Pesquisar este blog

Follow by Email

LINK...

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

CONHEÇA ALGUNS SEGREDOS DOS CIGANOS:


É importante saber sobre os Ciganos...

 
Bandeira Cigana:
 
A figura da Roda de uma carroça, com dezesseis aros, foi adotada no 1º Congresso Mundial Romani em Londres em 1971, como símbolo Internacional dos Ciganos.
A Bandeira Nacional Cigana tem a sua metade superior azul celeste, a metade inferior verde-relva, que significa:
O azul é o meu céu, o verde minha terra, a roda o eterno continuar.
 
Casamento, Batizado ou Noivado são sempre realizados na fase da Lua Cheia.
 
Foram os Ciganos que trouxeram do Oriente as especiarias como o Sarmá (arroz com carne seca) sefrite (vinho de casca de frutas).
 
Os Ciganos não gravam seus nomes nas árvores para não aprisionar o espírito da árvore e não aprisionar o seu próprio espírito.
 
O enxoval da criança que vai nascer só é confeccionado após o 6º mês de gravidez.
 
Não existe distúrbios sexuais nos meninos ou meninas.
 
O Ovo é o símbolo da perfeição por ser a semente da vida, desempenha muitas funções dentro da magia e rituais. O branco da casca representa a pureza; a clara, a prata e a gema, o ouro.
 
Na Lua Cheia, a Cigana grávida não deve sair da Tenda.
 
As crianças já conhecem desde muito cedo o poder das ervas que curam.
 
O fogo é muito cultuado pelo Povo Cigano, não há nenhum Acampamento em que não haja sempre uma Fogueira acesa, pois segundo a tradição, o fogo afasta forças negativas.
 
Os mortos são respeitados e não são jamais invocados em suas magias.
 
O Trigo é considerado abençoado por Deus; é o símbolo da fartura, da fertilidade. Em uma mesa Cigana é obrigatório a presença do Pão.
 
Não há registros de epidemia, surtos, etc, entre os Ciganos.
 
Não constam, entre eles, doenças de origem genética.
 
O lenço que as Ciganas usam na cabeça é símbolo da aliança, casamento.
 
Não comem carne de codornas, pintos e galinhas, apenas frangos.
 
O Sapo e as Cobras são animais muito utilizados pelos Kakus para desfazer feitiçarias, para curas.
 
Chaves antigas são valiosos amuletos de sorte.
 
A cabeça e os cabelos devem ser protegidos do Sol.
 
O melhor amigo do Cigano é o Cavalo.
 
Atualmente existem Ciganos morando em residências fixas, mas ainda preservam a tradição de viajar.
 
Após o nascimento de uma criança, faz parte da tradição, na primeira Lua Cheia, a criança é erguida em direção à Lua, pela avó ou pela madrinha, para atrair proteção, sorte e felicidade.
 
O Cobre, depois do Ouro, é o metal preferido dos Ciganos, pois protege da má sorte.
 
Os Ciganos não contam seus sonhos, pois os considera exclusividade sua.
 
O gato não é encontrado  entre famílias Ciganas, tem pouca serventia, não trabalha como o cão e outros animais.
 
Se um gato sentar com rabo apontado para a fogueira, é quase certo que um feitiço venha a caminho.
 
Levar um gato que se perdeu na rua, para casa, carrega o azar para dentro dela.
 
PHURI  DHIEI é a grande Matriarca, consulente maior da família.
 
O Rubi e o Abalone são as pedras preferidas dos Ciganos.
 
Os Ciganos falam entre si com as mãos, através de símbolos.
 
O Cigano não é agricultor, caçador ou pescador.
 
A esterilidade é uma maldição para a mulher Cigana e motivo de separação.
 
As cores que eles mais usam são as fortes, pois emanam maior vibração e energia.
 
A língua Romanês é comum entre os Ciganos, mas com inúmeros dialetos.
 
Os Ciganos mantêm os pés descalços para terem contato com a terra, não só para descarregar energia negativa, como também para absorver a positiva.
 
Um Cigano não pode mentir para outro Cigano.
 
A preservação do matrimônio é fundamental, não sendo aprovado o relacionamento extramatrimonial.
 
Entre os Ciganos não há preocupação com horários: 
Levantar, almoçar e deitar, etc.
 
 
Fonte de Consulta:
Livro: Ciganos, Mistérios e Magia.
Rosalinda da Matta.