Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

sexta-feira, 19 de julho de 2013

ESTADO XAMÂNICO DE CONSCIÊNCIA (EXC):


O xamã é considerado o mensageiro entre os mundos. Na realidade, a capacidade de transitar com sucesso em duas realidades diferentes, a física e a espiritual – que é considerada como expressão de seu poder – é uma verdadeira viagem aos estados alterados da consciência.

Muitas vezes, nas explicações xamânicas, são atribuídas às suas ações como caminhar em dois mundos, como se ele fosse um gigante no Universo, mesmo sem o seu corpo, poder se deslocar para qualquer lugar.

O Xamã atua, portanto, seguindo seus próprios exercícios de sensibilização, intuição e percepção, e obviamente exercendo observação e controle sobre as realidades. Atinge então, o domínio tanto nas realidades consideradas atividades comuns quanto das incomuns. Na verdade, é a mais pura expressão de equilíbrio, pois seu caminho realmente é harmonioso e ele nunca se esquece da sua própria essência, da Mãe Natureza e a vive como um todo, ou seja sempre integrado!

O transe xamânico é um Estado Alterado da Consciência em que o mundo do êxtase é considerado o mundo dos poderes e das intervenções sobrenaturais, por isso o xamã mergulha nele e lá muitas revelações acontecem.

O xamã vive em dois mundos, como já disse. Fora do transe, vive a rotina sagrada da tribo na lide diária, dentro do transe, é parte de um mundo sobrenatural, espiritual, amplo, compartilhando com os espíritos, algumas das potencialidades, dos ensinamentos que oferecem, aliás, para os grandes xamãs tudo é UM, não existe separatividade.

Ao se envolver com uma prática xamânica a pessoa move-se entre o que eu chamo de um ECC – Estado Comum de Consciência, para um EXC – Estado Xamânico de Consciência. Esses estados constituem as chaves da compreensão do Todo.

O estado alterado de consciência, componente do EXC, inclui vários graus de transe, por exemplo: Estado de Inspiração, Ver e Ouvir Espíritos (clarividência e clariaudiência), o Vôo Xamânico (projeção da consciência), entre outros. O primeiro ponto para o desenvolvimento das práticas visionárias xamânicas seria, no contexto das tribos, o uso da Imaginação, da Visualização Curadora, da Vontade de Realização (Disciplina), da Meditação Xamânica, da Conexão Profunda e assim despertar a Visão Ampla, aquela que vê além, mas para isso é necessário a pessoa se permitir.

Para os Xamãs, os Pajés, o Tambor e o Chocalho constituem instrumentos básicos e importantes, para entrar em Estado Xamânico de Consciência. O som repetido do tambor é quase sempre fundamental para empreender as tarefas xamânicas e, com boa razão, ele é chamado de cavalo ou canoa, que nos leva ao mundo profundo ou ao mundo superior.

O estímulo rítmico afeta a atividade elétrica em muitas áreas sensoriais e motoras do cérebro que normalmente não costumam ser afetadas, através de suas conexões com a área sensória que está sendo estimulada. A batida ritmada do tambor faz com que baixe as ondas cerebrais e entremos em um estado alterado de consciência. Isso parece ser causado, em parte, pelo fato de que, uma só batida de tambor contém muitas freqüências de sons e, em conseqüência, transmite simultaneamente impulsos ao longo de diversas vias nervosas do cérebro.

Além disso, as batidas de tambor são muito agradáveis, de baixa freqüência, o que significa que mais energia pode ser transmitida ao cérebro por uma batida de tambor do que por um estímulo sonoro de alta freqüência.

Em relação ao chocalho, ao sacudir, o xamã fornece estímulo às vias de freqüências mais elevadas no cérebro do que aconteceria no caso do tambor, reforçando as batidas do tambor e elevando, assim, o efeito sonoro como um todo. Um instrumento de poder completa o outro.

Ao se envolver com as práticas xamânicas, tem que ter autodisciplina e dedicação, assim como tudo em nossa vida, onde buscamos um estado de excelência nos resultados. Pode-se, assim, com maior credibilidade e conhecimento, mover-se entre o Estado Comum de Consciência e o Estado Xamânico de Consciência, pois o EXC não só envolve um transe ou um estado transcendente, mas também um sábio discernimento dos métodos e suposições quando se está nesse estado, pois tudo fica claro, amplo e profundo.

Assim, a pessoa vai adquirir informações sobre o caminho cósmico da realidade incomum, como afirmam os xamãs, para que seja possível saber para onde vai viajar, por onde deve ir, no intuito de, por exemplo, encontrar o animal, a planta ou outros poderes apropriados, incluindo até o conhecimento de acesso ao mundo profundo, o mundo arquetípico, trazendo informações importantes para a nossa jornada.

Este contexto como um todo busca despertar Processos de Curas em nossa vida. Principalmente mostrar a nossa capacidade de cura, a partir do nosso Universo Interior.

Muitas vezes as pessoas associam o EXC somente ao ritual da Ayahuasca (o que também acontece de forma marcante), mas, podemos ver que existem muitas outras formas também valorosas e profundas de atingir este Estado Xamânico de Consciência com muita lucidez.

O Universo Xamânico é sem dúvida alguma muito rico, com ensinamentos valiosos que promovem mais equilíbrio, integração e qualidade de vida para todos os seres, por isso a importância do estudo, do aprofundamento dos conhecimentos, das vivências, do sentir.

E desta forma, percebemos o quanto é importante estarmos sempre com a mente aberta, usando nossa inteligência espiritual e assim, desfrutarmos amplamente com respeito, destes ensinamentos ancestrais e sagrados que estão a nossa disposição.

Amor e Luz!
FONTE: VOZ DOS ELEMENTOS