARA QUE SERVE CADA UMA



A Lua é um dos principais ingredientes para magia na tradição cigana. Mesmo os mais céticos acreditam na influência da lua em diversos aspectos da nossa vida.


As Fases da Lua


LUA NOVA
Projetos e relacionamentos iniciados durante esta fase são cheios de idealismo e você não medirá esforços para que dêem certo. No entanto, se sentirá predisposto a agir por si mesmo, sem levar em consideração a opinião das pessoas que o rodeiam. Um namoro que começa na Lua Nova pode levar o casal a ter sonhos impossíveis. Já no setor profissional promete progresso. É uma ótima fase para quem trabalha por conta própria.




LUA CRESCENTE

Neste período, as pessoas são dotadas de ótima intenções, mas falta espírito prático para concretizar projetos, principalmente no trabalho. Esta fase da Lua estimula o poder de persuasão. Desse modo, vendedores e políticos são os mais beneficiados. Esta fase, porém, não é favorável a assinatura de contratos de trabalho.As relaçoes amorosas iniciadas sob a Lua Crescente têm longa duração.




LUA MINGUANTE

Esta fase é ótima para o amor e traz promessas de felicidade duradoura e união equilibrada, sem desilusões nem aborrecimentos. Segundo os astrólogos, um grande amor pode acontecer nos últimos dias da Lua Minguante. Ess fase é boa também para quem se dedica à música, pos favorece à inspiração artística.As possibilidades de sucesso no trabalho também são boas, principalmente para quem ainda não tem objetivos definidos.Além disso, a comunicação é estimulada, o que facilita a realização de festas e reuniões agradáveis.




LUA CHEIA

Nesta fase é preciso tomar cuidado porque há risco de relações afetivas e profissionais confusas. A Lua Cheia estimula brigas e acusações, mas, apesar disso, casais que se unem sob ela têm chances de viver uma relação duradoura, se um dos parceiros não resolver tirar vantagem do outro. É também uma fase de muita conversa e, tal qual na Lua Minguante, boa para encontros sociais.




A Lua Azul
A Lua Azul é o nome que se dá à segunda Lua Cheia dentro do mesmo mês. Um fenômeno que acontece, em médica, uma vez a cada dois anos e sete meses, sete vezes a cada dezenova anos e 36 vezes no século. É considerado um acontecimento de muita força magnética e poder espiritual, reforçando a plenitude da lua cheia. É uma lua da abundância, que permite colher muito mais do que se plantou. Os encantamentos têm mais poder e os resultados são mais rápidos.





A Lua Negra
A lua negra acontece mensalmente, nos 03 dias que antecedem a lua nova. É uma fase favorável para transformações e renovações.



A Lua nos Signos Zodiacais


Áries - Ficamos mais ativos, corajosos e impulsivos. Período favorável a decisões rápidas, mudanças e inícios de projetos.

Touro - Aumentam nossas necessidades de buscar segurança material e financeira. Aumenta também a nossa busca a tudo aquilo que nos gratifique emocionalmente.
Gêmeos - Nossas faculdades intelectuais, mentais, culturais e públicas estão aumentadas. Aumenta a facilidade de contatos. As pessoas ficam mais comunicativas e também curiosas.

Câncer - A sensibilidade exalta-se, podendo chegar à pieguice. Ficamos mais sensíveis e afetivos. É um bom período para nos dedicarmos aos assuntos domésticos, aos favores e empréstimos.


Leão - A sensibilidade exterioriza-se mais facilmente. Aumenta nossa energia vital e também a busca por aventuras, divertimentos e paixões. É um bom período para as especulações financeiras e para lidar com pessoas influentes.

Virgem - Ficamos mais analíticos,mais críticos e seletivos. Á imaginação está menos atuante. Ficamos mais práticos. E um bom período para tratar de tudo que necessite de organização. Também é favorável aos tratamentos de saúde

Libra - Período em que buscamos a harmonia. Ficamos mais

tolerantes, mais diplomáticos. É grande a preocupação com a estética, com a aparência. As associações estão favorecidas.


Escorpião - Nesta fase a Lua acentua os desejos incontroláveis. É o momento das grandes paixões, atitudes agressivas e audaciosas. Nosso magnetismo pessoal está muito aumentado. É a hora de o usarmos!


Sagitário - É o momento do entusiasmo. As oportunidades encontram-se favorecidas. O otimismo e o idealismo estão em alta.Período bom para viagens, estudo e empreendimentos ambiciosos


Capricórnio - Ficamos mais sérios e introspectivos. É uma fase em que nos tornamos práticos e objetivos. Bom período para tratar de assuntos imobiliários.


Aquário - A sensibilidade funciona como se fosse um radar que captasse o outro. Ficamos mais criativos e desejosos de liberdade. Os negócios são beneficiados.


Peixes - Ficamos extremamente sonhadores e sensíveis. Sentimos a necessidade de nos devotarmos ao próximo. Bom período para meditar e aprofundar-se em assuntos místicos.

sábado, 27 de maio de 2017

O QUE É O MÉTODO REIKI?





O método Reiki é um sistema natural de harmonização e reposição energética que mantém ou recupera a saúde. É um método de redução de estresse. Reiki é um sistema próprio para despertar o poder que habita dentro de nós, captando, modificando e potencializando energia. Funciona como instrumento de transformação de energias nocivas em benéficas.


Reiki é uma palavra japonesa que identifica o Sistema Usui de Terapia Natural (Usui Reiki Ryoho), nome dado em homenagem ao seu descobridor, Mikao Usui. Rei significa universal e refere-se ao aspecto espiritual, à Essência Energética Cósmica que permeia todas as coisas e circunda tudo quanto existe. Ki é a energia vital individual que flui em todos os organismos vivos e os mantém. Quando a energia ki sai de um corpo, ele deixa de ter vida. A energia Reiki é um processo de encontro dessas duas energias, a Energia Universal e a nossa energia física. Ocorre depois da sintonização ou iniciação, feita por um mestre. A energia Reiki é uma das maiores forças deste planeta para a evolução das pessoas, um caminho de harmonização interior com o Universo. É uma energia confortadora vinda de Deus, do Criador. Vem do macrocosmo para o microcosmo. Todos nós temos acesso à energia Reiki. Utilizá-la é nosso direito inato. Reiki é um presente poderoso, uma oportunidade para o iniciado crescer e transformar-se. É uma energia de paz e libertação com a qual o Criador abençoa o planeta. Ajuda a deter a violência e tendências autodestrutivas. É um poderoso antídoto contra o cigarro, o alcoolismo e as drogas que degeneram a humanidade.







Algumas das vantagens e benefícios do método Reiki?


1- Simplicidade e praticidade
2- Rompe tempo e espaço
3- Holístico (trata o físico e o energético)
4- Sem polaridade e seguro
5- Expande da consciência
6- Sem conotação religiosa ou credos
7- Não desgasta o terapeuta
8- É possível o autotratamento
9- Sem diagnóstico
10- Beneficia todo ser vivo
11- Não fica obsoleto
12- É possível tratamento à distância




A história do Reiki


Muitas são as histórias sobre Mikao Usui e sobre como o Reiki apareceu, no entanto, não são as histórias o mais importante, elas podem dar-nos um contexto histórico da época e da pessoa mas Reiki é algo que se experiencia de forma íntima e profunda. Mikao Usui nasceu a 15 de Agosto de 1865 na aldeia de Taniai, no Japão, tendo sido um aluno regular e profissionalmente um funcionário do Estado Japonês. Um dia, foi para o monte Kurama, para aperfeiçoar a sua disciplina e após 21 dias começou a sentir Reiki (energia universal) no topo da sua cabeça. Num momento de inspiração, compreendeu um novo método de disciplina energética, a qual aplicou em si, em primeiro lugar, depois, a membros da sua família e. finalmente, em 1922 abriu o primeiro centro de tratamento e ensino de Reiki.



(Mikao Usui)


Os seus ensinamentos passaram para Chujiro Hayashi e deste para Hawayo Takata que levou o Reiki para o Havai, tendo passado para os Estados Unidos, Brasil, Canadá e Europa.




Os cinco princípios de Reiki


Mikao Usui instituiu cinco princípios, orientadores, para o desenvolvimento interior dos praticantes de Reiki. Podemos encontrar o valor destes cinco princípios em todas as civilizações.




Só por Hoje,


Não se aborreça,
Não se preocupe,
Seja grato,
Trabalhe honestamente
Seja gentil com todos.




quarta-feira, 24 de maio de 2017

SANTA SARA KALI, PADROEIRA DE TODO POVO CIGANO!!!




Santa Sara Kali, a cigana escrava que venceu os mares com sua fé.
Conta a lenda que Maria Madalena, Maria Jacobé, Maria Salomé, José de Arimatéia e Trofino, junto com Sara, uma cigana escrava, foram atirados ao mar, numa barca sem remos e sem previsões.
Desesperadas, as três Marias puseram-se a orar e a chorar. Até então, Sara retira seu diklô (lenço) da cabeça, chama por Kristesko (Jesus Cristo) e promete que se todos se salvassem, ela seria escrava de Jesus, e jamais andaria com a cabeça descoberta em sinal de respeito. Milagrosamente, a barca sem rumo, atravessou o oceano e aportou com todos salvos em Petit- Rhône, hoje a tão querida Saintes-Maries-de-La-Mer, no Sul da França. Sara cumpriu a promessa até o final dos seus dias.
Suas histórias e milagres a fez Padroeira Universal do povo cigano, sendo festejada todos os anos nos dias 24 e 25 de maio. Segundo o livro oráculo "Lilá Romai Cartas Ciganas" (o único escrito por uma cigana), de Miriam Stanescon, deve ter nascido deste gesto de Sara Kali, a tradição de toda mulher cigana casada, usar um lenço, tornando a peça mais importante do seu vestuário. Quando se quer oferecer o mais belo presente a uma cigana, se diz: - Dalto chucar diklô, (Te darei um lindo lenço). Além de trazer saúde, prosperidade, Sara Kali é cultuada também pelas ciganas por ajudá-las diante da dificuldade de engravidar. Muitas que não conseguiam ter filhos, fazim promessas, no sentido de que, se concebessem, iriam à cripta da Santa, em Saintes-Maries-de-La-Mer, fariam uma noite de vigília e depositariam aos seus pés como oferenda, um lenço, o mais bonito que encontrassem. E lá, existem centenas de lenços, como prova que muitas mulheres receberam essa graça.
Para as mulheres ciganas, o milagre mais importante da vida, é o da fertilidade. Quanto mais filhos a mulher cigana tiver, mais dotada de sorte ela é considerada pelo seu povo. A pior praga para uma mulher cigana é desejar que ela não tenha filhos.Talvez seja esse o motivo das mulheres terem desenvolvido a arte de simpatias e garrafadas milagrosas para fertilidade.
Outra lenda diz, que Sara Kali, as três Marias e José Arimatéria, teriam fugido numa pequena barca, transportando o Santo Graal (o cálice sagrado), que seria levado para um mosteiro da antiga Bretanha. A barca teria perdido o rumo durante o trajeto e atracado no porto de Camargue, às margen do Mediterrâneo, que ficou conhecido como Saintes-Maries-de-La-Mer, transformado num grande local de concentração cigana.
O seu dia é comemorado e reverenciado através de uma longa noite de vigília e oração pelos ciganos espalhados no mundo inteiro, com candeias de luzes azuis, flores e vestes coloridas, muita música e muita dança. Cujo simbolismo religioso representa o processo de purificação e renovação da natureza e do eterno "retorno dos tempos".


O dia de Santa Sara é comemorado em 24 de maio, e no dia 25 de maio homenageia-se as três Marias.

Altar de Santa Sara - Altar é tudo o que vem do alto. Sintoniza energias superiores capazes de nos proteger e materializar nosso desejo de comunicação com a divindade. No altar, coloque: toalha branca, rosas amarelas, cesta de pães, frutas, taça de vinho tinto, vela azul clara, um punhado de arroz cru, moedas douradas, incenso de rosas, cristais e uma imagem de Sta Sara.
Os rituais de invocação a Santa Sara devem ser feitos com a mente livre, coração aberto e com a alma plena de amor. Ela é amiga, conselheira e protetora. Faça uma prece pedindo proteção para sua família, ofereç um pedaço de pão e vinho para todos da casa, para que aproteção esteja presente na vida de todos e que os milagres acontecerão.
Segundo a tradição, quando um milagre é concebido, em sinal de respeito, admiração e gratidão, entrega-se um manto azul claro, em seu altar ou na sua imagem.

Oração de Sta Sara - Tu que és a única Santa cigana no mundo. Tu que sofreste todas as formas de humilhação e preconceito. Tu que fostes jogada no mar, para que morreste de sede e de fome. Tu sabes Santa Sara, o que é a mágoa e a dor no coração. Não permitas que meus inimigos zombem de mim ou me maltratem. Que Tu sejas minha dvogada diante de Deus. Que tu me conceda sorte e saúde! Que assim seja!

O manto de Sta Sara - Oferecer um manto a Sta Sara, faz parte do seu culto, em agradecimento a uma graça alcançada, faça um manto e coloque na imagem dela:
- Amarelo e dourado - para qualquer vitória alcançada.
- Azul - para proteção, luz espiritual, poder intuitivo e filhos.
- Branco - paz de espírito, casamento, agradecimentos.
- Lilás - carinho, amor e prosperidade.
- Púrpura - prestígio e vantagens profissionais.
- Rosa - amor, compaixão e maternidade.
- Verde - saúde, bens adquiridos e vitalidade.
Quando Sta Sara morreu, foi feito um manto de ouro, que foi colocado sobre seu corpo quando ela foi devolvida ao mar.



Oráculo de Sta Sara - O jogo das conchas - Um oráculo para obter respostas de "sim" ou "não". É necessário 12 conchinhas (de praia), sendo 02 auxiliares (de preferência diferenciada das outras), 01 toalha pequena com uma mandala no centro, 01 moeda sobre a toalha e uso de incenso ou velas conforme intuição. Colocar a toalha aberta. Na mão direita, pegar 10 conchinhas, mentalizar a pergunta e desenhar uma estrela de cinco pontas, após esfregar as conchas com as duas mãos e jogar. As conchas que cairem fora da toalha são eliminadas. Se, dentro da mandala, a quantidade de conchas for em nº par, a resposta é "sim", se for nº ímpar, a resposta é "não". Ainda se as conchas estiverem voltadas para cima, indicam facilidade, se estiverem para baixo, dificuldade. As 02 conchinhas auxiliares são usadas para questões relacionada a tempo, representado por meses. Portanto para perguntas sobre tempo, jogar as 12 conchinhas e contar os meses a partir do mês presente.

Ritual de Sta Sara - Indicado para fazer no dia de Sta de Sara. Colocar na imagem de Sta Sara, vários lenços, pequenos e coloridos, dobrados em triângulos, comos e fossem mantos. Energizá-los com orações, pedidos e agradecimentos. Após isso, presentear pessoas queridas. Quem receber, irá fazer um pedido, dar um nó ao meio do lenço e guardar. Quando o pedido for realizado, desfazer o nó e guardá-lo.

Novena de Sta Sara para gravidez - Para pedir a Sta Sara, a graça de ser mãe e ser atendida, faça essa novena. É simples e poderosa. Compre um lindo lenço, bem colorido, como usam as ciganas, e amarre-o em volta da imagem ou gravura de Sta Sara, pedindo por um bebê. Durante 09 meses, que é o tempo de uma gestação - faça todos os dias a oração de Sta Sara. Segundo a lenda, a graça poderá ser atendida antes mesmo do fim da novena. Quando o bebê nascer, o lenço passará a aser amarrado no berço até a criança completar um ano. Se for menina, em agradecimento, costuma=se dar o nome de Sara, se menino, nomes dos díscipulos de Cristo, podendo ser usados como segundo nome. Boa Sorte!

Poderosa Oração de Sta Sara - "Amada Sta Sara! No silêncio da minha alma, dirijo-me a vós e peço com todo amor que perdoe e mim e aos meus semelhantes que por ventura tenham me causado mal, proposital ou não. Eu os perdôo também, pois sei que é única e verdadeira rainha cigana, que abençoa e ampara a todos, sendo cigano ou não, pois sei que tens muita luz para entender a pequenez humana, e sei que sabe que não somos propriedade de ninguém, inclusive de etnias, sendo um Espírito de muita luz, indo além disso tudo! Qualquer ser humano que se dirija a vós, será abençoado e amparado por vossa luz. Sta Sara nos ampare, abra nossos caminhos espirituais, para que não sejamos vítimas das injustiças e da malidicências. E que não tenhamos inimigos, pois todos nós somo irmãos! E que eu pratique a luz, a devoção a vós, e que nunca aja de forma cruel com meus semelhantes, e que eles não se tornem cruéis, incluindo os que professam a vossa devoção! Pela alegria dos ventos, da lua cheia, do sol que nos ampara, através do fogo divino, pelas águas abençoadas que nos fornece a vida e o alimento pela terra que piso com orgulho de ser sua devota. Recorro a vós pedindo: paz, luz, sorte, saúde, proteção para mim e minha família. Agradeço-te também pela energia de luz que recebo nesse momento em que eu oro e recebo vossa luz que necessito (fazer pedidos). Pelas fitas coloridas, pelas rendas, pelas músicas alegres do povo cigano, dedico essa prece para todos os povos e criaturas da natureza. Que assim seja sempre!"

Oração para realização de seus propósitos - "Salve a natureza! Salve o círculo mágico azul que nos envolve! Eu sou feliz e rica, eu tenho o hoje e o amanhã! Tenho meu futuro pela frente! A saúde tomou conta do meu corpo! Obrigada por tudo de bom que me destes e continua dando. Porque eu posso, eu quero, eu mereço, eu vou conseguir através da luz cigana, dos mentores ciganos, e e realizarei todos os meus sonhos, porque poder é querer, e eu posso. Salve Sta Sara Kali! Que sempre ilumine o meu caminhos afastando os inimigos da minha estrada, que os olhos dele não cheguem até os meus, e que seus passos não cruzem meus caminhos. Que assim seja sempre!E que assim se faça sempre!"

Bênção de Sta Sara - Para que você possa sentir a anergia desta Sta Cigana. Pegue um copo com água filtrada. Esta é uma mentalização para limpeza de seu interior. Uma limpeza no corpo físico e no corpo espiritual. É simples: coloque sua mão direita sobre o copo e repita as evocações:


- Deus Pai, Sta Sara, meu povo cigano, que desça sobre este copo com água, suas energias de anmor, saúde, paz e prosperidade.
- Que Sara Kali, derrame todas as suas bênçãos nesta água, água que é a fonta da vida, é fonte purificadora.
- E ao bebê-la todo o meu corpo físico e meu corpo espiritual sejam purirficados de condensações energéticas negativas, de energias que adoecem a alma e contaminam a mente.
- Que eu seja abençoado(a) e protegido(a) pelo seu amor, minha Sara Kali. Amém!


Beba a água lentamente, sentindo que ela está limpando todo o seu interior. Se você sentir algum desconforto, não se preocupe, pois faz parte dessa limpeza, e será passageiro.
(Essa benção de Sta Sara foi pessada pela Cigana Isabelita na Rádio Mundial-SP)

A imagem de Sta Sara fica na cripta da Igreja de Saint Michel, em Saints Marie De La Mer, região da Provença, Sul da França, onde seus ossos foram depositados. O epíteto "Kali", significa "negra!, porque sua tez é escura. Fontes variam se sua canonização aconteceu em 1712. Porém é considerada pela Igreja Católica, Santa de Culto local . Sua imagem é coberta de lenços, seu manto é azul, algumas possuem uma pequena coroa na cabeça, e também é possível encontrá-la em versões branca e negra. É a protetora da maternidade, dos desesperados, oprimidos e desamparados. Atende todos os pedidos. Assim, todos os anos, na madrugada do dia 24 de maio, milhares de ciganos de todas as regiões da Europa e do Mundo, reunemse na pequena igreja Saint Michel em louvor e homenagem à sua Padroeira. No Brasil, já temos sua imagem, numa gruta ao ar livre, no Parque Garota de Ipanema, no Rio de Janeiro, onde também são realizadas festas e homenagens à Sta Sara.


Consagrando a Imagem de Sta Sara - Para consagrar sua imagem, siga seu coração. Pode-se levá-la ao mar e banhá-la, porém nunca afunde a imagem. Pode-se também perfumá-la com lavanda ou outro perfume de sua preferência. Faça um pequeno altar, coloque a imagem, um vaso com 03 rosas brancas (03 Marias) e acenda uma vela azul clara.
A imagem emana uma energia quase mágica, é como um fio condutor de energia que liga o céu e a terra, nos aproximando ainda mais de tudo aquilo que acreditamos.

Música Santa Sara (Wal Hei):
Sempre ao meu lado ela está
com seus mistérios, sua luz.
Santa Sara, Santa Sara,
Minha vida tu conduz.
Somos filhos do vento,
das estrelas, do luar.
Tua voz, meus sentimentos.
Tua força em meu cantar.
Te pedimos pela figa,
pelo brilho dos cristais.
Estrela de cinco pontas,
meu caminho, sigo em paz.
Escureça como a noite o olhar dos inimigos
A ti peço todo dia que abençoe minha tsara
Santa Sara, me acompanhe,
ilumine o meu cantar,
e palavras de carinho
quero a todos ofertar.
E me afasta do orgulho,
da vaidade, ambição.
Sei que herdarei o mundo,
dando a ti meu coração.
Santa Sara, me acompanhe,
ilumine meu pensar,
e palavras de carinho
quero a todos ofertar.

Manjar de Sara Kali - Esse manjar é servido durante a slava de Sta Sara no dia 24 de maio, ou nas festas ciganas em sua reverência.
Ingredientes: 01 garrafinha pequena de leite de côco, 01 xícara de açúcar, fava de baunilha à gosto, 03 colheres de amido de milho, 150gr de côco ralado, ameixas em calda, clara de 03 ovos, raspas limão.
Modo de fazer: Misturo tudo e leve ao fogo brando para cozinhar até que se forme um mingau. Coloque numa fôrma e leve para geladeira até endurecer. Depois desenforme. Bata as claras em neve, acrescentando açúcar, a calda da ameixa e as raspas de limão. cubra o manjar e leve ao fôrno rapidamente para dourar. Pronto para Servir.
Para oferenda, cubra o manjar com pétalas de rosas brancas e leve-o ao mar. Pode ser também recheados de pedidos. Acendas 03 velas, para Sta Sara, Maria Salomé e Maria Jacobé.


Ritual de Sta Sara para o Amor - Santa Sara pode nos trazer amor, proteger os relacionamentos afetivos e favorecer as uniões e alianças sentimentais. Você poderá fazer este ritual para qualquer dificuldade que esteja sendo enfrentada em sua vida amorosa; seja para o fortalecimento de um relacionamento ou até mesmo para o encontrar um verdadeiro amor. Este ritual deverá ser feito durante três dias consecutivos, em fase de Lua Cheia. Procure criar uma corrente de proteção realizando este ritual no mesmo horário, todos os dias. Num prato branco, coloque duas velas azul-claras. Em volta delas, acrescente em forma de círculo um pouco de mel e ao lado não deixe de colocar um vaso com flores amarelas e uma vareta de incenso de rosas. Acenda as velas e o incenso e faça uma oração à Santa Sara mentalizando seus pedidos. As velas e o incenso deverão queimar sem interrupções até o final. As sobras do ritual deverão ser entregues num local onde haja natureza, pode ser num jardim ou praça.

Oração à Sta Sara
Abençoada Senhora
Protetora dos caminhantes, conduza- nos com sua luz na segurança de nossos passos.
Assim como os anjos celestiais a conduziram, rogamos sua proteção em nossos caminhos por esta vida. Senhora Sta Sara, somos todos ciganos em busca de um campo plano e virtuoso onde possamos fincar nossas famílias. Que hoje, nossa alma se alegre e festeje na sua graça e bondade, e todas as cores de céu, enfeitem a nossa vida na certeza de dias claros e serenos. Salve Sta Sara Kali.


Oração Ritualística à Sta Sara
Estrela Azul de D'Arma, pelos sagrados símbolos do triângulo e da cruz, eu (dizer seu nome), nascido(a) no dia (data de nascimento), protegido(a) por Sta Sara, peço ao povo cigano, (mentalizar a energia que o acompanha), que traga para mim (pedidos, nunca pessoas), em nome de Sta Sara e do Mestre dos Mestres, Jesus, o Cristo. Que assim seja para todo o sempre!

Música Sta Sara, com oração de romanês
Manglimos Katar e Icana Sara Kali.
Tu Ke San Pervo Icana Romli Anelumia.

Tu Ke Biladiato Le Gajie Anassogodi y Guindiças.


Tu Ke daradiato Le Gajie. Tai Chudiato Anemaria.

Thie Meres Bi Paiesco Tai Bocotar.


Djenes So Si e Dar, E Bock, Thai O Duck Ano Ilô.

Thiena Mekes Murre Dusmaia Thie Açal Mandar Thai Thie Bilavelma.


Thie Aves Murri Dukata Angral O Dhiel

Thie Dhiesma Bar, Sastimôs ,Thai Thie Blagois Murrô Traio


Thie Dhiel. O Dhiel.

domingo, 21 de maio de 2017

DESCUBRA A SUA MISSÃO PELA DATA DO SEU ANIVERSÁRIO!!! OS 7 RAIOS CÓSMICOS DE MISSÃO




No Plano Divino, tudo está dividido em seções de 7, o Reino Celestial, a Terra. Assim, também, os raios cósmicos se manifestam no mundo das formas, no mundo terreno, em 7 raios principais, vindo de uma única fonte, da luz branca cristalina, que é emanada pelo Criador. Cada raio corresponde a uma cor, com atributos e virtudes que devemos alcançar nesta experiência terrena. E todos nós, estamos ligados a um raio cósmico, que nos mostra os desafios que devemos superar nesta vida.

Cada raio cósmico é regido por um dirigente responsável, um mestre ascensionado, que orienta na busca e consciência dos atributos que devemos conquistar, a nossa missão terrena! Estes mestres são ascensionados, porque viveram na Terra, como qualquer outro humano, mas, superaram o sofrimento, aspectos do ego, e alcançaram uma grande evolução espiritual, deixando, o ciclo de reencarnações na Terra!

São vários mestres ascensionados que trabalham no Plano de Luz, orientando a humanidade na sua evolução. Trabalhando com os raios cósmicos, são conhecidos como a Fraternidade Branca. Além desses mestres, anjos, arcanjos, e todas as denominações dos que trabalham a serviço da Luz, auxiliam nesse trabalho de evolução da consciência humana.

Todos, são parte de um projeto maior, auxiliando a humanidade na sua jornada terrestre, na superação do seu sofrimento, de pensamentos, emoções negativas que limitam a nossa capacidade de expandir o AMOR. São como amparadores, instrutores que nos orientam transmitindo seus conhecimentos para que possamos despertar a nossa consciência para um propósito maior.

E estes seres de luz estão muito próximos de nós…

…Conhecem o nosso sofrimento, muitos, também sofreram no plano terreno até que alcançassem a ascensão. Mestres como Jesus, Buda, Maomé, Confúcio, Moisés, Abraão, que foram encarregados de levar a mensagem de Deus para os povos da sua época. Muitos considerados santos na Terra, como Maria, São Francisco, São José, Santa Clara, fazem parte desta hierarquia de luz. E eles sempre estão dispostos a nos aconselhar com palavras de compreensão, amor, incentivo, paz.

Se você quer se comunicar com eles, esteja de coração aberto…

…disposto a receber as mensagens. Meditação é um bom caminho, orações, além de mensagens canalizadas por muitas pessoas que divulgam o trabalho destes mestres, através de livros, áudios e escritos que podem ser acessados em sites de forma gratuita. O importante é transmitir ao maior número de pessoas o conhecimento sobre a Fraternidade Branca e seus ensinamentos.

Para conhecer alguns ensinamentos desses mestres, sugiro que você acesse o blog da Maria Silvia Orlovas, que é escritora, terapeuta de vidas passadas, e canaliza mensagens da Fraternidade Branca.

http://mariasilviaporlovas.blogspot.com.br/

Em grande parte do material estudado, a Fraternidade Branca dividisse em sete raios principais. Cada raio corresponde a uma cor, e tem um mestre que é responsável por cada raio. Então, são sete raios, sete cores: azul, amarelo, rosa, branco, verde, rubi e violeta. Também são conhecidos outros raios além dos sete, mas, vamos aqui falar apenas destes.

Cada raio está relacionado a uma qualidade do Eu superior. A um potencial divino que o ser humano deve alcançar dentro de si. Os raios trazem uma qualidade, um potencial em cada cor representada.
O raio azul está relacionado ao poder, força, coragem.
Raio amarelo à sabedoria, inteligência.
Raio rosa ao amor, tolerância e beleza.
Raio branco à pureza, harmonia, ascensão.
Raio verde à verdade e cura.
Raio rubi à devoção, tolerância.
Raio violeta à transmutação, purificação.

E como o conhecimento destes raios pode ajudá-lo?!

Sabemos que estamos em um mundo de sofrimentos e cada um de nós traz uma dificuldade, um aspecto negativo em nossas personalidades, que são formadas ao longo de vidas, por ancestralidades. E temos uma longa jornada de emoções, sentimentos negativos que devemos superar para vivermos de forma plena, alcançando o divino dentro de nós.

Intolerância, raiva, incompreensão, medo, ódio…estes são aspectos que cada raio, em sua frequência e vibração, tem o poder de curar.

Para dar mais um passo na sua evolução espiritual, trabalhe as suas emoções!

http://opoderdacura.com.br/contato-e-sessoes-de-eft/

Como exemplo, o raio azul, dá coragem e força, e nos traz a cura do sofrimento pelo medo. O raio verde está relacionada à cura, e muitas pessoas que trabalham como médicos, enfermeiros, estão relacionados a este raio. E para quem precisa se libertar de padrões negativos, vícios, e transmutar sua vida, o raio violeta tem o poder de fazer esta transformação.



Se você observar a sua vida, seus familiares, e quem está à sua volta, vai entender que existe sempre um padrão, uma situação, acontecimento que se repete na sua vida, e isso quer mostrar um aprendizado que você precisa ter. Aquilo que você precisa aprender, superar, esta é a sua missão na vida! Como exemplo, se você se comporta de uma forma intolerante, o seu aprendizado é se tornar mais tolerante com os outros e situações das quais não gosta. Neste caso, o raio rosa, seria a sua missão, porque a tolerância, amor, compreensão são qualidades deste raio.


E você pode descobrir a sua missão através dos raios da fraternidade branca. Basta que some a data do seu aniversário, exemplo: 06/09/1980. Você reduzirá a um único número, que será igual ou menor que sete.

Então: 0+6+0+9+1+9+8+0 = 33, então 3+3= 6



Com esta data, o resultado será 6, que significa que a pessoa tem o raio de missão rubi, o sexto raio. Se o resultado for 1, então você é do 1º raio, se for 2 é do 2º raio, assim, sucessivamente. Se a soma der 8, 9, você reduzirá de 7. Abaixo, as ordens dos raios, seus mestres e qualidades de cada um.


Confira qual a sua missão de acordo com os raios!


1º Raio – Azul

dia da semana: domingo

Mestre dirigente deste raio: El Morya Khan


Se você tirar este raio de missão, provavelmente é uma pessoa com grande capacidade de liderança. Com coragem para persistir diante dos obstáculos, capacidade natural para inspirar outras pessoas a agirem com mais ousadia e expressão. Tem grande confiança no cumprimento das suas tarefas, sempre exigindo de si e se colocando nas situações de grande desafio.

Características positivas: coragem, diligência, rápido discernimento, capacidade de liderança, inspira os outros, aventureiro, não desanimado por fracassos iniciais, persistente até que o objetivo seja alcançado.

Características negativas: ambição ilimitada, uso da vontade para propósitos egoístas, manipulação dos outros pelo poder pessoal, ira fácil, intolerância a crítica, forte sentimento de orgulho pessoal, não tem paciência para os detalhes, pois está sempre preocupado com o resultado final e as vezes não respeita o ritmo mais lento dos outros.

Como conselho, as pessoas com estas características devem cultivar a compaixão, humildade, tolerância com o próximo, o interesse em partilhar seus conhecimentos.

Você precisa utilizar a sua capacidade de liderança para ajudar ao próximo no conhecimento do seu potencial. Os líderes devem ser pessoas sensatas, com um grande amor para oferecerem. Para que não se tornem tiranas, vazias. Não se deixe levar pela insegurança que muitas vezes nos traz uma atitude arrogante. Você não é o melhor, nem o pior. Apenas segue o seu aprendizado, a sua missão, assim como cada um tem o seu caminho.


2º Raio – Amarelo

dia da semana: segunda-feira

Mestre dirigente deste raio: Confúcio.


Pessoas que possuem este raio de missão são pacificadoras, tem o dom da intuição. São considerados mestres natos, tendo grande capacidade para ensinar, e orientar os outros. O forte magnetismo característico deste raio, faz com que a pessoa se sinta sobrecarregada, devido sua forte sensibilidade à necessidade dos outros, querendo sempre ajudar.

Características positivas: naturalmente solidário, compassivo, desejoso de ser útil, generoso, filantrópico, calmo, forte, paciente no lidar com as situações cotidianas da vida, leal, confiável, amante da verdade, intuitivo por natureza.

Características negativas: frieza, exageradamente enfatizado no aspecto da Sabedoria, indiferença com os outros, afeição mal dirigida, sempre lamentando as coisas, tendo uma perspectiva negativa da vida, e raramente satisfeito com realizações pessoais.

Cultive uma intelectualidade, sabedoria, voltada para o Amor,ajudando o próximo a se descobrir e superar suas dificuldades. Quando o conhecimento é desprovido de amor ele não é expandido. Ficamos limitados àquilo que achamos que é melhor, envolto em pensamentos de crítica. E não evoluímos como devemos evoluir!

Sem o Amor, a intelectualidade se torna vazia, sem propósitos maiores. E devem cultivar esse amor por si mesmos, respeitando seus limites. Para que não se sintam vítimas dos outros, o que pode levar a um isolamento, no intuito de se defenderem do outro.


3º Raio – Rosa

dia da semana: terça-feira

Mestre dirigente deste raio: Rowena


Caracterizam pessoas deste raio de missão sua capacidade de criação de ideias. Inventores, pensadores, eruditos são aqueles que estão sob a influência do raio rosa. Além disso, habilidade em negócios, que sendo influenciado pelo ego, geram pessoas manipuladoras, inescrupulosas nos negócios. São capazes de planejar um futuro melhor para o seu tempo, são muito ativas, criativas. Gostam de compartilhar ideias, informações e têm grande capacidade de comunicação.

Características positivas: adaptabilidade, intelecto claro, fala articulada e facilidade na comunicação de ideias, habilidade para os negócios, habilidade de planejar com antecedência de modo lógico, capacidade apurada em não preocupar a si e aos outros com assuntos insignificantes.

Características negativas: Tendência a ser excessivamente ativo e nervoso, muito orgulhoso de suas próprias capacidades, egoísmo por meio de um sentimento de isolamento, manipulação de outros, especialmente em termos do uso dos recursos de outras pessoas, jogos mentais, demasiado apego ao materialismo.

Pessoas com estas características podem ser muito críticas e precisam vencer este aspecto em suas personalidades. Também devem ser receptivos às ideias de outras pessoas. Tolerância, partilha, evitar o isolamento devido um orgulho intelectual que pode considerar outras pessoas inferiores, são características que pessoas deste raio de missão devem vencer.

Você tem seu dom, outros também têm dons diversos. Confie em você, na sua capacidade, e esteja longe dos julgamentos que limitam o que você é e o que os outros são realmente! Você deixa de agir de forma espontânea, criativa, porque o medo de ser julgado também passa a fazer parte de você. Liberte-se para poder libertar o outro!


4º Raio – Branco Cristal

dia da semana: quarta-feira

Mestre dirigente deste raio: Seraphis Bey


Características positivas: grande senso de equilíbrio e simetria, sensibilidade poética, especialmente quanto à natureza, imaginação, criatividade na formação do estilo de vida de uma pessoa, pode manter a luta e o conflito até que os objetivos desejados sejam alcançados.São pessoas com grandes dons, mas encontram grande dificuldade de exteriorizar seus talentos, devido uma falta de atitude, inércia diante da vida. Entretanto, quando sobrepõem essa dificuldade se tornam dinamicamente criativas, agindo com coragem e visão firme. Possuem uma natural atração pelas coisas da matéria, gostam de conforto, de se vestirem bem, são na grande maioria vaidosas, e associam bem-estar a segurança material.

Características negativas: indolência, comodismo, pode ser excessivamente impetuoso, pode iniciar conflitos desnecessariamente, inquietude e tendência para a depressão quando as metas não podem ser atingidas. Tendência a preguiça.

Deve cultivar o equilíbrio e serenidade nas suas realizações. Manter uma mente tranquila para compreender e se focar nos seus objetivos. Sair da sua zona de conforto, se sente que sua vida está parada, faça um movimento para sair desse estado! Cure-se e liberte-se de tudo que lhe prende evitando as suas realizações.

Ame-se e respeite o seu aprendizado, todos erramos e devemos compreender que esse é um processo natural. Não existe aquele que é melhor porque não erra! Confie, aja e erre para poder aprender! Não se prenda ao medo, que é o pior inimigo. Quando não agimos por medo de errar ficamos parado no tempo.


5º Raio – Verde

dia da semana: quinta-feira

Mestre dirigente deste raio: Hilarion


Pessoas com intelecto perspicaz e precisos nos detalhes, com grande amor pelo conhecimento, são pessoas voltadas para área dos estudos. Com grande preocupação em provar tudo através de métodos científicos. Suas contribuições para o bem-estar da humanidade são ilimitadas. Pessoas desse raio de missão estão envolvidas com processos de cura. Trazem uma grande contribuição para a medicina, são médicos, enfermeiros, terapeutas…nos mais diversos aspectos da cura.

Características positivas: poder de dominar uma área de especialização escolhida, observador imparcial em busca da verdade, exatidão na fala, percepções mentais precisas e visão para a aplicação do conhecimento, amor pela pesquisa científica.

Características negativas: ausência de compaixão e simpatia, uma perspectiva demasiadamente estreita, análise constante e excesso de minúcias, pedante, superestimativo dos aspectos de sua forma de vida, materialismo, crítica severa, orgulho mental, preconceito.

Pessoas com características negativas em relação ao raio de missão devem cultivar a tolerância intelectual, evitando uma atitude crítica em relação aos outros. Expandir o seu conhecimento com amor e compartilhar dos sentimentos dos outros. Entender que a vida não é explicada sempre pela lógica.

Não queira o controle sobre tudo na vida. A vida é um mistério. E nem tudo pode ser provado, sempre estamos cercados de dúvida. Seja livre, permita-se ser quem você é, você não precisa provar nada a ninguém. Ame, cuide e esteja sempre disposto a ajudar ao próximo, sem julgamentos, apenas fazendo o que tem que fazer!


6º Raio – Rubi dourado

dia da semana: sexta-feira

Mestre dirigente deste raio: Nada


Geralmente pessoas muito devotas, idealistas por natureza. Muitas podem ser levadas ao fanatismo, aqueles que são membros de uma religião, seita ou culto. Forte sensibilidade e noção de ajuda ao próximo, podem se sentir sobrecarregadas e sofredoras por fazerem sempre pelo outro esquecendo de si mesmas. São pessoas que estão na busca da espiritualidade e na sustentação da paz.

Características positivas: amor, ternura, abnegação, devoção e reverência, coragem para lutar por suas convicções, lealdade, sinceridade e objetividade.

Características negativas: virtudes exclusivistas, preconceito, intolerância, fanatismo.

Precisam estar atentos a esses aspectos negativos, trabalhando o equilíbrio de seus sentimentos. Maior flexibilidade e tolerância com os outros. Verdade e capacidade de dizer não às pessoas, e serem verdadeiras consigo mesmas. Sair do estado de vitimização, em que os outros são sempre responsáveis pelos seus sofrimentos. Cultivar uma visão ampla de todos os aspectos da vida.

Não existe uma única verdade, um único caminho. As pessoas são de lugares, culturas, e mesmo, ainda que de um mesmo local, tiveram experiências diferentes. Cada um tem seu aprendizado! Você também tem o seu. Seja tolerante, respeite, ame, doe-se, mas sem se perder de você. De quem você é de verdade, sem conceitos, crenças, limitações!


7º Raio – Violeta

dia da semana: sábado

Mestre dirigente deste raio: Saint Germain


Pessoas que são amantes dos rituais e cerimônias. Apreciam uma vida organizada, metódica, seja no aspecto pessoal ou profissional de suas vidas. Buscam se recolher, se isolam, procurando lugares em meio à natureza, em busca da espiritualidade.

Características positivas: cuidado no detalhe, força e autoconfiança, habilidade de fazer surgir ordem, transmutação/transformação de sentimentos negativos.

Características negativas: adesão excessivamente rígida a regras e regulamentos, pode sacrificar a autodeterminação para seguir ordens impostas por superiores. Supersticiosos, pretensiosos, formais.

Devem cultivar um espírito mais livre para alcançarem a espiritualidade. Buscarem uma atitude menos rígida diante da vida. Sendo tolerantes consigo mesmos e com outros que não aceitam sua forma de pensar. Desprender-se de uma posição formal, libertar-se de conceitos que possam limitá-los nas suas ações, na evolução do seu ser. Acreditar na sua capacidade de mudança, de transformação, que leva ao conhecimento do seu Eu verdadeiro.

Você tem a capacidade de se transformar e transformar tudo e todos à sua volta.. Quando você se liberta de padrões, crenças, então, encontra o seu Eu verdadeiro. Seja confiante em suas ações e mude aquilo que você quer mudar. Não deixe que os outros digam o que você deve fazer, olhe para si e encontre as respostas que procura . Liberte-se de tudo que lhe prenda à situações, e pessoas, que não contribuem para o seu crescimento.

Se inscreva no nosso site, cadastre seu e-mail no campo abaixo! E receba atualizações sobre este tema, mensagens, artigos, cursos…e muito mais!! Você receberá conteúdo de qualidade para ajudá-lo no dia a dia, na sua evolução e autoconhecimento!

Também…deixe seu comentário sobre este artigo, o que achou sobre ele?!

Você conhece a Fraternidade Branca?

Como você se comunica com seus mentores, anjo da guarda, os seres que te auxiliam?

Você já sabe qual é a sua missão?

E também deixe sua sugestão…para tornar os artigos sobre este tema cada vez melhores…Adoraria saber a sua opinião!! Obrigada!

SANTA RITA DE CÁSSIA, DIA 22 COMEMORAMOS SEU DIA!!!



O sofrimento que tanto causa horror ao homem moderno é um dos meios mais eficazes de conferir celebridade. É o que encontramos nestas linhas sobre Santa Rita.


Santa Rita de Cássia
O cálice da obediência



A obediência é uma das virtudes mais difíceis de serem praticadas, pois obedecer significa contrariar a própria vontade para fazer a de outrem, mortificando de modo especial a natureza humana, que recebeu de Deus a liberdade.

A História nos revela inúmeros belos exemplos de obediência. O mais sublime, sem dúvida, é o de Jesus, o qual, para redimir o gênero humano, “fez-se obediente até a morte, e morte de cruz”.

Abaixo do Salvador, o mais excelso modelo de obediência é Maria Santíssima, a perfeita discípula de seu Filho Divino, nesta como em todas as outras virtudes.

Convido o leitor a passear comigo, neste artigo, pela vida de uma santa que sorveu desde menina o cálice da obediência, seguindo o exemplo supremo de Jesus e excelso de Maria: Santa Rita de Cássia.

Sua festa se celebra no dia 22 de maio. Ela é invocada especialmente como protetora das causas impossíveis, pelo motivo que o leitor verá adiante.


Menina privilegiada

Embora já de avançada idade, Antonio Mancini e sua esposa, Amanta, não cessavam de rogar a Deus, confian­te e insistentemente, a bênção de terem um filho que ­lhes alegrasse o lar. Viviam eles na pequena aldeia de Rocca Porena, em Cássia, na Úmbria.

Para atender às preces desse piedoso casal, realizou Deus o primeiro “impossível” da vida de Santa Rita: seu nascimento no dia 22 de maio de 1381.

Era uma encantadora menina. E desde sua mais tenra idade, a Divina Providência começou a manifestar especiais desígnios a seu respeito. Segundo narra uma tradi­ção, enquanto ela dormia na cestinha que lhe servia de ber­ço, com freqüência apareciam umas raras abelhas bran­cas que esvoaçavam em torno dela e depositavam suavemente mel em seus lábios, sem feri-la ou despertá-la. Um dos camponeses vizinhos, presenciando a cena por primeira vez, quis afastar os insetos com a mão aleijada que tinha. No mesmo instante sua mão ficou curada.

Depois da morte de Santa Rita, essas mesmas abelhas brancas começaram a aparecer anualmente no mosteiro das agostinianas, onde ela passou os últimos anos de sua vida. Lá chegavam na Semana Santa e permaneciam até o dia 22 de maio. Depois se retiravam, para retornarem na Semana Santa seguinte. Até hoje podem ser vistos pelos peregrinos os buraquinhos feitos por elas nas paredes do mosteiro.


Infância marcada pela piedade e obediência

Desde pequena, demonstrava Rita grande inclinação para a piedade. Seus pais, apesar de não saberem ler nem escrever, ensinaram-lhe o Catecismo e a história de Jesus. Dedicava-se com grande gosto à oração, meditava sempre sobre a Paixão de Nosso Senhor. Não sabia ler nem escrever. Entretanto, “lia” continuamente o mais mag­nífico de todos os livros: o Crucifixo.

Além de ser especialmente devota de Nossa Senhora, es­colheu como padroeiros São João Batista, Santo Agos­tinho e São Nicolau de Tolentino. Procurava abs­ter-se de brinquedos e travessuras próprias à ida­de infantil, como mortificação para consolar a Jesus Crucificado.

O maior anseio de sua alma era ser religiosa. Exa­tamente neste ponto, exi­giu dela a Providência um enorme ato de obediência, acei­tando um estado de vida oposto ao chamado religioso que sentia na alma. Com apenas 12 anos de idade, foi obri­gada pelos pais a contrair matri­mô­nio com o noivo por eles escolhido, chamado Paulo Ferdinando.


Sofrimentos na família

O marido logo revelou-se um homem agressivo, de mau gênio, beberrão e dissoluto, o que fazia Rita sofrer tremendamente. Ela, entretanto, não só lhe foi sempre fiel, como também suportou tudo isso com extrema pa­ciência, durante 18 anos, sempre rezando e oferecendo esta espécie de martírio pela conversão dos peca­do­res, sobretudo de seu detestável marido.

E mais uma vez o “impossível” se realizou na vida des­sa mulher exemplar. Teve ela, afinal, a alegria de ver o es­­poso converter-se e pedir-lhe perdão por todos os maus tratos e pela vida devassa que havia levado. Quão oportuna foi esta conversão! Pouco tempo depois de reconci­liar-se com Deus, pelo Sacramento da confissão, Paulo Ferdinando foi assassinado por alguns dos maus compa­nheiros que tivera.

Os filhos do casal, dois gêmeos, então com 14 anos, juraram vingar a morte do pai. Vendo Santa Rita quanto os filhos haviam herdado as más tendências do pai, e te­men­do pelo destino eterno dos dois, dirigiu a Deus uma súplica: preferia ver seus filhos mortos a seguirem o cami­nho da perdição. Logo demonstrou o Pai de Misericórdia seu comprazimento com essa súplica de uma mãe verdadeiramente católica. Em menos de um ano, os dois fi­ca­ram doentes e faleceram, perdoando os assassinos de Paulo Ferdinando.


Entrada na vida religiosa

Viúva, sem filhos, livre de tudo que poderia atá-la ao mundo, Rita desejava fazer-se religiosa. Pediu para ser aceita no mosteiro das freiras agostinianas de Cássia, on­de sempre quisera ter estado. Mas — oh decepção! — a supe­riora lhe disse que infelizmente não podiam acei­tar viúvas na congregação, a qual era destinada apenas a virgens.

Imagine-se sua desilu­são e tristeza ao voltar pa­ra ca­sa!… Mas ela era uma mulher santa. Enquanto tal, em vez de deixar-se abater ou desanimar, decidiu seguir com mais ardor ainda do que antes sua vida de oração e peni­tência.

Acorreram em seu au­xí­lio seus padroeiros, San­to Agos­tinho, São João Batista e São Nicolau de Tolentino, obtendo da Medianeira de todas as graças a realização de mais um “impossível” em favor de sua protegida.

Conta-se que numa noite, estando ela imersa em ora­ção, apareceram-lhe estes três Santos e convidaram-na a segui-los. Em êxtase, ela os acompanhou. Quando voltou a si, estava dentro do mosteiro das agostinianas… Havia entrado lá milagrosamente, pois todas as portas e janelas encontravam-se perfeitamente fechadas.

Na manhã seguinte, a madre superiora reconheceu nesse prodigioso fato uma clara indicação da vontade divina e decidiu acolher Rita como noviça nessa santa congregação.


Obediência recompensada pelo milagre

Já revestida do hábito, a nova religiosa foi um exemplo de virtude para todas as suas irmãs de vocação.

Dos três votos da religião, aquele em que mais se esmerava era o de obediência, fazendo sempre a vontade das outras em tudo, até mesmo no que poderia parecer ridículo e insensato. Por exemplo, a superiora mandou-lhe regar todos os dias uma parreira que já estava seca e morta. A obediente freira cumpriu rigorosamente a ordem durante um ano. Uma vez mais o que parecia impossível se realizou: do tronco morto brotaram sarmentos que cresceram e produziram flores e frutos! Existe ainda essa “videira de Santa Rita”, que produz uvas de um sabor especial, as quais amadurecem em novembro.


Partícipe das dores de Jesus coroado de espinhos

Durante a Quaresma de 1443, o grande pregador Santiago de Monte Brandone fez em Cássia um magnífico sermão sobre a Paixão de Jesus, destacando sobretudo o episódio da coroação de espinhos. Depois de ouvir esse sermão, Santa Rita sentiu-se tomada do desejo de parti­cipar dos sofrimentos de Nosso Senhor nesse lance de sua Paixão.

Rezando diante de seu crucifixo, viu espargir-se dele suavemente uma luz, e um espinho desprender-se da co­roa e cravar-se em sua fronte, provocando-lhe uma ferida que a fez sofrer durante seus últimos 15 anos de vida. Além de exalar mau odor, essa provocava-lhe muitas enfermidades. Assim, teve ela atendido deu desejo de ser verdadeiramente partícipe das dores de Jesus coroado de espinhos.


Morte santa, a recompensa

Santa Rita teve uma morte santa, sendo obediente à vontade de Deus até o fim.

Estando já muito enferma, pediu a Jesus um sinal de que seus filhos estavam no Céu. Em meio a um rigoroso inverno, recebeu uma rosa colhida no jardim de sua antiga casa, em Rocca Porena… Pediu um segundo sinal e, no fim do inverno, recebeu um figo, também de seu jardim. Com a realização desses dois “impossíveis”, Deus, por assim dizer, mostra seu comprazimento em que essa gran­de Santa seja invocada como a “Advogada dos impossíveis”.

No dia 22 de maio de 1457, voou para o Céu a bela alma de Santa Rita.

A chaga de sua fronte transformou-se em uma mancha vermelha como um rubi, de onde se exalava uma agradável fragrância. Sua cela ficou iluminada por uma luz celestial e os sinos, sozinhos, repicaram num toque de júbilo e glória.

Foi velada na igreja, aonde acorreu uma multidão de pessoas para vê-la e venerá-la. De seu santo corpo ema­nava um tal perfume que nunca foi enterrado. Perma­ne­ce incorrupto até hoje, exposto à veneração dos fiéis no convento de Cássia.


Mensagem de Santa Rita para os dias atuais

Qual é a mensagem que esta grande Santa nos transmitiria nestes dias em que vivemos?

Creio que a resposta está nas palavras proferidas pelo Santo Padre João Paulo II, em 20 de maio de 2000, saudando os devotos de Santa Rita que faziam a peregrinação jubilar:


É uma mensagem que brota de sua vida: a humildade e a obediência foram o caminho que Rita percorreu para uma semelhança cada vez mais perfeita com Cristo crucificado. O estigma que brilha em sua fronte é a autenticação de sua maturidade cristã. Na cruz com Jesus culminou o amor que já havia conhecido e expressado de modo heróico em seu lar e mediante a participação nas vicissitudes de sua cidade.

Seguindo a espiritualidade de Santo Agostinho, fez-se dis­cípula do Crucificado e ‘especialista em sofrimento’, aprendeu a compreender as penas do coração humano. Deste modo, Rita se converteu na advogada dos pobres e dos desesperados, obtendo inumeráveis graças de consolo e for­taleza aos que a invocam nas mais diversas situações.

Que Santa Rita de Cássia nos ajude a compreender os desígnios de Deus para cada um de nós individualmente, e a sorver até a última gota o cálice da obediência à sua vontade santíssima, ao longo de nossa existência.

sábado, 13 de maio de 2017

AS 6 APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA


♦ Fátima é, sem dúvida, a mais profética das aparições modernas!

As aparições de Nossa Senhora, em Fátima são consideradas como sendo a mais profética aparição dos últimos tempos!

Com efeito, Fátima marcou o século XX e tem demonstrado ser a grande esperança do terceiro milênio. As profecias de Nossa Senhora de Fátima anunciaram grandes castigos mas, também, grandes meios de salvação. É para estes candentes e atuais acontecimentos que voltaremos nossa atenção.

♦ Deus faz preceder suas grandes intervenções na história por numerosos e variados sinais.

Com freqüência, serve-se Ele de homens de virtude insigne para transmitir aos povos suas advertências, ou predizer acontecimentos futuros.

Desse modo procedeu o Padre Eterno em relação ao advento do Messias, seu Filho Unigênito. A magnitude de tal fato, em torno do qual gira a história dos homens, exigia uma longa e cuidadosa preparação. Assim foi ele prenunciado durante muitos séculos pelos Profetas do Antigo Testamento, de tal forma que, por ocasião do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, tudo estava maduro para sua vinda ao mundo. Até entre os pagãos, muitos esperavam algo que desse solução à crise moral na qual os homens de então estavam imersos.

Quase se poderia afirmar com segurança que, quanto mais importante o acontecimento previsto, tanto maior a grandeza dos sinais que o precedem, a autoridade dos que o anunciam, e o tempo de espera.

É fácil, à luz desta regra, avaliar a importância das previsões de Fátima, pois quem no-las anuncia não é um Anjo, nem um grande santo, mas a própria Mãe de Deus.

Já na época das aparições de Fátima, nos primeiros anos deste nosso século, os acontecimentos mundiais faziam entrever o que seria a triste história contemporânea. De um lado, um progresso material quase ilimitado, a par de uma decadência de costumes como nunca antes se vira. De outro lado, guerras e convulsões sociais de proporções terríveis. A Primeira Guerra Mundial foi um exemplo dessa realidade, largamente superada pela Segunda Guerra Mundial e por tudo quanto se lhe seguiu.

Como Mãe solícita e afetuosa, quis Maria Santíssima, evitar todos esses males a seus filhos. Por isso, desceu do Céu a fim de alertar a humanidade para os riscos que corria se continuasse nas vias tortuosas do pecado. Veio, ao mesmo tempo, indicar os meios de salvação: a recitação do Rosário, a prática dos Cinco Primeiros Sábados, a devoção ao Imaculado Coração de Maria.

♦ As aparições da própria Mãe de Deus

13 de maio de 1917. Lúcia de Jesus, 10 anos, Francisco Marto, 9 anos e Jacinta Marto, 7 anos, após a Missa na igreja de Aljustrel, lugarejo de Fátima, foram pastorear o rebanho de ovelhas nas terras do pai de Lúcia, na Cova da Iria.

Após um como que clarão de relâmpago, num céu luminoso e sereno, sobre uma carrasqueira de metro e pouco de altura apareceu-lhes a Mãe de Deus.

Segundo as descrições da Irmã Lúcia, era “uma Senhora vestida toda de branco, mais brilhante que o sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do sol mais ardente”. Seu semblante era de uma inenarrável beleza, nem triste, nem alegre, mas sério, talvez com uma suave expressão de ligeira censura. Como descrever em pormenores seus traços? De que cor os olhos, os cabelos dessa figura celestial? Lúcia nunca o soube dizer ao certo!

O vestido, mais alvo que a própria neve, parecia tecido de luz. Tinha as mangas relativamente estreitas e era fechado no pescoço, descendo até os pés, os quais, envolvidos por uma tênue nuvem, mal eram vistos roçando as franças da azinheira. Um manto lhe cobria a cabeça, também branco e orlado de ouro, do mesmo comprimento que o vestido, envolvendo-lhe quase todo o corpo. “As mãos, trazia-as juntas em oração, apoiadas no peito, e da direita pendia um lindo rosário de contas brilhantes como pérolas, terminando por uma cruzinha de vivíssima luz prateada. [Como] único adereço, um fino colar de ouro-luz, pendente sobre o peito, e rematado, quase à cintura, por uma pequena esfera do mesmo metal”

Nesta primeira aparição, Nossa Senhora pede aos 3 pastorinhos que venham seis meses seguidos, no dia 13, à mesma hora. E diz que ainda viria uma sétima vez.

“Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido, e de suplica pela conversão dos pecadores?

À resposta afirmativa das crianças, Ela acrescentou: “Ides, pois, ter muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto”.

Foi ao pronunciar estas últimas palavras (‘a graça de Deus…’, etc.), que abriu pela primeira vez as mãos, comunicando-nos uma luz tão intensa, como que reflexo que delas expedia, que nos penetrava no peito e no mais íntimo da alma, fazendo-nos ver a nós mesmos em Deus, que era essa luz, mais claramente do que nos vemos no melhor dos espelhos. Então, por um impulso ín¬timo, também comunicado, caímos de joelhos e repetíamos intimamente: ‘Ó Santíssima Trindade, eu Vos adoro. Meu Deus, meu Deus, eu Vos amo no Santíssimo Sacramento’.

Passados os primeiros momentos, Nossa Senhora acrescentou: ‘Rezem o Terço todos os dias para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra’.

E Nossa Senhora se elevou serenamente, subindo em direção ao nascente, até desaparecer no Céu.

A celeste Mensageira havia produzido nas crianças uma deliciosa impressão de paz e de alegria radiante, de leveza e liberdade. Parecia-lhes que poderiam voar como os pássaros. De tempos em tempos, o silêncio em que tinham caído era cortado por esta jubilosa exclamação de Jacinta:

– Ai! que Senhora tão bonita! Ai! que Senhora tão bonita!

Nas aparições, a Virgem Santíssima falou apenas com Lúcia, Jacinta só ouvia o que Ela dizia e Francisco não A ouvia mas apenas via.

♦ A segunda aparição: 13 de junho

Já com a presença de 50 pessoas na Cova da Iria, os 3 pastorinhos viram de novo o reflexo da luz (a que chamavam relâmpago) que se aproximou da carrasqueira. Nossa Senhora queria que voltassem no próximo dia 13, que rezassem o Terço todos os dias e aprendessem a ler.

Lúcia pede para que Ela os leve para o Céu. “Sim, à Jacinta e ao Francisco levo-os em breve. Mas tu ficas cá mais algum tempo. Jesus quer servir-se de ti para Me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. A quem a abraçar, prometo a salvação; e serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o seu trono”.

A Virgem anima Lúcia, dizendo que nunca a deixará. “O meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus.”

De novo, abriu as mãos e lhes comunicou o reflexo de intensa luz, como que submergindo-os em Deus. E na palma da mão direita de Maria estava um Coração cercado de espinhos que pareciam estar nele cravados. Era o Imaculado Coração de Maria ultrajado pelos pecados da humanidade, querendo reparação! Aos poucos essa visão se esvaeceu diante das vistas enlevadas dos três pastorinhos.

E Nossa Senhora, resplandescente de luz, subiu suavemente para o leste, até desaparecer.

♦ Terceira aparição: 13 de julho

Lúcia, até a tarde do dia anterior, estava resolvida a não comparecer à Cova da Iria. Mas, ao se aproximar a hora, numa sexta-feira, sentiu-se impelida por uma força estranha, à qual não lhe era fácil resistir. Foi ter com os primos, aos quais encontrou no quarto, de joelhos, chorando e rezando pois não queriam ir sem Lúcia. As três crianças, então, se puseram a caminho.

Chegando ao local da aparições, surpreenderam-se com mais de 2 mil pessoas aguardando o extraordinário acontecimento. O pai de Francisco e Jacinta, Sr. Marto, narrou ter visto uma nuvenzinha acinzentada pairar sobre a azinheira, enquanto o sol se turvava e fresca aragem soprava…

“Quero que venham aqui no dia 13 do mês que vem; que continuem a rezar o Terço todos os dias em honra de Nossa Senhora do Rosário, para obter a paz do mundo e o fim da guerra, porque só Ela lhes poderá valer”.

E Lúcia revela que Nossa Senhora pediu para eles se sacrificarem pelos pecadores e dizerem muitas vezes, em especial sempre que fizerem algum sacrifício:

“Ó Jesus, é por Vosso amor, pela conversão dos pecadores, e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria”.

Maria Santíssima revela, então, aos 3 pastorinhos a primeira parte do segredo de Fátima: a visão do inferno; a segunda parte do segredo: o anúncio do Castigo e dos meios para evitá-lo. A terceira parte do segredo permaneceu desconhecida até 26 de junho de 2000. Nesta data, foi ela di¬vulgada por determinação de S.S. o Papa João Paulo II. (Ver o link “Segredo de Fátima”).

Nossa Senhora, então, elevou-se em direção ao nascente, até desaparecer no firmamento. O final da aparição, segundo Sr. Marto, foi indicado por uma espécie de trovão.

♦ Quarta aparição: 15 de agosto

Às vésperas da data, os 3 pastorinhos foram seqüestrados e mantidos por 3 dias sob vigilância pelo Administrador de Ourém, que lhes desejava arrancar os segredos a eles confiados. Assim, não puderam comparecer à Cova da Iria, no dia 13 de agosto. Alguns dos presentes, no local, testemunharam ter ocorrido o trovão, o relâmpago e o surgimento da pequena nuvem, leve, branca e bonita, pairando sobre a azinheira. E que, depois, subiu e desapareceu no céu.

Libertos e estando, em 15 de agosto, a pastorear em Valinhos, Lúcia e Jacinto sentiram algo sobrenatural que os envolvia… E mandaram que João, irmão de Jacinta, fosse chamá-la. Lúcia e Francisco viram o reflexo da luz como um relâmpago e, chegada a Jacinta, logo, Nossa Senhora apareceu sobre a carrasqueira. Ela queria que viessem no próximo dia 13 e que rezassem o Terço todos os dias.

“No último mês farei o milagre para que todos acreditem.” prometeu a Virgem.

Mandou que fossem feitos dois andores para a festa de Nossa Senhora do Rosário com o dinheiro deixado pelo povo na Cova da Iria. O restante seria usado para ajudar na capela que mandariam fazer. E, tomando um aspecto mais triste, acrescentou:

“Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o Inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas”.

E Nossa Senhora se retira em direção ao nascente, como das outras vezes.

Durante longos minutos os pastorinhos permaneceram em estado de êxtase. Sentiam-se invadidos por uma alegria inigualável, após tantos sofrimentos e temores

Quinta aparição: 13 de setembro

Nesse dia, 15 a 20 mil pessoas, e talvez mais, acorreram à Cova da Iria. Todos queriam ver, falar e fazer pedidos às crianças para que apresentassem à Virgem. Junto à carrasqueira, começaram a rezar o Terço com o povo, até que num reflexo de luz Nossa Senhora apareceu sobre a azinheira.

“Continuem a rezar o Terço para alcançarem o fim da guerra. Em outubro virá também Nosso Senhor, Nossa Senhora das Dores e do Carmo, São José com o Menino Jesus, para abençoarem o mundo. Deus está contente com os vossos sacrifícios, mas não quer que durmais com a corda [cilício], trazei-a só durante o dia”.

Segundo o testemunho de alguns espectadores, por ocasião dessa visita de Nossa Senhora, como das outras vezes, ocorreram diversos fenômenos atmosféricos. Observaram “à distância aparente de um metro do sol, um globo luminoso, que em breve começou a descer em direção ao poente e, da linha do horizonte, voltou a subir de novo em direção ao sol”. Além disso, a atmosfera tomou uma cor amarelada, verificando-se uma diminuição da luz solar, tão grande que permitia ver a lua e as estrelas; uma nuvenzinha branca, visível até o extremo da Cova, envolvia a azinheira e com ela os videntes. Do céu choviam como que pétalas de rosas ou flocos de neve, que se desfaziam pouco acima das cabeças dos peregrinos, sem deixar-se tocar ou colher por ninguém”.

Ainda que breve, a aparição de Nossa Senhora deixou os pequenos videntes felicíssimos, consolados e fortalecidos em sua fé. Francisco, de modo especial, sentia-se transportado de alegria com a perspectiva de ver, dali a um mês, Nosso Senhor Jesus Cristo, conforme lhes prometera a Rainha do Céu e da Terra.

♦ Sexta e última aparição: 13 de outubro de 1917

Já era o outono. Uma chuva persistente e forte transformara a Cova da Iria num lamaçal e encharcava a multidão de 50 a 70 mil peregrinos, vindos de todos os cantos de Portugal. Assim que chegaram os videntes, Lúcia pediu que fechassem os guarda-chuvas para rezarem o Terço. E, pouco depois, houve o reflexo de luz e Nossa Senhora apareceu sobre a carrasqueira.



“Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra, que sou a Senhora do Rosário, que continuem sempre a rezar o Terço todos os dias. A guerra vai acabar e os militares voltarão em breve para suas casas.”

Ao pedido de cura para uns doentes e conversão para alguns pecadores, Nossa Senhora respondeu:

“Uns sim, outros não. É preciso que se emendem, que peçam perdão dos seus pecados”.

E tomando um aspecto triste, Ela acrescentou:

“Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor que já está muito ofendido”.

E, abrindo as mãos, fê-las refletir no sol, e enquanto Se elevava, continuava o reflexo da sua própria luz a projetar-se no sol

Visões de cenas simbolizando os Mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos do Rosário

Chovera durante toda a aparição. Lúcia, no término de seu colóquio com Nossa Senhora, gritara para o povo: “Olhem para o sol!” Rasgam-se as nuvens, e o sol aparece como um imenso disco de prata. Apesar de seu intenso brilho, pode ser olhado diretamente sem ferir a vista. As pessoas o contemplam absortas quando, de súbito, o astro se põe a “bailar”. Gira rapidamente como uma gigantesca roda de fogo. Pára de repente, para dentro em pouco recomeçar o giro sobre si mesmo numa espantosa velocidade. Finalmente, num turbilhão vertiginoso, seus bordos adquirem uma cor escarlate, espargindo chamas vermelhas em todas as direções. Esses fachos refletem-se no solo, nas árvores, nos arbustos, nas faces voltadas para o céu, reluzindo com todas as cores do arco-íris. O disco de fogo rodopia loucamente três vezes, com cores cada vez mais intensas, treme espantosamente e, descrevendo um ziguezague descomunal, precipita-se em direção à multidão aterrorizada. Um único e imenso grito escapa de todas as bocas. Todos caem de joelhos na lama e pensam que vão ser consumidos pelo fogo. Muitos rezam em voz alta o ato de contrição. Pouco a pouco, o sol começa a se elevar traçando o mesmo ziguezague, até o ponto do horizonte de onde havia descido. Torna-se então impossível fitá-lo. É novamente o sol normal de todos os dias.

O ciclo das visões de Fátima estava encerrado.

Os prodígios haviam durado cerca de 10 minutos. Todos se entreolhavam perturbados. Depois, a alegria explodiu: “O milagre! As crianças tinham razão!” Os gritos de entusiasmo ecoavam pelas colinas adjacentes, e muitos notavam que sua roupa, encharcada alguns minutos antes, estava completamente seca.

O milagre do sol pôde ser observado a uma distância de até 40 quilômetros do local das aparições.

♦ A promessa da sétima vinda de Nossa Senhora

Em sua primeira aparição, a Santíssima Virgem pediu aos 3 pastorinhos que viessem à Cova da Iria seis meses seguidos. E acrescentou: “Depois voltarei ainda aqui uma sétima vez”.

Seguiram-se as seis aparições, segundo o relato da Irmã Lúcia, pairando o mistério sobre a sétima aparição…

Estará, esta, ligada à promessa do triunfo de Seu Imaculado Coração? Esse triunfo, sem dúvida, configura uma suprema e altíssima esperança para os dias de hoje! Fátima, queiramos ou não, tornou-se com a promessa “Por fim meu Imaculado Coração triunfará” o ponto de referência essencial, indispensável, para nossa vida e para o mundo contemporâneo.

Fátima, inegavelmente, é a aurora do terceiro milênio!

PRETOS VELHOS - CARACTERÍSTICAS, FRASES, IMAGENS E NOMES




Pretos velhos são entidades de umbanda, espíritos que se apresentam em corpo fluídico de velhos africanos que viveram nas senzalas, majoritariamente como escravos que morreram no tronco ou de velhice, e que adoram contar as histórias do tempo do cativeiro. São divindades purificadas de antigos escravos africanos. Sábios, ternos e pacientes,dão o amor, a fé e a esperança aos "seus filhos".
O preto velho, na umbanda, está associado aos ancestrais africanos, assim como o caboclo está associado aos índios e o baiano aos imigrantes nordestinos.


São entidades que tiveram pela sua idade avançada, o poder e o segredo de viver longamente através da sua sabedoria, apesar da rudeza do cativeiro demonstram fé para suportar as amarguras da vida.
São ligados a vibração de Omolu, são mandingueiros poderosos, com seu olhar perscrutador sentado em seu banquinho, fumando seu cachimbo, benzendo com seu ramo de arruda, rezando com seu terço e aspergindo sua água fluidificada, demandam contra o baixo astral e suas baforadas são para limpeza e harmonização das vibrações de seus médiuns e de consulentes. Muitas vezes se utilizam de outros benzimentos, como os utilizados pelo Pai José de Angola, que se utiliza de um preparado de "guiné" (pedaços de caule em infusão com cachaça) que coloca nas mãos dos consulentes e solicita que os mesmos passem na testa e nuca, enquanto fazem os seus pedidos mentalmente; utiliza-se também de vinho moscatel e café, que são suas bebidas preferidas.




A característica desta linha seria o conselho, a orientação aos consulentes devido a elevação espiritual de tais entidades, são como psicólogos, receitam auxílios, remédios e tratamentos caseiros para os males do corpo e da alma.

Na Umbanda os Pretos velhos são homenageados no dia 13 de maio, data que foi assinada a Lei Áurea, a abolição da escravatura no Brasil.
A linha de Preto velho, na Umbanda, são entidades que se apresentam estereotipados como anciãos negros conhecedores profundos da magia Divina e manipulação de ervas, o qual aplicam frequentemente em sua atuação na Umbanda, porém no Candomblé são considerados Eguns.




Vovó Maria Conga na forma que se apresenta no Kardecismo

Muitos Pretos velhos podem apresentar-se como Tio, Tia, Pai, Mãe, Vó ou Vô, porém todos são Pretos velhos.
Eles comem tutu, café sem açúcar, manjar, bolo de fubá, doce de abóbora, mandioca, arroz doce, bolo de milho, pamonha, cural e etc. Alguns tomam chá, com folhas específicas da linha de pretos velhos, café, e outros tomam vinho tinto.





Os pretos velhos apresentam-se com nomes de individualizam sua atuação, do Congo, de Angola, evidenciando sua atuação propriamente dita e procedência.


Em sua linha de atuação eles apresentam-se pelos seguintes codinomes, conforme acontecia na época da escravidão, onde os negros eram nominados de acordo com a região de onde vieram:


• Congo -->Ex: (Pai Francisco do Congo), refere-se a pretos velhos ativos na linha de Iansã;
• Aruanda --> Ex: (Pai Francisco de Aruanda), refere-se a pretos velhos ativos na linha de Oxalá. (OBS: Aruanda quer dizer céu);
• D´Angola --> Ex: (Pai Francisco D´Angola), refere-se a pretos velhos ativos na linha de Ogum;
• Matas -->Ex: (Pai Francisco das Matas), refere-se a pretos velhos ativos na linha de Oxóssi;
• Calunga, Cemitério ou das Almas --> Ex: (Pai Francisco da Calunga, Pai Francisco do Cemitério ou Pai Francisco das Almas), refere-se a pretos velhos ativos na linha de Omolu/ Obaluayê;


Entre diversas outras nominações tais como: Guiné, Moçambique, da Serra, da Bahia, etc...





Exemplos de nomes :

- Pai Cambinda (ou Cambina),
- Pai Roberto, Pai Cipriano
- Pai João ,Pai Congo
- Pai José D'Angola
- Pai Benguela
- Pai João
- Pai Jerônimo
- Pai Francisco
- Pai Guiné
- Pai Joaquim
- Pai Antônio
- Pai Serafim
- Pai Firmino D'Angola
- Pai Serapião
- Pai Fabrício das Almas
- Pai Benedito
- Pai Julião
- Pai Jobim
- Pai Jobá
- Pai Jacó
- Pai Caetano
- Pai Tomaz
- Pai Tomé
- Pai Malaquias
- Pai Dindó
- Tia Maria de Minas
- Tia Rosa
- Vovó Maria Conga
- Vovó Manuela


- Vovó Chica
- Vovó Cambinda (ou Cambina)
- Vovó Ana
- Vovó Maria Redonda
- Vovó Catarina
- Vovó Luiza
- Vovó Rita
- Vovó Gabriela
- Vovó Quitéria
- Vovó Mariana
- Vovó Maria da Serra
- Vovó Maria de Minas
- Vovó Maria do Guiné
- Vovó Rosa da Bahia
- Vovó Maria do Rosário
- Vovó Benedita.

Obs: Normalmente os Pretos-Velhos tratados por Vovô ou Vovó são mais “velhos” do que aqueles tratados por Pai, Mãe, Tio ou Tia).






Minha singela homenagem a Vovó Maria do Guiné








Queridos leitores, peço a vocês que leiam as perguntas postadas nos comentários antes, pois as vezes a sua dúvida é a mesma de alguém que já escreveu :)
E no blog temos um post com as melhores perguntas e respostas, para ajudar de forma mais eficiente as pessoas que tem dúvidas.

http://espiritualizandoja.blogspot.com.br/2014/01/perguntas-e-respostas-ao-blog.html