Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

domingo, 8 de dezembro de 2019

OXUM, NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO HOJE 8 DE DEZEMBRO É SEU DIA, SAIBA TUDO SOBRE ELAS:

Oxum orixá feminina das águas doces, dos rios e cachoeiras, da riqueza, do amor, da prosperidade e da beleza, cultuada no Candomblé e Umbanda.

Quem é Oxum Orixá?

Imagem de Oxum Orixá, simbolizada por uma bela mulher vestida na cor amarelo ouro, segurando um espelho onde admira sua beleza.
Conhecida pelos nomes: Osun, Oshun, Ochun ou Oxum é uma orixá feminina ligada ao ouro e à fartura material.
É a Senhora da prosperidade e distribui riquezas materiais e espirituais aos fiéis que cultuam a orixá com regularidade.

Domínios na natureza e no corpo humano

A bela orixá Oxum tem domínio na natureza sobre as águas doces, as cascatas, as cachoeiras, rios e a chuva fértil e leve.
No corpo humano, Oxum rege o aparelho reprodutor e os hormônios.

Orixá da maternidade

Oxum é uma deusa africana incorporada à Umbanda, que está intimamente ligada à fecundidade, à gravidez e a criação dos filhos.
Por isso na Umbanda; as mulheres que desejam ter filhos recorrem a Mamãe Oxum, com sucesso; na maioria das vezes.
A orixá Oxum tem domínio sobre o líquido amniótico, a gravidez, sobre o feto e sua proteção à criança extende-se até os 7 anos de idade, quando passa a responsabilidade ao orixá de cabeça.

Orixá do amor

A faceira e delicada Oxum tem domínio também sobre a sexualidade e a sedução, sendo a orixá do amor, responsável pelas ligações amorosas.
Com seu brilho e inteligência seduziu a quem desejou, e; através de sua estonteante beleza, conquistou quase todos os orixás masculinos.
Devido as suas conquistas no campo amoroso; a bela Oxum também rivaliza com muitas orixás femininas, principalmente Iansã, pela disputa do amor de Xangô.
Através de mamãe Oxum; os fiéis buscam auxílio para a solução de problemas no amor, uma vez que ela é a responsável pelas uniões, sendo a deusa do amor.

Oxum Orixá – Patrona do Oráculo do Jogo de Búzios

A yabá Oxum é uma das orixás mais intuitivas do panteão africano, sendo a patrona do Jogo de Búzios.
No oráculo dos Búzios, através da interpretação de Oxum, são transmitidas as revelações dos orixás a seus filhos.

A força da palavra dita pelo filho de Oxum

Sua palavra é lei, e dizem na Umbanda, que quando um filho de Oxum fala algo, aquilo se realiza profeticamente, mais cedo ou mais tarde.
Oxum atua também na vida financeira, a que se deve sua denominação de “Senhora do Ouro”, que outrora era do cobre, por ser o metal mais valioso da época.

Nomes de Exús e Pombagiras de Oxum

Existem diversas entidades que trabalham na Falange de Oxum na Umbanda, listamos aqui alguns desses nomes para você.
imagem de vários Exús e Pombagiras  com a orixá Oxum ao fundo e o título: Nomes de Exús e Pombagiras de Oxum

1. Exús da Falange de Oxum

  • Veludo
  • Veludo das Almas
  • Gira Mundo
  • Exú Cigano Vladimir
  • Cigano Pablo
  • Cigano Juarez
  • Cigano Ramires
  • Exú Cigano Ramon
  • Cigano da Encruzilhada
  • Exú 7 Encruzilhadas
  • Exú dos Rios
  • 7 Sombras
  • Rei das Trevas
  • Quebra Barranco
  • Exú Pimenta
  • Mulambo
  • Rei da Encruzilhada
  • Exú Rei dos Rios
  • Exú da Capa Preta
  • da Capa Branca
  • Destranca Rua
  • Exú Carranca
  • 7 Porteiras
  • Rei das 7 Porteiras
  • Exú Rei das 7 Encruzilhadas

2. Pombagiras da Falange de Oxum

  • 7 Cravos
  • 7 Saias
  • 7 Véus
  • Dama da Noite
  • Pombagira Graciosa
  • Rainha Cigana
  • Pombagira Maria Mulambo
  • Maria Mulambo da Encruzilhada
  • Pombagira Maria Mulambo da Estrada
  • Maria Mulambo da Figueira
  • Pombagira Maria Mulambo da Lira
  • Maria Mulambo da Meia Noite
  • Pombagira Cigana Rainha
  • Cigana 7 Saias
  • Pombagira Cigana Tamara
  • Cigana Aurora
  • Cigana Cristal
  • Cigana Samira
  • Pombagira Cigana Carmencita
  • Cigana Dalila
  • Cigana Jade
  • Pombagira Cigana Zaíra
  • Cigana Tamara
  • Cigana Menina
  • Pombagira Cigana Rainha
  • Cigana Rosa Maria
  • Pombagira Cigana Sete Saias
  • Cigana da Encruzilhada
  • Cigana da Figueira
  • Pombagira Cigana da Lua
  • Cigana da Rosa
  • Pombagira Cigana das 7 Encruzilhadas
  • Cigana das 7 Luas
  • Pombagira Maria Farrapo
  • Maria Farrapo da Campina
  • Maria Farrapo da Encruzilhada
  • Pombagira Maria Farrapo da Estrada
  • Maria Farrapo das 7 Encruzilhadas
  • Pombagira Maria Farrapo das Almas
  • Maria Farrapo do Cabaré
  • Pombagira 7 Caminhos
  • 7 Caveiras
  • Pombagira 7 Chaves
  • 7 Coroas
  • Pombagira 7 Encruzilhadas
  • 7 Estrelas
  • Pombagira 7 Figas
  • 7 Figueiras
  • Pombagira 7 Luas
  • 7 Saias
  • Pombagira Maria Mulambo da Calunga Grande
  • Maria Mulambo da Praia
  • Pombagira Maria Mulambo das 7 Encruzilhadas
  • Maria Mulambo das 7 Figueiras
  • Pombagira Maria Mulambo das Rosas
  • Pombagira Maria Mulambo do Cabaré
  • Maria Mulambo do Lixo
  • Pombagira Maria Mulambo dos 7 Portais
  • Maria Molambo dos 7 Punhais
  • Pombagira Maria Mulambo dos 7 Véus
  • Cigana dos Lírios
  • Rosa Maria
  • Pombagira Rainha Rosa Vermelha
  • Pombagira Cigana Salomé
  • Rainha dos Rios
  • Pombagira Rainha da Encruzilhada
  • Rosa Vermelha
  • Pombagira da Cachoeira
  • Rainha Rosa Vermelha
  • Pombagira Rainha Rosa Vermelha da Encruzilhada
  • Rainha Rosa Vermelha da Estrada
  • Pombagira Rosa Vermelha da Figueira
  • Rosa Vermelha das 7 Encruzilhadas
  • Pombagira Rosa Vermelha do Cabaré

Características dos filhos de Oxum Orixá

Oxum é símbolo da sensibilidade e, muitas vezes; derrama lágrimas ao incorporar em alguém, característica que se transfere a seus filhos, identificados por chorões.
O filhos de Oxum dão muito valor à opinião pública, fazem qualquer coisa para não chocá-la, preferindo contornar as suas diferenças com habilidade e diplomacia.
São sensíveis e amorosos, sofisticados, mas; também podem ser manipuladores e vingativos.
Seus filhos e filhas são doces, sentimentais, agem mais com o coração do que com a razão e são muito chorões.

Os filhos de Oxum adoram o luxo

São extremamente vaidosos e conquistadores, adoram o luxo, a vida social, além de sempre estarem namorando.
São obstinadas na procura dos seus objetivos.
Oxum é o arquétipo daqueles que agem com estratégia, que jamais esquecem as suas finalidades; atrás da sua imagem doce esconde-se uma forte determinação e um grande desejo de ascensão social.
Têm uma certa tendência para engordar, a imagem do gordinho risonho e bem-humorado combina com eles.
Gostam de festas, vida social e de outros prazeres que a vida lhes possa oferecer.

Tendência narcisista dos filhos de Oxum no amor

Filhos de Oxum podem ter uma vida sexual bastante ativa, alguns sendo até promíscuos; mas é algo que não vão deixar claro aos olhos de outras pessoas, pois detestam escândalos.
Os filhos da orixá Oxum podem apresentar um comportamento meio narcisista e não dar muito valor aqueles que estão ao seu lado, caso não os ame de verdade.
Podem ser frios como as águas geladas de uma cachoeira e não desesperarem pelas juras de amor de qualquer pessoa.
Os filhos de Oxum não gostam de se rebaixar no amor e, por mais que gostem de alguém, sua auto-estima é maior, e não vão desesperar nem praticar atos insanos por ninguém.

Compatibilidade dos filhos de Oxum no amor

As compatibilidades no amor são definidas na Umbanda através da interação entre os filhos dos orixás, o que pode facilitar ou dificultar muito os relacionamentos.
Se os orixás são inimigos no plano espiritual, o relacionamento amoroso pode passar por grandes provas para seus filhos.
Muitas vezes; basta acalmar os orixás com o trabalho espiritual correto e o relacionamento amoroso fica em paz.
Se os filhos de santo tem orixás incompatíveis, muitas vezes o trabalho espiritual feito para aproximar ou trazer o amor de volta pode não dar um resultado satisfatório, se a mãe de santo não souber conciliar os orixás regentes do casal.
Nesse caso, você deve fazer uma consulta espiritual para saber sobre o seu caso em particular.
Os filhos de Oxum pode ter maior afinidade com pessoas de Iansã, Xangô, Oxumarê, Oxalá, Exú, Ogum, Logunedé e Oxóssi.
Podem apresentar muita incompatibilidade com filhos de Nanã, Ossaim, Ewá e Obá.

Filhos intuitivos e grandes médiuns

O lado espiritual dos filhos de Oxum é bastante aguçado e geralmente são pessoas bastante intuitivas.
Essa é a razão de grandes mães-de-santo da Umbanda ou Candomblé, tenham sido ou sejam filhas de Oxum.
Seus filhos, quando bem orientados na espiritualidade, são capazes de transformarem-se em grandes médiuns e tem geralmente; mais de uma capacidade mediúnica.

Garra e determinação

Dona da graça e beleza, Oxun é a orixá da elegância, representada pelas mulheres que adoram as jóias e roupas caras, perfumes e tudo que o dinheiro possa comprar de melhor.
Oxum adora a riqueza, assim como seus filhos que farão de tudo para conquista-la ao longo de suas vidas; pois o que não lhes falta é garra e determinação para chegarem onde querem.
Seus filhos detestam o trabalho cotidiano doméstico e geralmente dedicam-se a ganhar dinheiro logo cedo, preferindo deixar os afazeres domésticos para os outros.

O lado profissional

Assim; podemos ver entre os filhos de Oxum grandes comerciantes, assim como profissões que exijam muito esforço de seus filhos como medicina, a engenharia, a educação, o magistério, a advocacia, etc.
Filhos de Oxum são muito dedicados ao trabalho e farão de tudo para crescer muito na vida. 
Muito comum também é ver seus filhos brilharem como artistas, atores, diretores, publicitários, pois as profissões que exigem criatividade  e envolvimento com o grande público são para os filhos dessa orixá.

Grandes feiticeiros

As pessoas regidas por Oxum tem grande poder de praticar magia, assim como são difíceis de serem enfeitiçados, pois dominam as artes mágicas como ninguém e tem dessa grande orixá um forte escudo protetor contra as feitiços em geral.

Personalidade dos filhos de Oxum Orixá em video

Carinhosos e sensíveis, os filhos de Oxum são conhecidos por chorões e outros apelidos semelhantes, por serem muito sensíveis, dramáticos e carinhosos, como uma mãe é com seus filhos.
Acolhedores e sempre dispostos a dar colo, costumam trazer também a beleza e a sensualidade das águas suaves de sua mamãe Oxum.
 Muito belos, não necessariamente no plano físico, os filhos de Oxum são carismáticos e sedutores, não é à toa que a orixá traz consigo os símbolos da espada, para defender seu povo e seus filhos, cortar os caminhos na terra para suas águas passarem e, também, do espelho, por sua vaidade e beleza.

Seus filhos são conhecidos pela beleza interior e exterior

Belíssima e de grande boca carnuda e brilhante com olhos brilhantes, aparentando sempre molhados de lágrimas, emoção e vida, assim são os filhos de Oxum: receptivos com quem chora enquanto suas emoções correm junto em lágrimas.
Cheios de esperança e de desejo, fiéis quando acreditam encontrar o verdadeiro amor e fiéis também com os verdadeiros amigos.
Busque por Mamãe Oxum e ela te atenderá quando tudo parecer perdido, quando você se sentir sem rumo, desamparado, pois, como uma mãe, ela te ensinará e te acolherá, te dará lição e te dará forças para seguir em frente, pois ela conhece seus filhos, e todos os filhos desta Terra.

Família espiritual de Oxum

Oxum é filha de Oxalá e Iemanjá.
Oxóssi aparece em diversas lendas ora como seu esposo, ora como irmão.
Oxum liga-se a Oxóssi e desse amor nasce o príncipe das matas: Logunedé.
Oxum foi a segunda esposa de Xangô, e rivaliza espiritualmente com Iansã, sua irmã, a predileta do “Deus do Trovão”.

Culto a Oxum Orixá

  • Dia principal de culto: Sábado
  • Comemoração Anual: 12 de Outubro e  08 de dezembro 
  • Cores: Amarelo, ouro, rosa, azul claro
  • Símbolo: Leque com espelho (Abebé)
  • Elemento: Água Doce (Rios, Cachoeiras, Nascentes, Lagoas)
  • Domínios: Amor, Riqueza, Fecundidade, Gestação e Maternidade
  • Saudação: Ora Yêyê Ô!
  • Velas: branca, rosa e azul clara
  • Oferendas: Omolocum, rosas e palmas amarelas, espelhos, bonecas, etc.

Qualidades de Oxum

Seus nomes relacionam-se com a profundidade do rio.
As mais velhas ou mais antigas Oxum são encontradas nos locais mais profundos (Ibu), enquanto as mais jovens e guerreiras respondem pelos locais mais rasos.
Ex.: Osun Osogbo, Osun Opara ou Apara, Yeye Iponda, Yeye Kare, Yeye Ipetu, etc.
  • Kare – veste azul e dourado, cor do ouro. Usa um abebé e um ofá dourados.
  • Iyepòndàá ou Ipondá – é a mãe de Logunedé, orixá menino que compartilha dos seus axés. Ambos dançam ao som do ritmo ijexá, toque que recebe o nome de sua região de origem. Usa um abebé (espelho de metal) nas mãos, uma alfange (adaga), por ser guerreira, e um ofá (arco e flecha) dourado, por sua ligação com Oxóssi. É uma das mais jovens.
  • Yeye òkè
  • Iya Ominíbú
  • Ajagura
  • Ijímú
  • Ipetú
  • Èwuji
  • Abòtò
  • Ibola
  • Gama (Vodun feminino da mesma energia de Sakpatá, incorporado ao culto Yorubá através de sua concernente Oxum)
  • Oparà ou Apará – qualidade de Oxum, em que usa um abebé e um alfange (adaga) ou espada. Caminha com Oya Onira, com quem muitas vezes é confundida. Diferente das outras Oxuns por ter enredo com muitos Orixás, vem acompanhada de Oyá e Ogum.

Sincretismo religioso de Oxum Orixá

Oxum é sincretizada com várias qualidades de Nossa Senhora, dependendo da linha de trabalhos de um terreiro, da região do país, etc.
Porém; em algumas regiões de Minas Gerais, podemos observar o sincretismo com “Nossa Senhora das Dores”, cuja comemoração ocorre em 15 de setembro.
Em algumas localidades da região Nordeste do BrasilOxum tem sincretismo com “Nossa Senhora do Carmo” e as suas homenagens acontecem em 16 de julho.
Em outras partes da região Nordeste, o sincretismo mais comum de Oxum é com com “Nossa Senhora das Candeias”, homenageada em 2 de fevereiro.
Na região Norte do BrasilOxum é sincretizada com “Nossa Senhora de Nazaré” e tem comemoração no dia 8 de setembro.

Itan ou lenda de Oxum orixá

1. Como Oxum conquistou o poder sobre o Jogo de Búzios

Oxum andava muito interessada no oráculo que Exú possuía e, através dele, revelava o passado presente e futuro de todas as pessoas.
Então Oxum resolveu procurar Exú e pedir-lhe que a ensinasse os mistérios do Jogo de Búzios, mas Exú recusou-se e mandou Oxum embora.

Oxum enfeitiça Exú

Oxum não se deu por vencida e bolou um plano para enfeitiçar Exú, e assim arrancar dele o que ela queria; os segredos do oráculo dos orixás.
Oxum criou então um pó mágico e foi a procura de Exú. Chegando em seu reino, Oxum brinca com ele, desafiando-o a descobrir o que ela tinha entre os dedos.
Exú então; inclinou-se para ver o que havia nas mãos de Oxum, e foi quando ela soprou o pó mágico em seus olhos, cegando-o momentaneamente.

Oxum arranca os segredos do Jogo de Búzios de Exú

Exú percebeu que Oxum estava apoderando-se dos búzios e gritou em desespero: – Eu não enxergo nada, cadê meus búzios? 
Oxum fingindo preocupação, respondia: – Búzios? Quantos são eles?
Dezesseis, respondeu Exú, esfregando os olhos.
Ao que Oxum responde: – Ah! Achei um, é grande!
É Okaran, me dê ele, disse Exú. 
E Oxum diz: – Achei outro, é menorzinho!
É Eta-Ogundá, da-me aqui, retrucou Exú.

Ifá reconhece a esperteza de Oxum

Dessa forma; Oxum descobriu os segredos do Jogo de Búzios, que antes pertencia somente a Exú.
Após esse feito; Ifá, o orixá da adivinhação, reconheceu que Oxum deveria dividir o poder de leitura do Jogo de Búzios com Exú.
Assim; ele ordenou a Exú que ensinasse a Oxum todos os mistérios da arte da adivinhação.

Orações

Oração a Oxum para começar bem o dia

Reza forte para os filhos de Oxum

Senhora de incomparável beleza,
Faço esta reza forte para Minha Mãe Oxum
Abençoar meus caminhos com a beleza e a harmonia
Faço esta reza forte para que todo feitiço jogado contra mim
Retorne àquele que o enviou e não afete minha vida
Faço esta reza forte para que a fartura e a fertilidade acompanhem-me onde quer que eu vá
Proporcionando bem estar a todos que vivem ao meu redor
Faço essa reza forte a Minha Mãe Oxum 
Para que a riqueza de amizades sinceras invada minha vida trazendo felicidade a meus caminhos
Faço essa reza forte a Minha Mãe Oxun
Para pedir que esteja comigo dia e noite protegendo-me.
Ora Yê Yê Ô Oxun!
Saravá Mamãe Oxun!
Reza para todos que desejam fazer pedidos a Oxum

Oxum e o sincretismo religioso

Oxum é sincretizada com diversas Nossas Senhoras.
Na Bahia, ela é tida como Nossa Senhora das Candeias ou Nossa Senhora dos Prazeres.
No Sul do Brasil, é muitas vezes sincretizada com Nossa Senhora da Conceição.
No Centro-Oeste e Sudeste é associada ora à denominação de Nossa Senhora, ora com Nossa Senhora da Conceição Aparecida.
Homenageada na Umbanda no dia 08 de dezembro ou 12 de Outubro.
No Brasil é tradição montar a árvore de Natal e enfeitar a casa no dia 8 de dezembro, dia de N.Sra. da Conceição.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

IANSÃ E SANTA BÁRBARA, HOJE É DIA DELAS, VEJA TUDO SOBRE ELAS:

Iansã orixá dos ventos, homenageada em 04 de dezembro, rege os raios e tempestades, comanda os espíritos dos mortos, sendo sincretizada com Santa Bárbara.

Iansã Orixá

Iansã representa o movimento, o fogo, a necessidade de mudança, de deslocamento.
Representa a rapidez de raciocínio (o raio), a coragem, lealdade, franqueza, transformações materiais, avanços tecnológicos e intelectuais, a luta contra as injustiças.
Auxilia no despertar da consciência e no equilíbrio das ações humanas.

Domínios de Iansã

Iansã tem na natureza o domínio sobre os ventos, furacões, tufões, raios, e as chuvas torrenciais.
Domina na espiritualidade os eguns, espíritos recém desencarnados, entregues a ela pelas mãos de Obaluaiê, que preside o desencarne.
Quando o corpo for entregue de volta ao barro de Nanã, é Iansã, a Senhora dos Cemitérios, quem conduzirá o espírito a evolução no plano superior.
Por isso; Iansã utiliza o eruexin, instrumento mágico que conduz e subjuga os espíritos sem evolução.
Dentre seus paramentos está também a espada, pois trata-se de uma orixá guerreira.

Família Sagrada de Iansã

Iansã é filha de Iemanjá e Oxalá.
Iansã é irmã de Oxum, orixá com quem rivaliza espiritualmente em seu romance com Xangô.
Iansã é irmã da orixá Obá e Oxóssi e foi também esposa do “Senhor da Guerra”, Ogum.

Esposa predileta de Xangô

Iansã Orixá guerreira, esposa amada de Xangô, recebe dele o título de Iansã que faz referência ao entardecer.
Iansã que pode ser traduzido como “a mãe do céu rosado” ou a “mãe do entardecer”, portanto; o rosa é a cor de Iansã por excelência.
Mas, Iansã se manifesta também através do amarelo, marrom e vermelho.
Iansã costuma ser saudada após os trovões, não pelo raio em si (propriedade de Xangô ao qual ela tem acesso), mas; porque ela é uma das mais apaixonadas amantes de Xangô, e o “Senhor da Justiça”, não atingiria quem se lembrasse do nome da amada.

Culto a Iansã Orixá:

  • Dia: quarta-feira
  • Cores: marrom, vermelho e rosa
  • Símbolos: espada,  eruexin, chifre de boi
  • Elementos: ar em movimento, fogo
  • Domínios: babuzal, tempestades, ventanias, raios, morte
  • Saudação: Epahei Oyá! (pronuncia-se: eparrei oiá!)
  • Fio de contas: Coral (marrom, bordô, vermelho, amarelo)
  • Incompatibilidades: rato, abóbora
  • Número: 9
  • Animais: cabra, coruja, búfalo

Características dos filhos de Iansã Orixá

Iansã pode ser interpretada na Umbanda como uma orixá que está ligada a constantes mudanças, que podem ser extremamente abruptas em determinados momentos.
Esta orixá está ligada aos atos impulsivos; as grandes tormentas espirituais, que precisam de muita energia e coragem para serem controladas e vencidas.

Vencem grandes batalhas de vida

Tudo na vida dessa orixá remete as guerras, e seus filhos travam épicas batalhas, se necessário; para alcançarem seus objetivos de vida.
São pessoas que tem muita disposição para batalharem pelo que desejam na vida, e; raramente desistem de seus planos.
Podem ser até mesmo teimosas quando se trata de algum ideal que perseguem, vão seguir obstinadamente até o fim; mesmo que não sejam tão bons ideais.

Mudança é a palavra de ordem

Talvez por isso; os filhos de Iansã tenham uma tendência a mudarem o caminho que traçaram na vida diversas vezes.
A escolha por uma profissão pode repentinamente mudar, e; a nova escolha ocorrer em uma área completamente diferente da original.
Assim acontece também com parceiros que mudam ao longo do tempo, até que encontrem alguém mais submisso que os filhos de Iansã, e a paz pode reinar.
Mas os filhos de Iansã tendem a se cansar dos parceiros e estarem sempre a procura de algo que os faça guerrear e trazer novos ventos a suas vidas amorosas.

Dificuldade em dominar os impulsos

Por isso; seus filhos podem ter diversos problemas para dominarem seus impulsos, amores, ódios ou alegrias. Tudo em Iansã é pleno, nada fica pela metade, muito menos suas explosões.
Explosões não só de humor intempestivo, mas de muita energia criadora. Os Filhos de Oyá são criativos, inquietos, sempre a procura de novidades.
Como impacto causado pelos raios e ventos, nada nos caminhos de Iansã permanece imutável.
A busca por inovações, a curiosidade pelas novas tecnologias e a audácia de experimentar o que ainda não foi vivenciado são verdadeiras paixões de Iansã.

Paixões avassaladoras

Paixões avassaladoras são também a marca registrada dos filhos da orixá dos ventos, que com muita força conduz os relacionamentos, sempre cheios de fortes emoções.
Ciumentos ao extremo, com tudo que pensam “possuir”, os filhos de Iansã podem criar verdadeiro drama quando traídos ou ameaçados em suas “posses”, mas traem com uma facilidade incomparável e jamais se sentem arrependidos por isso.

Grandes e caridosos amigos

No entanto; são dados a defesa dos injustiçados e menos favorecidos, os filhos de Iansã costumam ser caridosos e dão muito valor aos esforços que alguém faz por eles, tornando-se amigos valorosos.
Defendem tudo que tem com muita garra e sofrem muito quando tem perdas nas áreas afetivas.
Podem sofrer muito quando são traídos por amizades, aos quais se apegam profundamente.

Iansã orixá e seus filhos vingativos

Iansã não perdoa facilmente e seus filhos podem ser extremamente vingativos.
É sabido que não se pode confiar segredos a um filho de Iansã, pois ele não hesitará em usar contra seu opositor quando for conveniente, fazendo o inimigo cair pelas próprias fraquezas.
Não costumam esquecer seus inimigos e podem perseguir com jogos de intriga aqueles que os ofenderam.
Não existe calmaria nos ventos de Iansã, que persegue seus inimigos com intensidade e os aniquila se possível, com fúria; como a explosão de seus raios.

Pessoas diretas e sem rodeios

Filhos de Iansã são diretos, assertivos, falam sem rodeios o que pensam e levam suas opiniões as últimas consequências.
Obviamente; isso pode trazer muitas situações de conflito e até mesmo de exposição de aspectos particulares de suas vidas.
São aquele tipo de pessoa que provoca um verdadeiro escândalo no ambiente mais calmo do mundo, e sentem-se confortáveis em atrair para si toda atenção, e colocam sua opinião até mesmo onde não foram consultados.
Às vezes; os filhos de Iansã tentam ser maquiavélicos ou aparentarem sutis, mas sempre acabam mostrando seus objetivos e pretensões, pois são pouco estratégicos e agem muito pelas emoções.
Mas podem também serem divertidos, abertos e extravasarem a boa vibração de Iansã, caso estejam em sintonia espiritual com a orixá dos ventos.

Vida Sexual dos filhos de Iansã Orixá

A vida sexual dos filhos da orixá dos ventos pode ser marcada pela multiplicidade de parceiros, sem conseguir ou desejar firma-se necessariamente com alguém.
Podem ser pessoas muito liberais e não desejarem relacionamentos muito estreitos, com pessoas ainda mais possessivas que elas próprias.

Relacionamentos podem quebrar com mais facilidade

Por causa dessa tendência; os filhos de Iansã podem demorar um pouco mais a firmarem um relacionamento estável e duradouro em suas vidas.
Mas; quando isso ocorre tornam-se muito companheiros, mas não necessariamente fiéis.
O tratamento espiritual é muito importante para acalmar a tendência “quente” de Iansã que pode levar seus filhos a sofrerem muito nos relacionamentos, tanto de amizades quanto amorosos.

Desenvolvimento espiritual do filho de Iansã

Quando o filho de Iansã trabalha espiritualmente a vida se abre mais facilmente às conquistas financeiras, pessoais e amorosas.
O trabalho espiritual proporciona desenvolvimento e ajuda a lidar com aspectos que são difíceis para o filho de Iansã controlar em sua personalidade.
Algumas vezes, o filho de Iansã pouco desenvolvido espiritualmente precisa até mesmo de assistência psicológica para controlar questões como raiva, impulsividade, etc.
Se por um lado são alegres e expansivos, por outro; podem ser muito violentos quando contrariados. E isso; pode fugir ao controle diversas vezes na vida.

Filho de Iansã e mediunidade

Por isso; os filhos de Iansã devem tratar das entidades e orixás com regularidade e “acalmarem” a tendência explosiva da orixá de cabeça.
Essa necessidade pode ficar ainda mais latente se o filho de Iansã for médium e não desenvolver sua mediunidade.
A mediunidade dos filhos de Iansã pode atrair espíritos de muito baixa vibração, pois esta orixá é encarregada de controlar tais energias, e seus filhos acabam por atrai-las.
Quando o médium filho de Iansã não desenvolve suas capacidades mediúnicas, esses espíritos acabam por obstruir as boas vibrações espirituais trazendo estagnação a vida da pessoa.
Outro grande risco para esse tipo de médium é atrair para si obsessores e fechar completamente os caminhos de vida, trazendo riscos de acidentes, doenças, atraindo até mesmo a morte em fatalidades.
Com o tratamento espiritual adequado tudo isso fica para trás e o filho de Iansã passa a ter uma vida protegida pela orixá guerreira.

Características dos filhos de Iansã em vídeo

Sincretismo Religioso entre Iansã e Santa Bárbara

Iansã é a orixá associada a Santa Bárbara no catolicismo devido a influência da santa cristã sobre os raios, tempestades e trovões.
Santa Bárbara foi morta pelo próprio pai por se converter ao catolicismo, e; após sua execução um raio atingiu a cabeça de seu executor.
A santa católica é homenageada anualmente no dia 04 de dezembro quando os fiéis da Umbanda fazem oferendas a Iansã.

Orações

1. Oração a Santa Bárbara sincretizada com Iansã na Umbanda

“Santa Bárbara, que sois mais forte que as torres das fortalezas e a violência dos furacões, fazei que os raios não me atinjam, os trovões não me assustem e o troar dos canhões não me abalem a coragem e a bravura.
Ficai sempre ao meu lado para que possa enfrentar de fronte erguida e rosto sereno todas as tempestades e batalhas de minha vida.
Para que, vencedor de todas as lutas, com a consciência do dever cumprido, possa agradecer a vós, minha protetora, e render graças a Deus, criador do céu, da terra e da natureza: este Deus que tem poder de dominar o furor das tempestades e abrandar a crueldade das guerras.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.”

Oração a Santa Bárbara em vídeo

2. Oração a Iansã Orixá para proteção do dia

“Um perfume de rosas invadiu meus sentidos, e uma brisa perfumada soprou meus cabelos.
Senti Iansã aproximar, com uma energia positiva no ar.
Fez meu coração palpitar, tendo Santa Bárbara a me guiar.
Iansã veio trazer alívio as tempestades que enfrento.
Epahei Oyá!
Proteja minha jornada, Minha Iansã Amada!
Com Vossos raios ilumine meus caminhos, e afaste as angústias que pesam em meu coração.
Conduz minha visão ao crescimento e evolução.
Como um farol, guie meu caminho profissional. Afastai meus inimigos terrenos e espirituais.
Confio no axé que protege e guia minha fé, está na força do vento, na faísca do trovão.
Senhora das Tempestades – Iansã – Dai-nos sua proteção!
Assim seja!”

Oração a Iansã em vídeo

Itan (lenda) de Iansã

1. Iansã aceita casar-se com Ogum

Ogum foi um dia caçar na floresta. Ele ficou à espreita e viu um búfalo vindo em sua direção.
Ogum avaliou logo a distância que os separava e preparou-se para matar o animal com a sua espada.

O Búfalo

Mas viu o búfalo parar e, de repente, baixar a cabeça e despir-se de sua pele. Desta pele saiu uma linda mulher.
Era Iansã, vestida com elegância, coberta de belos panos, um turbante luxuoso amarrado à cabeça e ornada de colares e braceletes.
Iansã enrolou sua pele e seus chifres, fez uma trouxa e escondeu sob um formigueiro.

Ogum engana Iansã

Iansã partiu em direção ao mercado da cidade, sem desconfiar que Ogum tinha visto tudo.
Assim que Iansã partiu, Ogum apoderou-se da trouxa sob o formigueiro e foi para casa.
Chegando em casa, Ogum guardou a trouxa no celeiro de milho e seguiu para o mercado atrás da bela mulher para corteja-la.
Iansã era bela, muito bela, era a mais bela mulher do mundo. 
Sua beleza era tal que se um homem a visse, logo a desejava. 
Ogum foi subjugado e pediu-a em casamento. Iansã apenas sorriu e recusou o apelo. 
Ogum insistiu e disse-lhe que a esperaria.  Ele não duvidava de que ela aceitasse sua proposta. 

Iansã volta a floresta

Iansã voltou à floresta e não encontrou seu chifre nem sua pele sob o formigueiro.
“Ah! Que contrariedade! Que aconteceu? Que fazer?”
Iansã voltou ao mercado, já vazio, e viu Ogum que a esperava.
Ela perguntou-lhe o que ele havia feito daquilo que ela deixara no formigueiro. 
Ogum fingiu inocência e declarou que nada tinha a ver, nem com o formigueiro nem com o que estava nele. 

Iansã impõe condições para casar-se

Iansã não se deixou enganar e disse-lhe:
“Eu sei que você escondeu minha pele e meu chifre.
Eu sei que você se negará a me revelar o esconderijo. Ogum, vou me casar com você e viver em sua casa.
Mas, existem certas regras de conduta para comigo. Estas regras devem ser respeitadas, também, pelas pessoas da sua casa.
Ninguém poderá me dizer: Você é um animal! Ninguém poderá utilizar cascas de dendê para fazer fogo.
Ninguém poderá rolar um pilão pelo chão da casa”.
Ogum respondeu que havia compreendido e levou Iansã.

Ogum casa com Iansã

Chegando em casa, Ogum reuniu a todos e deixou bem claro que ninguém deveria discutir com Iansã, nem insultá-Ia. 
A vida organizou-se. Ogum saía para caçar ou cultivar o campo.
Mas; as mulheres viviam enciumadas da beleza de Iansã.
Cada vez mais enciumadas e hostis, elas decidiram desvendar o mistério da origem de Iansã. 
Uma delas conseguiu embriagar Ogum com vinho de palma. 
Ogum não pôde mais controlar suas palavras e revelou o segredo e contou que Iansã era, na realidade, um animal.
Depois disso; logo que Ogum saiu para o campo, as mulheres insultavam Iansã:
“- Você é um animal! Você é um animal!!”
Elas cantavam enquanto faziam os trabalhos da casa: “- Coma e beba, pode exibir-se, mas sua pele está no celeiro de milho!”

A revanche de Iansã

Um dia, todas as mulheres saíram para o mercado. Iansã aproveitou-se e correu para o celeiro. 
Abriu a porta e, bem no fundo, sob grandes espigas de milho, encontrou sua pele e seus chifres.
Ela os vestiu novamente e se sacudiu com energia. Cada parte do seu corpo retomou exatamente seu lugar dentro da pele. 
Logo que as mulheres chegaram do mercado, ela saiu bufando. Foi um tremendo massacre, pelo qual passaram todas.

Iansã poupou os filhos

Iansã poupou seus filhos que a seguiam chorando e dizendo:
“Nossa mãe, nossa mãe! É você mesma? Nossa mãe, nossa mãe!! Que você vai fazer? Nossa mãe, nossa mãe! !! Que será de nós?”
O búfalo os consolou, roçando seu corpo carinhosamente no deles e dizendo-lhes:
“Eu vou voltar para a floresta; lá não é um bom lugar para vocês. Mas, vou lhes deixar uma lembrança.”

Chifres mágicos de Iansã

Retirou seus chifres, entregou-lhes e continuou:
“Quando qualquer perigo lhes ameaçar, quando vocês precisarem dos meus conselhos, esfreguem estes chifres um no outro.
Em qualquer lugar que vocês estiverem, em qualquer lugar que eu estiver, escutarei suas queixas e virei socorrê-los.”
Eis porque dois chifres de búfalo estão sempre no altar de Iansã.
Fonte: Lendas Africanas dos Orixás, de Pierre Verger Fatumbi.

Iansã casa com Ogum em video

2. Iansã rouba as folhas de Ossaim

Ossaim recebeu de Olorum o segredo das folhas. 
Somente ele sabia como manipular e obter o poder de cada erva. 
Ossaim sabia que algumas delas traziam a calma ou o vigor. 
Outras; a sorte, a glória, as honras ou ainda, a miséria, as doenças e os acidentes.
Os outros orixás não tinham poder sobre nenhuma planta. 
Todos os orixás dependiam de Ossaim para manter sua saúde ou para o sucesso de suas iniciativas.

Xangô irrita-se pelo domínio exclusivo de Ossaim

Xangô, cujo temperamento é impaciente, guerreiro e impetuoso, irritado por esta desvantagem, usou de um ardil para tentar usurpar de Ossaim, a propriedade das folhas. 
Falou dos seus planos à sua esposa Iansã. Xangô explicou que, em certos dias; Ossaim pendurava, num galho de Irôko, uma cabaça contendo suas folhas mais poderosas. 
– Desencadeie uma tempestade bem forte num desses dias. Disse Xangô a Iansã, que aceitou a missão com muito gosto.

Iansã espalha as folhas de Ossaim

Então, o vento de Iansã soprou grandes rajadas, levando o telhado das casas.
Iansã soprou e seus ventos arrancaram árvores, e a ventania saiu quebrando tudo por onde passava e, por fim; soltou a cabaça do galho onde estava pendurada. 
A cabaça rolou para longe, e todas as folhas voaram em todas as direções.
Neste dia, os orixás se apoderaram das folhas e, assim; cada um tornou-se dono de algumas delas.
Mas Ossaim permaneceu “senhor do segredo das folhas“, guardando as virtudes que se desprendem das ervas, apenas quando as palavras certas, forem pronunciadas, para libertar sua ação mágica. 

Ossaim e o segredo das folhas em vídeo

Iansã veio em seu socorro

Você foi tocada pela boa energia de Iansã.
Iansã veio em seu socorro nas tempestades da vida.
E todas as dificuldades serão vencidas com Iansã.
Guerreira que não abandona seus filhos nas batalhas da vida.
Permita que a bênção e o axé de Iansã entre em sua vida.